Maria Gravina Ogata

Maria Gravina Ogata

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)

Maria Gravina Ogata nasceu na cidade de Polignano a Mare, na região da Puglia, no sul da Itália. Com dois anos de idade imigrou para o Brasil, alguns anos após o término da Segunda Guerra Mundial. É brasileira naturalizada, Geógrafa e Advogada, com Mestrado em Geografia Física e Doutorado em Administração Pública.

Até 2008 atuou no setor público como funcionária de carreira do governo do estado da Bahia nas áreas de planejamento territorial, recursos naturais, recursos hídricos e meio ambiente, sempre publicando muitos trabalhos técnicos. Atualmente mora em Cotia, São Paulo, Brasil e atua profissionalmente como consultora jurídica na área de meio ambiente. Contudo, entrou no mundo literário ao publicar o livro infantil “O amiguinho inesperado”, em 2016, publicado pela Reino Editorial. “Os samurais Alagoanos e a Bambina Paulista: Migrar é Preciso...”, que acabou de publicar, é a sua segunda aventura literária.

“Esses grandes movimentos nem sempre são direcionados por desejos pessoais, mas principalmente em razão dos fatores históricos que induzem as pessoas a saírem de seus lugares em busca de melhores oportunidades de vida.”

 

Boa leitura!

 

Escritora Maria Gravina Ogata, é um prazer contarmos com a sua participação na revista Divulga Escritor. Conte-nos, o que a motivou a escrever “Os Samurais Alagoanos e a Bambina Paulista - Migrar é Preciso”?

Maria Ogata - A ideia de escrever o livro surgiu a partir do momento em que me interessei pela elaboração da árvore genealógica de minha família. Verifiquei que demorou muito tempo para que houvesse uma efetiva integração dos nossos imigrantes italianos e japoneses com os brasileiros. Isso me intrigou, pois o Brasil é conhecido pela facilidade com que se dá a miscigenação entre os povos que buscaram seu território para viver. No caso da minha família italiana, levou três gerações, e no caso da família japonesa (do meu marido) levou cinco gerações. Considero que houve muito tempo para se efetivar a mistura de raças. Comecei a buscar as razões dessa demora, e nessa busca fui me apaixonando pela temática.

 

Apresente-nos a obra.

Maria Ogata - A história migratória da minha família é utilizada como matéria-prima para fazer algumas considerações sobre o movimento dos imigrantes italianos e japoneses para o Brasil.  Eu incluí essa história no contexto da história do Brasil e dos três principais movimentos migratórios mundiais. Por esta razão, ainda que retrate a vida dos meus familiares, ela é a história de todos, pois relata mais de um século de eventos que impactaram, e ainda impactam, nossas vidas. De forma resumida, o livro trata da importância da família, do casamento e da educação como forma de ascensão social do imigrante; da importância do Brasil em transformar todos em brasileiros; e do poder das crianças, dentre muitos outros aspectos emocionais que povoam a mente dos que imigram. O livro trata, também, da importância dos Estados nacionais e das suas fronteiras.

 

Quem são os “Samurais Alagoanos”?

Maria Ogata - São meus netos Leonardo e Tiago que moram em Maceió, na Região Nordeste do Brasil. São brasileiros nordestinos, descendentes de italianos e de japoneses descendentes de samurais. Esse título chama a atenção para a miscigenação de raças e culturas em terras do Novo Mundo (América). Considerando que a minha família tem imigrantes italianos (eu sou a própria imigrante que veio da Região da Puglia, no sul da Itália, para o Brasil, com dois anos de idade), houve a necessidade de colocar algo que revelasse essa origem. Por causa disso, incluí no título do livro a expressão “...a bambina paulista”, que se refere à minha neta Ayumi.

 

Quais os principais desafios para escrita desta obra literária?

Maria Ogata - O maior desafio é escrever o livro ao mesmo tempo em que realizo minhas atividades profissionais, além das minhas atividades pessoais, de rotina. É preciso ter muita disciplina para escrever nessas condições, pois não sou escritora em tempo integral. Além disso, o tema migratório foi, é, e sempre será um tema relevante para a história da humanidade. No entanto, há muita dificuldade em se interpretar a história, quando os fatos se encontram em curso. É difícil interpretar o que se encontra em movimento. Esse é um grande desafio para qualquer escritor(a)!

 

O que mais chamou sua atenção enquanto redigia “Os Samurais Alagoanos e a Bambina Paulista - Migrar é Preciso”?

Maria Ogata - O conteúdo do meu livro passou a tomar outro rumo no momento em que vi a foto de um menino morto em uma das praias do Mar Mediterrâneo, de cabeça para baixo, durante a travessia migratória malsucedida. O mundo inteiro se sensibilizou com aquela foto. Percebi o quanto o mundo é cruel com os imigrantes e passei a contemplar a minha história sob o efeito dos grandes movimentos populacionais de massa. Esses grandes movimentos nem sempre são direcionados por desejos pessoais, mas principalmente em razão dos fatores históricos que induzem as pessoas a saírem de seus lugares em busca de melhores oportunidades de vida.

