Luís Corredoura

Luís Corredoura

    Faço referência a este Poeta, que mesmo morando entre a DISTÂNCIA dos continentes, seus trabalhos consegue superar distância e encantar os amigos e leitores.

    Convido a todos para conhecerem Luís Corredoura e alguns de seus trabalhos.

 

    Luís Corredoura Dixit é arquitecto, mestre em Recuperação de Património, construtor de realidades paralelas nos seus escritos.

    Estudou na instituição de ensino FAUL

    Estudou na instituição de ensino Universidade de Évora

    Frequentou Escola Secundária José Saramago – Mafra.

    Natural de Pero Pinheiro, Lisboa, Portugal

 

 

 

Eternização

Vem… vem até mim, para os meus braços,
Para que te tenha e beije sem qualquer pudor
Além do que s’impõe quando há este ardor
Que m’impulsiona para seguir os passos

Que levam aos recônditos segredos devassos
Que intuo quereres partilhar com fervor
Para que alcances com o devido furor
O êxtase que há tanto buscas aos pedaços.

Vem… vem até mim, deixa que d’aqui te leve
Para que divagues por onde nunca andaste,
Mundos só vistos por quem a tanto s’atreve,

Os que te quero expor, como m’os revelaste
Na hora, em que, sendo tod’esta vida breve,
Tudo eterno ficou quando nua te mostraste…

 

Poema: Eternização

Autoria: Luís Corredoura dixit

 

Elucidação

Digam-me, sem pudor, o que há que constar
Para não ser visto como quem por aí anda
Sem saber qual a razão para tal demanda,
Em que vivo como que prestes a expirar.

Elucidem-me quanto ao que posso engendrar
Para que a vida não semelhe miseranda,
Nem tod’esta triste existência execranda,
Nada mais havendo para d’ambas me lastimar.

Esclareçam-me acerca do que tenho sido,
Do que julgo ser sem que saiba quem sou,
Sem que perceba que há muito ando perdido,

Quando sempre soube por onde caminho e vou,
Pois o que faço não pode ser nisto resumido
P’los que me tomam como quem por algo se matou…

 

Poema: Elucidação

Autoria: Luís Corredoura dixit

 

Absortamente

Gostava que me lessem como quem respira,
Que estas palavras fossem o ar necessário,
Indo a alma além deste imaginário
Sendo o mundo igual ao que dele s’aspira.

Seria bom que me vissem como quem s’atira
Da mais alta fraga, sem medo, temerário,
Para o vazio qu’existe, que a tudo é contrário
Ao que aqui faço sem que algo tal sugira.

Sentir-me-ia mais vivo se percebessem
Que é como um exercício matemático
O que amiúde faço e que concebessem

Que esta poesia tem um motivo prático
Para que vivam como se disso sofressem,
Do que m'afecta, que tanto tem de extático…

Luís Corredoura dixit

Prosaísmo

Nunca fui poeta, nem tento sê-lo, sequer,
Somente escrevo meras palavras avulso,
Coisas sem interesse, feitas por impulso,
Que dizem algo ou outra coisa qualquer.

Não sou bardo – falho sou d’alma que tal requer –,
Nem tampouco tenho isso que assim repulso,
Um saber um pouco estranho, assaz convulso,
Que permite sublimar tudo o que se quiser.

Na verdade, sou um mero amador d’aprendiz,
Alguém que amiúde se perde em reflexões
Para falar d’algo quando, no fundo, nada diz

Além de banalidades, fúteis meditações,
Em que mais semelho culpado do que juiz
Daquelas que são as minhas supostas emoções.

 

Poema: Absortamente

Autoria: Luís Corredoura dixit

 

Autofagia

Afecta-me a noção que sobre mim carrego
Todo o peso do mundo, qual Atlas gigante
Que nos ombros sustenta o globo suplicante
Que de mim mais quer do que sempre lhe entrego.

Tudo dou do que tenho sido, nunca me nego
Mesmo quando semelho figura contrastante
Que não sabe por que vai estando mais distante
D’uma vida que consta que só desassossego.

