Manuseio de Amar Você.

Manuseio de Amar Você.

    Agradeço a Deus toda a oportunidade que ele me dá, para que eu possa me fazer um ser humano melhor a cada dia.

    E a todos meus amigos que também fazem parte desta minha história, eu quero compartilhar com todos meus amigos a homenagem feita pela poetisa Luciana Bianchini em seu livro “Manuseio de Amar Você”, transcrito na página cinco da primeira edição de sua obra.

    Não sei se sou merecedor desta homenagem, mas eu agradeço e recebo com imenso prazer e carinho.

    Convido aos amigos e leitores a conhecerem parte do livro “Manuseio de Amar Você”...

 

 

 

Luciana Bianchini

 

 

 

 

Manuseio de Amar Você

Primeira Edição.

 

 

 

 

Manuseio de Amar Você.

2014

 

 

 

    Diagramação:

    Leandro Campos Alves.

    www.escritor-leandro-campos-alves.com

 

    Capa e revisão:

    Luciana Bianchini

 

    Todos os direitos são reservados. Publicado de acordo com original registrado e averbado na biblioteca nacional.

    Proibida a reprodução total ou parcial desta obra, de qualquer forma ou por qualquer meio eletrônico, mecânico, inclusive por meio de processos xerográficos, sem permissão expressa do autor (Lei número 9.610, de 19.02.98).       

 

                  

Agradecimentos.

 

 

         Eu agradeço primeiramente a Deus por estar tendo a oportunidade mostrando o meu trabalho e toda a minha emoção.

          Também quero agradecer minha mãe, que sempre presente num apoio fundamental em cada linha escrita, e esteve o tempo todo ao meu lado.

          Até aqueles não estiveram do meu lado, eu também sou grata, eles só me ajudaram a fortalecer-me ainda mais.

          Com certeza fiquei mais forte.

Uma parte da minha família me proporcionou grande alegria a cada palavra escrita. 

           Aos meus filhos que mesmo sendo crianças ainda, já estão aprendendo como é o encanto das letras, a beleza, e a riqueza de uma leitura através da poesia.

            Estou muito feliz com este dom que Deus me doou.

            Deus colocou em meu caminho, pessoas importantes como meus amigos, que estando perto ou distante eles estão me ajudando muito e me incentivando.

            Tive quedas e pedras no caminho, mais isso só me ajudou a continuar cada vez mais forte na área da linguística.

Todos nós temos um sonho e podemos realizá-los com perseverança, fé e humildade.

         Quero aqui agradecer de todo o meu coração, através de Deus, a pessoa que me estendeu as mãos quando eu estava mais precisando, ele foi meu grande incentivador, o meu amigo Escritor Leandro Campos Alves, que me ensinou todos os passos para publicação desta obra, ele esteve ao meu lado nos momentos difíceis, onde eu encontrava-me com grande dificuldade nas letras. Fez-me ver que devemos acreditar em nossos sonhos, e quanto Deus abri nossos horizontes ninguém pode fechá-los, a não ser? Nós mesmos.

            Nada é por acaso, tudo tem uma razão de ser. 

 

Luciana Bianchini

 

                                    

 

Prefácio.

 

         

 

            Como é gratificante, semear e plantar nossos sonhos e utopias, poetizando em solo irrigado e bem cuidado, com carinho e amor no versejar, em versos, rimas e prosas.

            Ao lermos vamos encontrar a fascinante história que é a poesia.

             Contos infantis, os dramas românticos, um grande amor, o vazio da alma, e a própria alegria que a poesia nos proporciona.

O cotidiano, a fantasia, o sensualismo das palavras a flor da pele.

            Alguns poemas podem até se identificar com as situações vividas decorrentes do dia a dia, de cada pessoa amiga ou leitor.

            Muitas vezes buscamos o conforto da alma aflita de alguma forma, na mente, na alma ou no coração, e são os poemas que nos acalma.

            Como é bom fazer parte desta maravilha, que é o caminho das letras apreciado por uma boa poesia.

            Uma boa leitura nos emociona, viajamos nas historias, tanto dramáticas como as de alegria, agrada a nossa alma, acalmando nossa mente.

            Desejo a todos uma ótima leitura.

            Deus os abençoe a todos, e que a paz e a luz estejam em vossos corações.

 

 

Manuseio de Amar Você

Primeira Edição.

 

 

Luciana Bianchini

 

 

Meus instantes que se desvanecem no verde.


 


Meu instante que faço só. 

Indago em vontades de um canto que é meu só.      
Recordo-me, vago na sombra.

Do "eu" dos desejos internos, emitindo sons.
Desacelero, paro e canso.

Respiro, puxo o ar que me faltara.

Brinco com o meu verde, observando a minha 

volta tudo que a aurora me permitiu.
Mareando, vou colando as folhagens do amanhecer, respondendo ao anoitecer.
Meus horizontes desbotados, nesta solidão.
Espaço meu, estonteante de veludos românticos.
Sim, este é um viver, tonificando e modificando 

meu verde vibrante, do gramado verdejante que não está só.

Manhã- neblina, do brilho verde, da esmeralda,
com mil sentimentos universos do amor.

