Érica Gerni

Érica Gerni

            Em alguns momentos de nossas vidas, deparamo-nos em momentos que só acreditávamos serem possíveis de acontecer em fábulas infantis, momentos alegres ou tristes, porém uma vida de conhecimentos.

            A idade chega e os sonhos de criança ainda ficam incrustados em nossos pensamentos e sentimentos, dormentes em algum cantinho de nosso coração elas ficam, porém não mortas.

            O tempo passa e sempre nos deparamos com nossas lembranças.

            A maturidade nós traz a experiência, e ao regarmos nossas vontades, a transformação se perpetua e concretiza.

            Hoje tenho maior prazer de apresentar uma grande Escritora, uma amiga que tem muito a nos mostrar.

            Seus textos, contos, crônicas nos leva a confundir os sonhos com a realidade, o passado com o presente, a estória com a história, conheçam um pouco desta amiga, Pedagoga e Escritora Erica Gerli, atualmente mora em Goaiânia.

 

Conheçam seu texto:

Pétala Ao Chão!

Foto  Cristina Soares

A noite foi de muita chuva, choveu torrencialmente e por consequência a temperatura caiu proporcionando horas de doce descanso e bom sono o que constitui um verdadeiro tesouro pra que já amargou noites em claro.

Apesar de o dia ter amanhecido cinza o frescor remetia a um agradável dia de primavera. Como eu fazia todos os dias fui varrer as folhas caídas das frondosas árvores que ficavam em frente a enorme e linda varanda da casa do meu pai. Dias anteriores a imensa quantidade de folhas espalhava terror aos meus dias, causavam um trabalho imenso e montanhas delas ficavam amontoados na beira do meio fio contrariando os varredores de rua, eu até que tentava colocar em saco de lixo, mas eram tantas que o trabalho se fazia impossíveis.

Agora depois de algumas chuvas fortes elas voltaram a cair em pequena quantidade e tenho até alegria em ficar apreciando o movimento cedo de pessoas indo para academia, cuidando dos seus afazeres enquanto varro as poucas folhas de agora.

Mas hoje a calçada estava colorida de “Pink”, o rosa choque dos pequenos fios de pétalas de flores é deslumbrante. Fiquei então pensativa se eu deveria varrer aquela linda cor criada pela natureza e esconde-la em um saco de lixo. Fiquei um pouco triste e pensei em uma maneira que elas ficassem na calçada, mas vi a parte que varri limpa e linda que não tive opção.

Ao amontoar todas aquelas petalazinhas vi se formar um pequeno e fofo tapete a cor saltava  aos olhos e mais uma vez senti pena de ter que esconder aquele espetáculo criado pela natureza naqueles horríveis sacos pretos. A situação me fez pensar.

As flores são uma das coisas mais lindas do mundo, as pétalas é que dão a real beleza, mas se caídas ao chão em lugar impróprio beleza é reduzida a lixo. Lembrei-me de um texto bíblico que fala de jogar pérola aos porcos.

Então fiquei a pensar por quantos anos deixei minhas pétalas, minha beleza, minhas forças, minha juventude cair ao chão e virar lixo simplesmente porque decidi depositá-las em mãos erradas e porque agi com covardia diante da vida sem coragem de leva-las ao lugar certo.

Mesmo que você tenha sementes das mais lindas flores, mas se essas forem jogadas no deserto, no espinheiro, ou no pedregulho elas se tornaram em nada, absolutamente sem beleza sem valor e deixarão de existir e construir história no mundo. São roubadores de caráter subtraem o valor da vida.

Nem sei por que, talvez como ilustrando a minha lição da manhã minha mente me levou de volta há alguns muitos anos atrás.

Como muitas outras vezes talvez para sobreviver a dificuldade eu estivesse passando dias na casa do meu irmão, mais uma crise de sofrimento tinha se abatido sobre mim e eu ficava lá tentando achar uma solução para a vida. Lembro-me que o casa trabalhava muito cuidando da empresa que tinham no ramo de madeira e meu sobrinho de doze anos passava o dia em casa em companhia da senhora que trabalhava lá há muitos anos e já praticamente fazia parte da família.

