Poetas de Liberdade.

Poetas de Liberdade.

 

Poeta é ter a liberdade de expressão,

a sensibilidade que cria a emoção.

É saber o porquê de ser,

ou de viver, sonhar e fazer.

 

Poetizar é andar pelos nossos sonhos,

é sonhar andando por nossas ruas,

poetizando com uma lucidez incompreendida,

porém com a utopia revelada por nossa escrita.

 

Poetizar é saber a hora de sorrir,

mesmo que as lágrimas estejam por vir.

É contemplar a partida da amada,

esperando seu regresso ao amanhecer,

mesmo sabendo que seu retorno não vai acontecer.

 

Poetizar é alegrar-se na solidão,

é chorar entre a multidão.

É sentir sozinho entre amigos,

mesmo que estejamos em plena comemoração.

 

Poetizar é nascer em Liberdade,

para termos a liberdade de escrever,

de envolver, amar, ou apenas sonhar.

 

Somos poetas,

contadores, trovadores, escritores ou sonhadores.

Mas escrevemos nossas histórias,

somos criadores de oratórias,

moradores desta cidade,

nossa querida Liberdade.

 

      Leandro Campos Alves é natural da cidade mineira de Liberdade, nasceu em 02 de julho de 1972.

Portador de uma deficiência conhecida por dislexia, um transtorno genético de linguagem que, estima-se acometer até 17% da população do mundo, pois os disléxicos tem dificuldade de aprender a ler e a escrever porque confundem os sons de algumas letras, ele tratou de vencer estes obstáculos.

Membro da Academia de Letras de Teófilo Otoni, AMOR VINCIT OMNIA.

Cronista, colunista literário, poeta e escritor romancista que despontou na literatura brasileira em 2013.

Publicou em 09/2013 a o romance “Instinto de Sobrevivência” pelo Clube de Autores e o E-book pela Editora Saraiva.

Participou da Antologia “Além do Olhar” pela Editora Sucesso em 01/2014.

Em 27 de fevereiro de 2014 publicou a nova forma literária de redigir romances, “O Lamento de José” pelo Clube de Autores e o E-book pela Editora Saraiva.

Em outubro de 2014 participou da Antologia “Nasce um Poeta” pela Editora SAMPA.

Em fevereiro de 2015 publicou seu primeiro livro de poemas e crônicas, “Metáforas da Vida” pela editora Clube de Autores e E-book pela Editora Saraiva.

Em 30 de outubro de 2015 organizou sua primeira “Antologia Liberdade dos Poetas” pelo Clube de Autores e Publique Saraiva.

Participou de seu primeiro trabalhado pela Academia de Letras de Teófilo Otoni em novembro de 2015 com o poema Paz, na “13ª Revista Literária Café-com-Letras”.

Em março de 2016 publicou seu primeiro livro de bolso com poemas, contos e crônicas, “Sonhos” pelo Clube de Autores e Publique Saraiva.

Em junho de 2016 participou da Antologia “Poesias Sem Fronteiras” pela Editora Sucesso.

Em Julho de 2016 participou da Antologia Poetas Fazendo Arte “Nas Gerais” pela editora Delicatta.

Em 23 de outubro de 2016 organizou sua segunda antologia “II Antologia Liberdade dos Poetas” pelo Clube de Autores e Publique Saraiva.

Em novembro de 2016 participou da “Antologia Justiça e Igualdade Social” pela editora Sucesso.

Em novembro de 2016 teve seu segundo trabalho acadêmico publicado pela Academia de Letras de Teófilo Otoni, com o poema “Choro das Águas” na “14ª Revista Literária Café-com-Letras”.

Em janeiro de 2017 publicou seu segundo livro de bolso com poemas, contos e crônicas, “Revelações” pelo Clube de Autores e Publique Saraiva.

Em fevereiro de 2017 participou da Coletânea “Exercício Poético com Imagem”, pela Biblioteca Virtual.

Em 17 de julho de 2017, publicou pelas Editoras Clube de Autores e Publique Saraiva, o maior poema épico da Literatura Portuguesa da atualidade, o livro “O Viajante” com 2.022 estrofes e 10.875 versos.

Em 31 de agosto de 2017, participou da Coletânea “IMORTAIS” publicado pela Editora Alternativa, através da Academia de Letras do Brasil – ALB, obra comemorativa do aniversário da ALB que foram selecionados escritores e acadêmicos de todo país, com divulgação mundial.

 

 

 

 

Todos direitos estão reservados a Antologia Liberdade dos Poetas e a autora  conforme artigo (Lei 9610/98).


 

Poetas e seus Poemas da Antologia “Liberdade dos Poetas".

Poetas de Liberdade.

  Poeta é ter a liberdade de expressão, a sensibilidade que cria a emoção. É saber o porquê de ser, ou de viver, sonhar e fazer.   Poetizar é andar pelos nossos sonhos, é sonhar andando por nossas ruas, poetizando com uma lucidez incompreendida, porém com a utopia revelada por nossa...

Minha Liberdade

  Me lembro: No rio refletia a minha Liberdade. Em vários tons de um amarelo, sempre encantado com toques de luz do verde.   Eu morava nos arredores, numa fazenda quase jardim. Havia paz e alegria nos sorrisos, muito verde muitas folhas, muitas flores, e, tempos depois, muitas...

A primavera chegou.

  A primavera com suas flores, pincela a mata de lindas cores. Enfeita os campos e todas as florestas como um dia de festa.   Nos galhos verdes abrigam-se os ninhos, e perfuma os caminhos. As aves cantam de flor em flor, cheias de vida e cheias de amor.   As borboletas parecem...

O vento.

  O vento vem surgindo por trás das montanhas de mansinho. Vem trazendo harmonia para todos os meus amiguinhos.   A brisa do vento contagia toda cidade. Traz alegria para todos espalhando felicidade.   O que seria de nós se não existisse o vento? É ele que traz o ar que respiramos a...

A natureza e suas estações.

  A natureza é algo difícil de se explicar, Deus criou com tanta perfeição. Com quatro estações só tem a nos encantar.   Outono com suas frutas doces e saborosas, para a gente apreciar.   As folhas secas balançando, o assovio do vento vem anunciando, que o inverno está...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>