Perturba-me a ideia de ser quem nunca fui
Ao suportar o ónus d’uma culpa qu’ignoro
Por algo que desconheço, mas que m’exclui

Do espaço que é meu, p’lo qual imploro
Para ir fazendo o que de tudo me destitui,
Qual Cronos, quando estas criações devoro.

 

Poema: Autofagia

Autoria: Luís Corredoura dixit

 

Todos os direitos são reservados ao autor Luís Corredoura dixit, conforme lei (9.610/98).


 

 

Poemas, crônicas e textos de diversos Autores.

Luís Corredoura

    Faço referência a este Poeta, que mesmo morando entre a DISTÂNCIA dos continentes, seus trabalhos consegue superar distância e encantar os amigos e leitores.     Convido a todos para conhecerem Luís Corredoura e alguns de seus trabalhos.    ...

Marize Rodrigues Ukwakusima.

Marize Rodrigues Ukwakusima mora em São Paulo, poetisa natural de Maceió.     O VERDADEIRO AMOR NÃO MORRE   Ela já amou tanto tanto  Que se perdeu  Quando seu amor a deixou   Atravessou imensos desertos  De pura solidão  Mergulhou em profundos abismos De...

Pedro Varino Ukwakusima

    Cooperador na empresa Gideões Missionários da Última Hora-GMUH     Estudou na instituição de ensino Universidade 11 de Novembro - Faculdade de Direito de Cabinda     Anterior: Cape Peninsula University of Technology...

Ukwakusima Jonas

SOBRE UKWAKUSIMA Nada sei a meu respeito... Nada preciso além de respeito... Nunca entre mil fui eleito... Isto basta...? Só a Existência pode Gerar Existência.     Natural de Namibe, mora atualmente em Luanda.   GERAÇÃO PARADOXAL Quem supostamente te iria defender,  Abre-te as...

Domini Wassandjuka Ukwakusima

HUÍLA UM LOCAL DE LAMENTOS.      A Huíla é parte de Angola e quiçá uma das cidades deste País que os Sábios vão à tv e orgulhosamente dizem o nosso País é belo e está crescer. Tendo o lubango como capital depois a Matala, a Huíla tem algumas potencialidades desde Agricultura,...

Aníbal Bastos

DESPEITO Vê lá se ganhas mais jeito, Ao demonstrares o despeito Que sentes queimar-te a alma! Esse sentimento baixo, É próprio de fêmea, ou macho, Que com o cio perde a calma!   Vê lá se ganhas mais jeito E corrige esse defeito, De quereres parecer menina! Porque a tua aparência, Não demonstra...

Leonia Teixeira

SOBRE LEONIA     Um ser humano como qualquer outro: Com erros e acertos, qualidades e defeitos, que ama a vida, os filhos, a família...Apaixonada por música, poema e poesia, que tem como hobby escrever e que pensa assim: "Ninguém é maior nem menor do que eu, somos da mesma...

Luisa Brás Pacheco

Poemas Poemas são mais que palavras Rimas, versos ou quadras cantadas Poesia é livre, mesmo acorrentada Tece teias nas inquietas madrugadas Embala sonhos quando acordada No sol que desponta no horizonte Na água que brota da fonte No cheiro a terra molhada No vento que sopra no monte E nas...

Vinícius Reis

    O texto é ótimo, porém com um nível cultural de verbetes e uma singularidade muito expressiva, posso afirmar que a compreensão só dará aos leitores elevados de cultura, por sua complexidade na estrutura.     Mas esta minha humilde opinião não é negativa, e sim,...

A Promessa

        Um rapaz de Cascavel - PR comprou uma moto mas não tinha habilitação, passeando com sua moto pela BR 277 vendo uma blitz da PRF de longe, não tendo como voltar ele desceu da moto e foi empurrando. Passando pela blitz o policial o chamou mas ele já foi logo...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Divulga Escritor-Revista Literária da Lusofonia.