Então acho que eu e meu sobrinho unimos a nossa solidão. Eu levantava cedo e ia deixar ele na escola, no final do período debaixo do sol escaldante ia apanhá-lo de carro. Almoçávamos descansávamos um pouco e cumpramos a rotina de todos os dias. 

A ordem era fazer a tarefa escolar primeiro. Eu olhava a agenda para ver se não havia anotações, depois fazíamos as atividades.  Eu me divertia em ver o quanto ele era inteligente e na facilidade com que entendia e completava tudo. Em véspera de prova a alegria dele é responder todas as perguntas que eu fazia certas e com rapidez. Depois a senhora que trabalhava lá e que voltou a estudar começou a solicitar minha ajuda também.

Depois assistíamos à novela chocolate com pimenta, a festa era ele cantar a musica tema com perfeição e riamos da brincadeira. Então era hora do delicioso banho de piscina. Caíamos na água era momento de muita risada, o lugar era maravilhoso todo rodeado de jardim. Geralmente ele se cansava primeiro e depois a graça acabava e eu deixava a piscina também. Ele ia ao computador onde diariamente se encontrava co a irmã que morava em Goiânia para estudar e fazia muita falta para ele. Então cada um de nós terminava seu dia com sua própria rotina. Mas em algumas horas ele pegava o livrinho para colorir que sua mãe sempre comprava e me encantava com a perfeita pintura, com cores perfeitamente combinadas era encantador o espetáculo que aquela tarefa apresentava diante dos meus olhos.

Depois de aproximadamente seis meses decidi ir embora e achar um caminho para minha vida. Assim que tive alguns pertences meus em minha posse separei lindos desenhos e mandei para meu sobrinho pelo correio para que ele pintasse. Nunca sem perguntar por carta ou por telefone se a agenda estava sem recomendações da professora rsss isso significava que ele continuava fazendo as tarefas direitinho.

Os anos se passaram ele foi morar com a irmã para cursar a faculdade. Quase não tive mais contato até que depois de muitos anos ele já era um rapaz prestes a se formar na faculdade, eu estava na casa deles outra vez, olhei um imã de geladeira. Que lindo falei sem pensar. Era feito de meias de ceda coloridas, uma borboleta se não me falha a memória. Então minha cunhada disse: Ah foi você que fez naquele tempo em que estava aqui. Fui ver de perto e me lembrei de que realmente fazia isso nas horas vagas para ocupar a mente e espantar a tristeza insuportável que assolava meus dias.

Começamos a lembrar de fatos, meu sobrinho sorriu se levantou foi ao seu quarto e voltou com a pasta e todas as folhas que enviei guardadas com cuidado como se elas tivessem sido colocadas lá ainda ontem. Ele sorria... Acho que ele nunca vai imaginar a emoção que aquela pasta produziu em mim. É como seu eu visse flores desabrochando no deserto. Aquele tempo de dor tinha produzido resultados extremamente positivos na vida dele era isso que eu senti com aquele gesto.

Eu havia espalhado pétalas e sementes em terra fértil. O coração dele é até hoje um coração de ouro e por isso é capaz de produzir esses tesouros. Fiquei feliz com a lembrança causada por causa das pétalas rosa choque na calçada pela manhã, mas também fiquei triste pensando quantas pétalas e quantas pérolas eu joguei em terra seca, viraram lixo embalados em sacos pretos.

Uma vez assisti a um enterro em que tiraram os ossos do esposo em sacos pretos de lixo para dar lugar a esposa que havia falecido. Aquela cena foi extremamente desagradável e acho que deveria haver leis proibindo tal procedimento, mas quem sabe às vezes se faz necessário para que possamos refletir o que estamos fazendo com nossa vida. Será que a embalamos em sacos de lixo ou semeamos paz amor alegria por onde passamos e deixamos nossos frutos.

Ou seria que nós próprios somos a terra árida que destrói qualquer semente por mais maravilhosa que seja que venha a cair na nossa vida ou perto dela?