 

Luciana Bianchini

 

A linguagem do violino.

 

 


Cordas na quietude, falando do amor.
Cordas, oras amordaçadas, 

explorando nas canções mais lindas.

Violino meu, meu violino.

 Faço das minhas composições eternas, crenças do tom maior.
No movimento, embalando o canto.
Pego o violino e procuro as folhas espalhadas.

O amor que imagino, vem nas letras, nos rascunhos, 

conservadas na gaveta; tocando os versos que falam de ti.

Nas estrofes, que invento, ar e vento.
Deixe-me ir embora, curtir esta linguagem.
Quero entender, por que me conjugou no verbo passado,
nas linguagens, que chamo de violino;  

embalando o amor no amanhecer!
 


 

Luciana Bianchini

 

 

Locutor de rodeio apaixonado.



Fiz um ranchinho, para minha cabocla morar.

Simples e humilde, e aqui, vou com ela namorar.

Sou meio caipira, meio da roça.

Mas assim eu sou, e continuarei até o fim.

Minha cabocla, linda da pele morena, lua serena.
Vem e me canta, para que em tuas noites,
minhas cantigas eu possa lhe mostrar.

Abra tua janela, e me deixe adentrar.
Juro da tua boca, me aproximar e te beijar.

Saudade do campo, da roça onde fui criado.
Passa por mim minha serena, meu coração chora.
Charmosa e formosa, na passarela encantava.
Faço meus poemas sempre na arena.
Sou locutor de rodeio, monto em boi bravo,  

 só para te impressionar.

Desci do meu cavalo Alado e o microfone eu peguei, 

um verso para ela eu recitei:
“- Amor, mulher da minha vida, por mim adorada,
amada e idolatrada. 

 Eu fiz um ranchinho pequeno, e que seja esta a nossa morada.
Minha boiada pego na laçada.
Venha comigo, teu coração abrirei e logo numa igreja,
nos teus dedos, aliança colocarei.

Sou locutor de rodeio, amando sem medida.
Na arena eu pego o boi no laço, 

 eu juro que neste coração apaixonado, 

 o meu amor, vou suavizar nos meus braços.

 

Luciana Bianchini

 

            A todos os amigos que quiserem adquirir ou conhecer mais sobre a autora e a sua obra, convido a todos para acessarem o link de sua página na editora, Clube de Autores, e boa leitura. 

            A todos os amigos que quiserem adquirir ou conhecer mais sobre a autora e a sua obra, convido a todos para acessarem o link de sua página na editora, Clube de Autores, e boa leitura.



 

 

Menções e dedicatórias.

Livro Termos, Expressões, Personagens e Curiosidades da Terra das Águas

    Não tem dinheiro que pague o carinho e reconhecimento que outros autores tem com nosso trabalho, o escritor Edmundo Brandão Dantas carinhosamente fez referência em seu livro sobre um artigo que escrevi no meu site, e na coluna de avaliações de lugares e viagens para o...

Tudo Por Enquanto

        A alegria de ver uma amiga publicar seu livro é um sentimento que não se explica, e ter nele meu nome citado carinhosamente em um agradecimento, só me faz sentir mais humano, uma pessoa melhor.           Hoje a grande poetisa...

ACADEMIA DE LETRAS DO BRASIL-SEÇÃO MINAS GERAIS-(21-9-2010)

        O carinho e o reconhecimento de outros autores pelo nosso trabalho é um sentimento que não tem como expressar.          Só a tenho a agradecer.         Hoje recebi a homenagem da acadêmica Sílvia...

Reflexos

Reflexos.                                       Deuseli Campos Alves                              Março de 1990   A criança...

Condomínio em Imóveis Rurais e suas Consequências Jurídico-sociais: Uma análise crítica.

Por Dehon Campos Alves EDITAR 2017 Capa: NeolHup Studio Revisão: Rogéria Carvalho   Projeto gráfico: André Luiz Gama   Editoração e impressão Editar Editora Associada Juiz de Fora...

O Canto dos Contos

        A beleza da vida é nos encontrarmos na imensidão do mundo, e com imenso carinho agradeço ao jovem Escritor Leonardo Rossi de São Paulo, pelo carinho dedicado a minha pessoa em seu trabalho “O Canto dos Contos” livro de contos infantis.    ...

Versos sem Destino.

    Com imenso carinho quero compartilhar com os amigos o nascimento de mais uma obra da Poetisa Paulista Luciana Bianchini. Esta obra leva a minha assinatura na sua capa, e com imenso carinho agradeço a Escritora a referência feita a minha pessoa em seus agradecimentos.  ...

A Alma de Antonia.

          A maior alegria que tenho, não é somente o lançamento de meus trabalhos, os poemas e o dom que Deus me deu para escrever, mas é saber que posso ser um homem melhor, ou pelo menos...

Manuseio de Amar Você.

    Agradeço a Deus toda a oportunidade que ele me dá, para que eu possa me fazer um ser humano melhor a cada dia.     E a todos meus amigos que também fazem parte desta minha história, eu quero compartilhar com todos meus amigos a homenagem feita pela...