Filhos...

Filhos...

Um dia a notícia! ...

Somos tomado primeiro pelo temor,

logo depois sentimos alegria e amor.

 

O primeiro choro,

o primeiro colo e abraço.

O sorriso inocente que é o sinal de um forte laço.

Materno, paterno, ou simplesmente eterno.

 

A vida passa,

deixamos nossos sonhos e a nossa vida,

para viver a sua vida.

 

Filhos! ...

Cuidamos, amamos, adoramos e um dia...

Tudo muda.

 

O filho cresce,

Vira homem e amadurece.

Mas também de tudo se esquece.

 

Esquece das noites que em claro passamos,

esquecem que sempre os amamos,

esquecem do respeito que um dia ensinamos.

 

Quando adulto o amor do filho não é o mesmo,

aquele amor puro e inocente,

aquele sorriso que um dia encantou a gente.

Não tem espaço no seu coração, e na sua mente.

 

Filhos...

Agora é o mundo que a ti pertence,

e seus velhos vão ficando jogados,

esquecidos, e considerados atrasados.

 

Filhos...

Terão seus próprios filhos,

e neste dia redescobrirá o amor dos pais.

Mas talvez possa ser tarde para falar te amo.

 

Pois o tempo passa,

a vida passa,

e a idade devassa...

Leva quem um dia nos amou,

e nunca nos deixou.

 

Um filho esquece do amor de seus pais,

mas um pai, nunca deixará de amar seu filho.

E quando a escuridão da vida chegar,

seus pais ainda hão de te amar.

Por serem simplesmente Pais...

 

E o filho...

Descobrira que não há mais tempo,

e ficará apenas com as lembranças,

Daqueles que um dia os amou quando criança.

 

Leandro Campos Alves.

Livro de poemas e crônicas "Sonhos"

Clube de autores & Publique Saraiva 

2016.

 

 
Número de páginas: 101 

Edição: 1(2016) 

Formato: Pocket 105x148 

Coloração: Preto e branco 

Acabamento: Brochura s/ orelha 

Tipo de papel: Offset 75g

 

 

 

 

 

 

www.clubedeautores.com.br/book/206358--Sonhos?topic=mensagens#.VwWSpPkrLIU

 

 

 

 Todos direitos estão reservados a autor  conforme artigo (Lei 9610/98).

 

Meus Poemas.

Grande final da Liga Mantiqueira de Motocross, em Liberdade MG.

        O ronco dos nossos motores, chora em silêncio a sua partida. Valeu Companheiro.                           Gabriel Ribeiro #13 Autor da Frase: Leandro Campos Alves.   Homenagem...

A morte!

A morte expressa o medo. Mas que medo? Medo do que? Nascemos e somos levados ao batismo, cremos em Cristo, na ressurreição e na vida eterna. Então não seria a morte a consagração do que na vida esperamos?   Aos que vão, o silêncio! Aos que ficam, o choro! Aos incrédulos, a desilusão!   A...

Silêncio

O pensamento voa, na calada da noite. E no silêncio do dia! Meu peito agoniza.   Os momentos da vida, ficam restrito nas lembranças. O tempo com a vida passa, e envelhecemos com ele.   Com o amadurecimento... Sinto a frieza da alma, na quietude do seu silêncio.   Sombrio...

Soneto de la vida

Nuestros cuerpos entrelazados, sin remordimiento y pecado, me lleva al éxtasis del placer, al poseer usted.   Gritamos y amamos, El placer rompe el silencio de la noche, como la propia noche, que se pierde al amanecer.   Las memorias permanecen, sin miedo y consecuencias, sin hijos o...

Acróstico Maestro Caaraüra

M - Maestro Caaraüra A - a expressão da Literatura, E - epicentro da nossa cultura. S - Símbolo da clave, T - tocada com emoção, R - revela sua expressão, O - orquestrando sua posição.   C - Cativante e multi-instrumentista, A - atuante na cultura. A - Atinado com suas conquistas, R -...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>