 

A quem indica leitura?

Maria Ogata - Os destinatários dessa obra são todas as pessoas que gostam de ler. O livro adota uma linguagem muito simples e de fácil compreensão, mesmo tratando de tema tão complexo, que é a questão migratória. Vale ressaltar que, pelo fato de o Brasil ser um país multirracial, a questão migratória diz respeito a todos. Contudo, considero que meu livro atinge profundamente as pessoas da minha geração (tenho 67 anos).

 

Onde podemos comprar seu livro?

  1. a) por meio do meu e-mail pessoal: mgoconsult@yahoo.com.br (cujo livro poderá ser enviado autografado, caso a pessoa tenha interesse);
  2. b) pelo site da Scortecci Editora:

https://www.asabeca.com.br/detalhes.php?prod=8382&friurl=_-OS-SAMURAIS-ALAGOANOS-E-A-BAMBINA-PAULISTA--Maria-Gravina-Ogata-_&kb=759#.WsNkqNXwamE

 

Quais os seus principais objetivos como escritora?

Maria Ogata - Expor ideias e fatos para que haja reflexão sobre os temas que merecem ser debatidos. A questão migratória vem revelando um descaso com as pessoas que migram sobre forte pressão política, econômica e outras motivações, transformando todos em refugiados. É preciso dar humanidade a esse tema. No meu caso pessoal, considero de extrema relevância expor a saga dos antepassados em busca de uma vida melhor e explicitar a importância da imigração na vida das pessoas e da humanidade.

 

Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor a escritora Maria Gravina Ogata. Agradecemos sua participação na Revista Divulga Escritor. Que mensagem você deixa para nossos leitores?

Maria Ogata - Convido os leitores a conhecerem meu livro “Os samurais Alagoanos e a Bambina Paulista: Migrar é Preciso…”,pois é muito gratificante que o trabalho seja conhecido e que as pessoas interessadas possam ter contato com o conteúdo que povoou minha mente durante 12 anos de estudo e pesquisa. Além disso, é importante mostrar que o mundo capitalista vive dos fluxos migratórios. Contudo, o fenômeno migratório vem sendo associado ao desemprego, à criminalidade, à insegurança nacional, ao terrorismo e a muitos outros problemas que têm feito as portas se fecharem para quem precisa ou quer imigrar. Os movimentos populacionais trazem importantes mudanças de ordem cultural, econômica e social, tanto para os imigrantes como para os países que os recebem.

 

Divulga Escritor, unindo você ao mundo através da Literatura

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Contato:divulga@divulgaescritor.com

 

Entrevistas Literárias.

Nara Vidal

Por Selmo Vasconcellos   Nara Vidal é mineira de Guarani. Formada em Letras pela UFRJ, é Mestre em Artes pela London Met University. Mora na Europa há 14 anos. É autora de infantis, juvenis e seu primeiro adulto, “Lugar Comum” (Editora Pasavento), já em reimpressão, foi lançado em...

Dinovaldo Gilioli

Por Selmo Vasconcellos   Dinovaldo Gilioli — nasceu em Leópolis/PR, 1957, morou em Curitiba e reside há mais de 30 anos em Florianópolis – SC. Formado em Ciências Contábeis, com especialização em Realidade Brasileira e pós graduação em Dinâmica dos Grupos. Quando diretor do Sindicato...

Christiane de Murville

A francesa e brasileira Christiane de Murville apresenta 'Até Quando?'   Por Shirley M. Cavalcante (SMC) Graduada, mestre e doutora em Psicologia Clínica pela Universidade de São Paulo, com especialização em psicodrama e orientação profissional, Christiane Isabelle Couve de Murville...

George Ornellas

Romance policial 'Amores e crimes' será lançado no Rio de Janeiro   Por Shirley M. Cavalcante (SMC) George Ornellas é Professor de Educação Física, Geógrafo, Historiador e Escritor. Romântico e aventureiro, nasceu no Rio de Janeiro, escreveu seu primeiro romance há mais de vinte anos,...

Jéssica Figueiredo

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)   Nome: Jéssica Figueiredo                       Cidade: Recife - PE        País: Brasil   Quais livros estarão...

Manoel Baruque

Por Shirley M. Cavalcante (SMC) Manoel Baruque – ou A.Baruk, seu pseudônimo – é brasileiro, morador de Copacabana, Rio de Janeiro. É apaixonado por futebol, sendo praticante deste esporte desde sempre e nunca se cansando de assistir a jogos de todos os cantos do planeta, inclusive do Sporting...

Maria Gravina Ogata

Por Shirley M. Cavalcante (SMC) Maria Gravina Ogata nasceu na cidade de Polignano a Mare, na região da Puglia, no sul da Itália. Com dois anos de idade imigrou para o Brasil, alguns anos após o término da Segunda Guerra Mundial. É brasileira naturalizada, Geógrafa e Advogada, com Mestrado em...