Revista Literária da Lusofonia n.13

Divulga Escritor Revista Literária da Lusofonia - Ano III - N. 13 - abr/mai 2015   Acesse gratuitamente Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia. Edição abr/ mai 2015 ISSN 2358-0119           Agradecemos a todos que estão participando,...

Feliciana Um Olhar no Infinito

  Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia especial UBE - União Brasileira de Escritores - Literatura Pernambucana Acesse gratuitamente Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia. Edição fev/mar 2015 ISSN 2358-0119       Agradecemos a todos que estão...

Luiz Valério O Artesão das Palavras

Acesse gratuitamente Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia. Edição dez 2014 / jan 2015 ISSN 2358-0119   Agradecemos a todos que estão participando, lendo, curtindo e compartilhando com os amigos esta maravilhosa obra Literária!   Quem desejar conhecer a nossa...

O Escritor e Poeta do Amor.

Acesse gratuitamente a Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia. Especial fim de ano Portugal 2014 ISSN 2358-0119     Agradecemos a todos que estão participando, lendo, curtindo e compartilhando com os amigos esta maravilhosa obra Literária!     Para...

Agripa Vasconcelos O Poeta das Gerias.

Acesse gratuitamente Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia. Ano II - N. 9 - outubro 2014    ISSN 2358-0119     Para conhecer proposta de participação/divulgação, encaminhar email para: revista@divulgaescritor.com     CLIQUE NO LINK,OU NA...

Ativista Cultural Mirian Menezes

Ativista Cultural Mirian Menezes é destaque internacional   Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia - Ano II - N. 8 - ago./set 2014 Para conhecer proposta de participação/divulgação, encaminhar email para: revista@divulgaescritor.com   Clique no link e abaixo e acesse...

Matéria exclusiva com o escritor Tito Laraya

Acesse gratuitamente Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia. Ano II - N. 7 - junho 2014  ISSN 2358-0119     Para conhecer proposta de participação/divulgação, encaminhar email para: revista@divulgaescritor.com     CLIQUE NO LINK,OU NA IMAGEM ACIMA,...

Um Agente Literário para apoiar o autor nordestino – Lívio Meireles Capeleto

Acesse gratuitamente Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia. Ano II - N. 6 - abril 2014  ISSN 2358-0119     Para conhecer proposta de participação/divulgação, encaminhar email para: revista@divulgaescritor.com   CLIQUE NO LINK,OU NA IMAGEM ACIMA, PARA LER...

O Outro por Mário de Méroe.

Acesse gratuitamente Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia. Ano II - N. 5 - fevereiro 2014    ISSN 2358-0119   Para conhecer proposta de participação/divulgação, encaminhar email para: revista@divulgaescritor.com     CLIQUE NO LINK,OU NA IMAGEM...

Momentos de Poesia.

Acesse gratuitamente Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia. Ano I - N. 4 - dezembro 2013    ISSN 2358-0119   Para conhecer proposta de participação/divulgação, encaminhar email para: revista@divulgaescritor.com   CLIQUE NO LINK,OU NA IMAGEM ACIMA, PARA...
1 | 2 >>

Revista Conexão Literatura.

Conexão Literatura – Nº 02

SUMÁRIO Editorial, por Ademir Pascale - pág. 03 A Vida Tormentosa de Edgar Allan Poe, por Miguel Carqueija - pág. 04 Publicidade: Livro “Cavalos e Contos”, de Neyd Montingelli - pág. 08 Cineclube de Leitura Allan Poe, por Dennis Donato Piasecki - pág. 09 Publicidade: Ayssa Bastos – Ilustrações -...

Conexão Literatura Fanzine nº1

SUMÁRIO Editorial - pág. 03 Oscar Wilde, por Ademir Pascale - pág. 04 Publicidade: Livro "Contos de Maldição & desejo", de Kathia Brienza - pág. 06 Florbela Espanca nos cinemas - pág. 07 A mulher de preto, por Angelo Tiago de Miranda - pág. 09 Leitura, doce leitura, por Marcelo Bighetti - pág....