Então essa manhã meu pedido foi que eu encontre terra boa, terra fértil e que eu espalhe com sabedoria as sementes com que Deus me presenteia a cada dia. Mesmo que lutemos com todas as forças, com todo ser e que tenhamos as flores mais maravilhosas se espalharmos as pétalas ao chão se jogarmos as pérolas na vida dos ditos porcos nosso tesouro simplesmente vai parar no lixão e estamos passando nosso tempo na terra em vão.

 

Escrevo só meditando sobre as pétalas que vi no chão hoje pela manhã!

 

Covidamos todos nossos amigos e leitores a conhecerem mais sobre o nascer desta grande Escritora Érica Gerni, através do link de seu Blog: ericagerli.blogspot.com.br/.

 

A todos os amigos, obrigado pela visita e fiquem com Deus.

Escritores Convidados.

Ana Sampaio

    Ana Luiza Sampaio, reside em Belo Horizonte/MG, Brasil. Graduanda em Serviço Social e Filosofia. Certificado de “Amigos da Paz, das Artes, da Poesia e da Vida” – realização da Embaixada da Paz – CUEP, Rede Catitu, Alô Vida e Centro Cultural Lagoa do Nado, 2013 – Belo...

ALMIR ZARFEG

        Poeta e jornalista. Preside a Academia Teixeirense de Letras (ATL). É autor de mais de 20 livros entre os gêneros: poemas, crônicas, contos, novela, infantojuvenil e reportagem.Integra diversas instituições literárias dentro e fora do país. Iniciou-se na...

ALEXANDRA MAGALHÃES ZEINER

    Alexandra Magalhães Zeiner é mãe, aprendiz das letras, curadora, tradutora, professora, acima de tudo uma sonhadora. Nascida em Fortaleza, hoje cidadã do mundo, residiu em vários países quando trabalhava como pesquisadora. Desde 2012 foi adotada pela Alemanha. Tem cinco livros...

ALDIRENE MÁXIMO

Antologista, biblioterapeuta, blogueira, cronista, escritora, narradora de histórias, palestrante, poeta, professora, psicopedagoga e revisora de textos.   LIBERTADOR Libertador: Que liberta a dor:  O Amor!   PAZ Ouvindo mais  Falando menos...  Aprendendo...

ADILSON QUEVEDO

Adilson Luiz Quevedo, ficcionista, mestre em filosofia pela UFMG, trabalhou no Palácio das Artes, Biblioteca Estadual de Minas Gerais e Cine Belas Artes. Atuou na Diretoria de Ações Culturais da UFMG e no projeto Filosofia na Praça. Em 2015 publicou um livro de contos intitulado A volta ao mundo...

Isa Ma da Silva

        Maria Aparecida da Silva, nascida em Barra Mansa, RJ, no dia 21-08-51, empresária de moda e beleza, aposentada!         Estudou no Grupo escolar Henrique Zamith e Barão de Aiuruoca, divorciada, três filhos e três netos.  ...

Poeta Marcos Horto

        A Fan Page do Poeta Marcos Horto é um sucesso de visualizações, com mais de 14.000 curtidas, seu trabalho encanta com seus banners e poemas, que encantam os olhos e o coração.         O Poeta também tem seus trabalhos divulgados no...

Mariano Valverde Ruiz

        Los versos acortan distancias, continén y conocimientos, nos muestra la cultura de otros idiomas, simplemente belissiomo el trabajo de este poeta que acabo de conocer sus textos y biografía.         Enhorabuena al poeta Mariano...

Altieres Rocha

        Meu amigo Altieres, me curvo em referência aos seus versos, a coragem de expor para ajudar o próximo, a sabedoria lírica dos versos, o mostrar da paixão desnuda de uma alma pura, a superação em pessoa e versos.         Parabéns...

Isaías Medina López

        Hoje a literatura não tem mais fronteiras, idiomas e separação de gêneros.         Território é a representação dos limites geográficos de nações, porém o talento literário rompe estas barreiras e nos presenteiam com amizades de...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>