Vida, por Leandro Campos Alves.

Vida, por Leandro Campos Alves.

Vida.

 

Não sei se vivo a vida,

ou se é ela que vive em mim,

sendo apenas minha grande amiga,

ou quem sabe outrora,

minha própria inimiga.

 

Sou instrumento de seus desejos,

que sendo ela moleca, e sorrateira,

algumas vezes se faz de zombeteira.

 

Acordo em minutos e vejo,

que também tenho desejos.

Porém a vida corriqueira,

mim leva em seus braços,

deixando meu ser no caminho

de seus entre laços.

 

Mostrando ser ela,

não só aquela companheira,

mas sim...

Dona de minha reles alma,

sendo a senhora verdadeira,

de minha vida estradeira,

neste mundo abstrato,

de nossos próprios atos.

 

Vida bem vivida,

ou apenas construída.

Ela tem os seus encantos,

impõe medo aos profanos.

 

Mas é ela grande amiga,

e sabe à hora até de nossa partida.

Penso em sonhos hilariantes,

e vejo a vida erguida,

na base de minha história,

que deixo na minha memória.

 

Penso e reflito firme,

Sou eu que vivo a vida,

ou a vida que vive em mim.

Assim levo o meu viver,

até o fim do meu ser. 

Leandro Campos Alves.

Poema da antologia Além do Olhar.

ISBN: 978-85-8290-025-3

2014.

 

 


 

Obrigado aos meus amigos leitores pela visita, e fiquem com Deus.

 

 
Número de páginas: 103 

Edição: 1(2015) 

Formato: A5 148x210 

Coloração: Preto e branco 

Acabamento: Brochura c/ orelha 

Tipo de papel: Offset 90g
 

Meus Poemas.

Homenagem as Mulheres.

foto pixabay dominio publico     Homenagem as Mulheres.   Mãe, amiga, esposa e companheira, uma verdadeira GUERREIRA, leal, carinhosa e parceira. Hoje trago esta singela homenagem, em nome de todos homens. Reverenciamos as mulheres de todas as idades, e oremos a Deus por interseção...

O que é o amor?

foto pixabay dominio publico       Dizem que amar é sentir o palpitar galopante do coração do parceiro na hora do apogeu. O apogeu do clímax da paixão. Com os corpos suados, lábios molhados, as pernas bambas, e a respiração descompassada, e nossa alma descansada.   Mas ao...

Valores.

Meu peito arde. Arde pela vida confusa, pelos amores conturbados, pelos valores trocados.   Meu peito arde. Pela desilusão, pela falsa paixão. Ou quem sabe? Arde pela minha própria agonia, ao ver o mundo se perdendo, e tudo se corrompendo.   Valores hoje são trocados, o que um dia foi...

Caminhante da paz.

Foto Web.   Eu sou um caminhante desta vida, o que leva a palavra amiga, que conforta o aflito, e acalma o seu conflito.   Mas eu sou, o andante sem destino, o amigo que está contigo, que conforta o seu amor ferido.   Eu sou, a parte do tempo perdido, a conciliação do amor...

Reflexão.

    Nós nos perdemos em nossos pensamentos, relembrando muitos momentos, quem sabe apenas por saudades, ou em busca de nossas felicidades.   Confuso nós lembramo-nos do passado, família, amigos e amores eternos. Que aperta nossos peitos cansados, pela lembrança de nosso...
<< 9 | 10 | 11 | 12 | 13 >>