Eu juro que vi.

 Eu juro que vi.

 

Eu vi uma arara vermelha

com pitangas nas orelhas.

Eu vi uma cobra jararaca

engolindo uma jaca.

 

Eu vi uma onça pintada

se coçando com a espingarda.

Eu vi o senhor Juvenal

comendo açúcar com sal.

 

Eu vi um dromedário

fazendo tricô no armário.

Eu vi uma baleia dançando

na lua cheia.

 

Eu vi uma canoa na beira da lagoa.

Eu vi um elefante dançando no balanço.

Eu vi uma macaca engolindo uma jaca.

Eu vi o rio fazendo assovio.

Eu vi um sabiá que sabia assoviar.

 

Jefferson Aparecido de Oliveira, nascido em Resende – RJ, aos 25/05/2004, estudante do 4° ano da Escola Municipal Professor José Estevão, em Liberdade – MG quer ser soldado do exército.

 

 

 

Todos direitos estão reservados a "Antologia Liberdade dos Poetas" e ao autor  conforme artigo (Lei 9610/98).

 

Poetas e seus Poemas da Antologia “Liberdade dos Poetas".

Velha saudade

  Eu deixaria a minha paz, só para estar contigo. Nem que fosse por um momento, eu correria esse perigo.   Aquilo era um amor, era tudo de verdade. Tinha o brilho nos olhos, mas acabou virando saudade.   Tudo era tão certo, um dia a gente jurou. Ficar junto para sempre, depois tudo...

As flores

  As flores são perfumosas Cada uma tem um cheirinho Margarida, azaleia ou rosa Todos gostam delas também os passarinhos.   Principalmente o beija-flor Que adora dar alguns beijinhos Mais isso não é amor É uma água que atrai passarinhos.   Água doce bem docinha Sabor não sei do...

A girafa e seu amigo.

    A girafa era muito baixa E estava procurando seu salto. Logo viu uma caixa Bem lá no alto.   Ela não conseguia pegar Então resolveu chamar Seu amigo elefante Para lhe ajudar.   Era uma caixa de jogo Jogo de dominó. A girafa e o elefante Resolveram então brincar.   A...

Brincar.

    Brincar é legal, faz a gente se divertir. Gosto é de futebol, tem como a gente sorrir.   Tem jogador, tem juiz, animador, e torcedor.   O jogador chuta “pro” gol, o juiz usa o cartão, o animador dá um grito, viva o meu timão!   É gol do Botafogo, ele é meu timão. Ele só...

O amor.

  Você gosta... Gosta tanto que não quer gostar. Você guarda... Guarda para depois poder lembrar.   O tempo passa, o objeto mola, e você já não é mais capaz nem de tocar.   Se à vida é boa, e tanto quanto perigosa. Você se guarda, se guarda para não se machucar.   O tempo...
<< 1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>