Tempo, por Leandro Campos Alves.

   Tempo, por Leandro Campos Alves.
   TEMPO. 
 

Gostaria de ter o poder sobre o tempo,
tempo saudoso,
tempo virtuoso, 
mas cruelmente maldoso. 

Ah passado distante da vida real, 
presente indiscreto, 
e futuro incerto. 

Juventude perdida, 
num laço da vida, 
que me lembro da sua partida.

Ah tempo, Tempo, tempo...
Que na cronologia passa rápido demais,
e nos deixa apenas as lembranças, 
nelas as antigas esperanças. 

Hoje homem, mulher ou criança, 
para nós ontem o tempo passou, 
em seu rastro ele nem nos saudou. 
Deixando um gosto da vida, 
vivida, 
porém mal curtida.

Ah tempo que não se tem controle,
carrasco dos homens. 
Ao passar por nós,
deixa-nos a melancolia saudosa da nossa juventude. 
Com a lembrança dos nossos amigos, 
que certamente mais que amigos, irmãos, 
companheiros e amores de nossa vida. 
Que um dia fizeram parte de nós,
mas que esse tempo algoz, 
decepou-nos, 
amordaçou-nos, 
enterrou em nossas próprias lembranças. 
Nossos juramentos de amizades eternas, 
feitas ainda quando crianças. 

Ah tempo impetuoso.
Em seu caminho segue ceifando suas vitimas, 
sem olhar para trás,
deixando o seu sinal tubuloso, 
e marcas nas suas frontes, 
dos obstáculos da idade, 
que não somos capazes de transpô-los, 
deixando-nos sequelas. 
Das saudades talvez, 
ou do passado outra vez... 

Ah tempo. Tempo.. Tempo...


Autor Leandro Campos Alves
 
 
Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)
(Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)
Diversos, Autores
Nasce um poeta- “Coletânea de poemas e contos”/
Autores diversos. São Paulo-SP
Organização: Zulmar Pessoa de Lima Tamburu
Editora Vale dos Livros, 2014.
ISBN 978-85-64706-46-0
1. Ficção e contos brasileiros
2. Poesia brasileira
I. Título. Nasce um Poeta.

 

 

 

Obrigado aos meus amigos leitores pela visita, e fiquem com Deus.

 

 
Número de páginas: 103 

Edição: 1(2015) 

Formato: A5 148x210 

Coloração: Preto e branco 

Acabamento: Brochura c/ orelha 

Tipo de papel: Offset 90g
 

Meus Poemas.

Oração de súplicas à Nação.

Peço a Deus compreensão, para ver tudo diferente. Peço a Deus mais compaixão, para não julgar nossa gente.   Peço a Deus misericórdia, pelos erros da História, pela morte da memória, de Jesus em oratória.   Peço a Deus clemência, pela falta de prudência, ao esquecer a existência, de Sua...

A maior riqueza de um homem é ser pobre.

    A maior riqueza de um homem é ser pobre. Nela encontramos...   Saudade, amizade, liberdade, sobriedade, humildade, unidade, reciprocidade, fidelidade.   Que mesmo diante da dificuldade, e da necessidade. Achamos nela a hombridade, para sorrir de felicidade.   Enquanto a...

Carnaval em Flor.

Ser livre é viver a alegria, sorrir, pular e entrar na folia. Ter o coração aberto, e o corpo desnudo, ou até mesmo coberto.   Ser livre é viver, dançar e encantar. Criar, trabalhar e ser popular, amando quem no caminho encontrar, deixando a tristeza em outro lugar.   Ser belo é fazer o...

A morte.

A morte que amedronta, vem marcando, ferindo e sangrando. Levando aos que ela encontra, ou, aos que a Deus encanta.   Dói a prematuridade, de uma flor em plena mocidade, ser lançada a história, e acolhido pela eternidade.   Sangra o peito de toda cidade, ao receber a notícia, desta imensa...

Amigo Eterno

Hoje a matemática ficou órfã, perdeu sua operação de multiplicação. Multiplicar conhecimentos, a lealdade e o discernimento.   Multiplicar a verdade, a palavra amiga, o laço de amizade, a voz da autoridade.   Multiplicar o amor pelo ensino, a gana do saber. Nos preparando para o...
<< 1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>