Ser bailarina.

Ser bailarina.

 

Ser bailarina é ver o lado bom da vida.

É aprender dançar na chuva quando ela vem,

é fazer sempre o bem.

 

É dar piruetas com os braços no ar,

sem sair do lugar.

É dançar até se cansar.

 

Danço as notas de uma canção sem parar,

faço em “atiti” sem desequilibrar

as pontas dos pés preciso esticar.

 

Se eu cair

vou levantar e sorrir.

E nunca vou desistir.

 

Barreiras sempre vou encontrar,

mas elas eu irei superar,

eu prometo nunca deixar de dançar.

 

Isabelle Dias da Cunha Alves, nascida em Baependi – MG, aos 09/03/2002, estudante do 8° ano da Escola Estadual Frei José Wulff, em Liberdade – MG.

 

 

 

Todos direitos estão reservados a "Antologia Liberdade dos Poetas" e a autora  conforme artigo (Lei 9610/98).

 

Poetas e seus Poemas da Antologia “Liberdade dos Poetas".

Era primavera.

  Era primavera. As abelhas colhiam o mel, os pássaros alegres estavam Voando pelo céu.   As flores brotando no chão, como um grãozinho de feijão. As crianças tomavam soverte as árvores estavam floridas que pareciam até enfeites.   E o chão cheio de margaridas. O sol brilhava e a...

O gato furacão

  Eu tenho um gato brincalhão, que só come da minha mão. Trato bem dele para ficar grande e fortão, e também bonitão.   Todo dia vem bem de mansinho, arrastando pelo chão. Escorrega de “vagarinho”, e vai parar no meu colchão.   Esse é o meu gato, que mora no meu coração. Todos os...

Adolescência

  Já vou crescendo de doze a dezesseis. Já vou vendo a barba crescendo só de uma vez.   Espinhas aparecem. Barba cresce. O desespero cresce. Meu corpo se estremece.   Como amendoim, como chocolate. Dando-se um fim lá vai a puberdade.   A paixão começa, sinto euforia. Tudo parece...

Primavera

  A primavera é cheia de flores, contornando os jardins com suas cores.   As folhas vão renovando todo jardim vai florescendo, e tudo vai embelezando.   A primavera com sol radiante, ilumina todo mundo com sua beleza elegante.   Primavera, primavera... Brisa leve, trazendo-nos...

As drogas.

  Me destruíram... Vão destruir você também! Me roubaram... E me fizeram refém!   Ela te deixa alucinado, não diga que não avisei. Você vai ficar viciado, eu sei por que já usei.   Se precisar conversar, venha me procurar. Irei te encontrar, e desse vicio te libertar.   Dessa...
<< 3 | 4 | 5 | 6 | 7 >>