Melchíades Montenegro

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)   Melchíades Montenegro, pernambucano, é geógrafo, escritor e poeta, com inúmeros artigos, contos, poemas e livros publicados. Montenegro é associado da União Brasileira de Escritores, Vice-Presidente da Academia de Letras e Artes do Nordeste Brasileiro, e...

Fernando Cardoso

Com trinta e quatro obras publicadas o autor Fernando Cardoso se torna referência Internacional para adultos e crianças     Por Shirley M. Cavalcante (SMC)   Escritor e pedagogo, Fernando Cardoso nasceu no norte de Portugal, mais concretamente na cidade do Porto, mas aos quatro...

Escritora Paula Laranjo

Alimentando a alma através de "Reflexos" e "Essência da Alma" com a autora Paula Laranjo Sou natural de Leça da Palmeira.  Licenciei-me em Engenharia Agronómica, pela Universidade do Algarve. Possuo Pós – Graduação em Sistemas HACCP, pelo Instituto Egas Moniz.  Exerço a minha...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Poetas e Escriores da Lusofonia

Clementina Rosa de Matos

Clementina Rosa de Matos passou a sua infância e adolescência em Guimarães.  Estudou em Braga e no Porto. O sonho de conhecer Paris levou-a a viver e a estudar nessa cidade, de onde regressou com diplomas da Alliance Française e da Sorbonne, facto que lhe permitiu lecionar em...

Maria Helena Amaro Correia Sequeira

    Foto Maria Helena Amaro (junho, 1957)     Maria Helena Amaro Correia Sequeira, nasceu de pais beirões em 19 de julho de 1937, em Esposende, onde na escola sede fez os estudos primários. Frequentou o Externato Infante de Sagres, na mesma localidade,...

Alex Bessa

      Alex Bessa é natural de Coimbra Portugal, sendo licenciado em Sistemas Integrados de Gestão pelo Instituto Politécnico sediado na mesma cidade que o viu nascer.         Desde muito cedo aos 9 anos, demostrou interesse pela escrita...

Maria do Carmo Fernandes de Vasconcellos Figueiredo Merca

NOME LITERÁRIO: Carmo Vasconcelos NATURALIDADE: Lisboa - Portugal   Carmo Vasconcelos nasceu em Lisboa/Portugal, onde reside até hoje. Desde sempre cultivou a paixão pela leitura e pela escrita. É autora de um livro de poemas intitulado "GEOMETRIAS INTEMPORAIS", publicado em papel no ano...

Jorge Chichorro Rodrigues

        Jorge Chichorro Rodrigues nasceu em Lisboa, em 19 de março de 1958. Depois de terminar a licenciatura como Tradutor-Intérprete, no ISLA (Instituto Superior de Línguas e Administração), fez o serviço militar e começou a dar aulas de Português, em Portugal....

Alice Teixeira

        Alice Teixeira, nasceu em S. Pedro do Sul, mas foi criada em África até à adolescência e reside atualmente em Ermesinde.         Adora ler desde tenra idade e cedo começou a escrever poesia, guardando no entanto os seus manuscritos...

Alda Melro

        Autobiografia Alda Melro            Nasci em Viana do Castelo. Finalizei o ensino obrigatório e não quis estudar mais, porque não gostava de Matemática. Decidi experimentar o mercado de trabalho, não foi fácil, então decidi ir...

Albertina Fernandes.

          Autobiografia.         EU, Albertina Fernandes         Fui professora do Ensino Secundário, sempre na minha terra natal, Arcos de Valdevez, de onde saí apenas para fazer o estágio pedagógico, no ainda...

Conceição Maia Rocha de Oliveira

        É natural e residente em Aveiro, Portugal.          O seu primeiro curso, Magistério Primário ou Escola Normal, assim como a Licenciatura em Línguas e Literaturas Modernas (Português e Francês/Ensino) pela Universidade de...

Albertina Correia

        Albertina Martins Correia, nascida em 23/02/1963 em Barcelos, residente desde quase sempre em Vila do Conde.     Dois filhos, à 22 anos empresaria na área tecnológica, estudante sempre, de psicologia, apenas para conhecimento e reconhecimentos...
1 | 2 >>

Delegacia da UBT em Caxambu MG.

Resultado do Concurso Literário Zé Mitôca /POESIA E MICROCONTO

  UNIÃO BRASILEIRA DE TROVADORES – UBT-OCARA/CE RESULTADO X CONCURSO LITERÁRIO ZÉ MITÔCA-2018-UBT-OCARA Âmbitos: ESTADUAL, NACIONAL/INTERNACIONAL – POESIA E MICROCONTO       X Concurso Literário Zé Mitôca/2018 UBT-OCARA/CE     Modalidade: Poesia (Tema:...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>