Livre Arbítrio, desde quando?

Livre Arbítrio, desde quando?
Ola escritores/leitores
É carnaval eu sei, e todos vão para as ruas divertir-se, o que fazem muito bem pois a vida não é só trabalho. Eu pessoalmente gosto do sossego, e de estar no meu canto, mas acho bonito e colorido o espetáculo. Então trago-lhes hoje um texto que escrevi tem cerca de dois anos inspirado numa exposição, Máscaras, online de minha amiga Wan Laryukov.
  

Na busca incessante de sermos, vamos tropeçando desde o nascimento naqueles que  já são, e que sutilmente nos convidam também à ser. E entre o peso do nome ou sobrenome, da origem e da sociedade que nos cerca, somos arrastados para aquilo que a maioria governa. E o que significa isso? Que somos produtos de culturas sociais vigentes, sei lá...

Nascemos virgens, mas logo vão empanturrando-nos de informações até as orelhas. E ai crescemos cheios de orgulho e empáfia: "Eu sou alguém,e sei tudo que é preciso para estar bem".

É quando temos todas as certezas do mundo sobre nós mesmos que, chega o fadado dia que alguém te sussurra:"Tire sua máscara, quero te ver realmente." Como assim?

Minha surpresa não podia ser maior. "és uma ingenua ou o que?"

Não demorou muito a seguir, e percebi. "Isso é uma máscara, e eu uso descarada e livremente!" E não tenho somente uma, são várias e para todas as ocasiões.

Então hoje vou ao espelho e retiro esta ridícula máscara do riso fácil, pois como posso eu rir tanto diante de todas as misérias que assolam o mundo? Enquanto fico satisfeita com minha barriga cheia, ignoro pessoas que nunca conheci, que estão morrendo de fome ou frio, na mais absoluta miséria! Enquanto as guerras matam na Siria, Africa, ou Faixa de Gaza, e mesmo aqui no Brasil, que mata-se tanto ou mais que em todas elas. E é aqui, que começo a chorar sem parar. Uma tristeza mesmo.

"Outra máscara, caramba!"

Lembrei-me agora das antigas viúvas rezadeiras, que eram chamadas para chorar os mortos, como se o lamento de perda da família, não fosse suficiente para mostrar sentimento, então elas eram pagas para mostrar o quanto o falecido era bom.

Lembrei-me também do circo, onde o palhaço usa a máscara da lágrima, e ainda assim arranca gargalhadas do público, do político, que de bom moço para angariar simpatias sai beijando todo mundo, do socialista que mesmo tendo posses, junta-se a maioria que não tem nada, com seu discurso de solidariedade.

Máscaras, tudo máscaras...

Quero tirar minhas máscaras, e quando tiro uma, vem uma outra e mais outra até que descubro que não sou dona de minha vontade, e que eu sigo regras políticas, religiosas, morais, sou simplesmente mais um produto social que está longe de ser livre.

Máscaras à parte chego a conclusão que, o livre arbítrio não existe, e se existe é um caminho para ser merecido e porque não dizer ser conquistado.

Guerreira Xue/Hilda Milk

 

 

 

Bom feriado a todos e divirtam-se, um grande abraço e até a Próxima. :)

 

Artigos da Escritora Hilda dos Santos Milk.

Hilda dos Santos Milk/ Guerreira Xue

        Hilda dos Santos Milk/GuerreiraXue, nascida aos 24/08 em Rosário do Sul, no estado do RS.         Atualmente residente em São Paulo desde 1987.         Trabalhou em diversas atividades, sendo vendedora...

O Ogro e a Tecelã.

              Apresento-vos o livro infanto juvenil O O gro e a tecelã.             O livro fala sobre um garoto de...
1 | 2 | 3 >>

Caminhos do vento!

LUZES E SOMBRAS

Entre as luzes e as sombras Ando em busca de meus caminhos Entre o meio fio e a rua A floresta e a montanha Por entre flores e espinhos Ora sob a luz da lua Entre carros e gentes Permeio por aves e cobras Ora sob a luz do sol Vou tramando... E tecendo a vida feito um linho São tantos erros e poucos...

Os Fantasmas

Hoje eles, os fantasmas,  vieram me visitar E ao recordar fizeram-me rir,  e fizeram-me chorar. Em meio a tantas lembranças  vieram os ciganos. que na beira do arroio vinham  todo verão acampar. E na casa do passado  ouvia-se o bando cantar com suas grandes...

A Palavra Poderosa

O poder da palavra vai além Da bala de metralhadora, Ela grita mais alto Que a bomba. Explode e não mata. A palavra pode te ferir Magoar, mentir, Ou falar a verdade. É uma questão A entender e refletir. A palavra pode te levantar Para seguir adiante Ou mesmo te derrubar. A palavra não tem idade Ou...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!