Antologia Liberdade dos Poetas.

Antologia Liberdade dos Poetas.

 

Aguardem...

 

                Em dezembro com data ainda a ser confirmada, teremos o lançamento do fruto de um sonho.

                O sonho de apoiar a cultura Literária na busca de novos talentos.

                A descoberta de Poetas e Escritores, entre os jovens de minha cidade natal.

                Com apoio das escolas de nosso município, da Secretaria Municipal de Educação e da Prefeitura Municipal de Liberdade administração 2013/2016, em Novembro teremos o lançamento da Antologia “Liberdade dos Poetas”, e no mesmo mês a Publicação em todo país pelas editoras, Clube de Autores Livro Impresso, e o Livro Digital pela Editora Saraiva.

                Um trabalho de apoio cultural sem fins lucrativos. Com regulamento específico para este trabalho.

                A capa da Antologia leva a assinatura do artista Ângelo Abreu da Artesabyte.

                Em dezembro de 2015, “Liberdade dos Poetas”.

 

 

Cover_front_medium

 

www.clubedeautores.com.br/book/197193--Antologia_Liberdade_dos_Poetas?topic=jovenseadolescentes#.V_WQQ_krLIU

Leandro Campos Alves.

 
 

        Comunicado importante a todos os envolvidos com a Antologia Liberdade dos Poetas.

 

        Em cumprimento ao regulamento da Antologia, no artigo e parágrafo que me responsabilizo no registro dos poemas, venho através deste artigo, informar que todos os poemas e o regulamento específico da antologia estão protegidos por Lei. Os poemas poderão ser divulgados, compartilhados, deste que levem a fonte e a autoria dos poemas, porém a publicação comercial só poderá ser feita com a autorização prévia do autor.

        Da mesma forma, não poderá ter outra Antologia que venha ser feita dentro das escolas usando o mesmo regulamento, sem a devida autorização do organizador. 

        Por se tratar de uma antologia envolvendo menores de 16 anos, foi preciso registrar um regulamento especifico dentro dos parâmetros da lei, e este regulamento foi registrado junto com a antologia em conformidade com a lei autoral Número 9610/98.

 

 

 

Obra com registro no E.D.A.

  Todos os direitos são reservados ao autor, conforme artigo ( lei 9.610/98).



 

 

Poetas e seus Poemas da Antologia “Liberdade dos Poetas".

O Olhar.

  Oh quanta dor me traz o amor. Sem você o meu céu é sem cor, minha vida é sem amor, meu coração só sente dor, sem ti meu amor.   À distância nos separou, mais o nosso amor não acabou, pois o nosso sonho de amor só começou, quando aqueles seus lindos olhos me avistou.   Meu coração...

Por onde andas?

  Menino das minhas poesias, garoto dos meus devaneios, por onde andas? Nessa noite de luar tão belo, a melancolia se faz presente. Nessas ruas tristes e quietas, vago com você na minha mente. Nessas noites de insônia, papel e caneta são minhas companhias. Com um copo de café em mãos, pego...

Natureza.

  Deu frutos meu pé de cereja, com a chuva que molhou o chão. Primavera chegou e a tristeza sorriu dentro de um coração.   O inverno partiu bem mais quente, e o verão fora tão frio. O mundo está tão diferente do que outrora se viu.   Retratos de um povo insolente, que fere a quem não...

O sentir.

  Tem certas coisas que só a gente entende, surge do nada e fica para sempre, Não tem rumo nem lógica e ninguém compreende.   Mas você sabe que há, porque vem da sua mente. Você tenta costurar, mas nem forma uma corrente.   E por mais que você tente, você não sabe o saber, confusa e...

Que saudade.

  Às vezes quando vou deitar, me pego a pensar, porque a vida é tão cruel? E logo passo tudo para o papel.   Lembro-me da minha vozinha, Guerreira, por quem tenho enorme admiração Que se foi... Mas me deixou uma lição.   Que independente de meus problemas, à Deus devo sempre...

Uma flor.

  Olho na janela vejo uma flor, tão bonita que vi o seu amor. Vejo uma menina perto dela, passando numa passarela.   Que coisa tão bela, vou levar para colocar na janela, fico triste, porque não mais irei vê-la.   Saio da janela, vou passear na rua. Vejo a lua, lembro-me da flor, que...

Os sinos de minha terra.

  Quando nasci, assim disse minha mãe: Escute, menino. Escute o doce badalar dos sinos de setembro. Escute-os para nunca esquecê-los para que te lembres de casa quando for outubro, quando for novembro. Eu escutei-os, e de casa me lembro enquanto ainda carrego minha vela. Nessa vida de muitos...

Ser bailarino.

  Ser bailarino, é mostrar ao mundo o jeito, mais simples para ser feliz.   Deixar seus movimentos falar por você, com o gesto mais singelo com meu pé paralelo, e invés de reclamar da vida, da um salto e fala que sabe voar.   O mundo de hoje mostra a crueldade, mais eu mostro a...

A vida

    Pelos caminhos da vida, muitas pessoas irão encontrar. Umas te farão feliz, outras apenas chorar.   Espero que dessas lágrimas, muitas alegrias possam nascer. Porque nesta vida, temos que aprender a conviver.   Temos que deixar, as coisas ruins para lá. E pensarmos...

A corrida para a escola de manhã.

    Dormir cedo para não demorar acordar, tomar banho para se limpar, arrumar os cadernos e tomar café, e depois os dentes escovar.   Pegar a mochila e chegar cedo, para um lugar pegar, abra o caderno e pegue o lápis, que a aula vai começar.   A professora já chegou. Preste...
<< 1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>