Editora Verlidelas

Editora Verlidelas

Objetivo e visão da editora

 

A Verlidelas chega ao mercado para investir na publicação de escritores criativos e talentosos, incluindo aqueles que ainda estão em busca de um lugar ao sol. A intenção é, sempre que possível, publicar sem custo para eles ou de uma forma sustentável. Essa busca por novos autores de qualidade conta com diversas frentes: (1) atenção às redes sociais voltadas a escritores e leitores, (2) recebimento de originais em gêneros variados, (3) abertura de coletâneas e (4) avaliação de projetos literários específicos.

 

O lema da editora é: “Aqui histórias são pérolas”. Mas, afinal, o que são pérolas literárias? As opiniões variam, às vezes em direção a extremos. Alguns veem como bijuteria tudo que não tenha doses fartas de lirismo ou de acuradas leituras do espírito humano, ou tudo que tenha apelo comercial fácil; outros, ao contrário, só enxergam brilho naquilo que proporciona prazer instantâneo, que possa ser consumido como mero entretenimento. A nosso ver, pérolas são textos (independentemente de estilo) que caminham na linha do equilíbrio, dosando diversão e qualidade.

 

Seja nosso autor 

 

Um dos focos da Verlidelas é investir em escritores emergentes, talentosos e criativos. Lançar obras de novos autores sem lhes repassar os custos de produção é possível quando se trabalha com tiragens adequadas ao público de cada um. Com essa filosofia, estamos recebendo e avaliando originais nos mais diversos estilos.

Por meio de nossas antologias, autores de narrativas curtas também podem ser publicados. Nesse caso, devem ficar atentos à abertura dos processos seletivos e seguir as regras de envio do material.

Também estamos abertos a escritores com ideias próprias e inovadoras. Avaliamos projetos literários que tenham objetivos específicos e propomos formas diferenciadas de publicação, o que inclui parcerias.

 

 

Normas para envio de original

 

 

A única via para tratar de assuntos referentes a original de livro é o e-mail originais@verlidelas.com.

O primeiro passo é enviar uma sinopse com ao menos 15 linhas, que deverá vir acompanhada das 10 primeiras páginas do livro e outras 10 à escolha do autor. Na sinopse deverá constar o gênero do texto (romance, fantasia, terror...), o título provisório e o público-alvo. Caso seu livro seja de poesia, basta enviar 20 poemas.

Nesse primeiro contato, a mensagem precisa informar os seguintes dados:

1) Nome do autor

2) Idade

3) Breve currículo

4) Quantidade de caracteres (com espaços) da obra enviada

No prazo de 15 dias, tendo o material despertado o interesse da editora, será solicitado ao autor o restante do livro para uma avaliação mais abrangente.

Nossos autores:

Anorkinda Neide

    Nascida em Porto Alegre/RS, Neide Escada da Rosa é contista e poetisa com projetos na literatura infantil, adulta e infanto-juvenil. Além de ter diversos livros editados no Clube dos Autores, participou do Poemas no Ônibus, concurso anual organizado pela prefeitura da capital gaúcha, é autora publicada em antologia do CBJE, integrou o livro “Escritores Perguntam, Escritores Respondem”, da Cogito, e em 2018 lançou “No Delicado Azul dos Versos” pela Verlidelas. Mantém os blogs Querubim (poemas infantis) e De Dentro de Mim (poemas adultos), dirige o grupo de poetas Janela de Poesia, faz parte da equipe de As Contistas e coorganizou a antologia poética “Delirium Liricus”.

 

César Costa

    Nascido em 1980 na cidade de Resende/RJ e formado em Sistemas de Informação, César flerta com a escrita desde a adolescência, compondo letras, contos, poemas e prosas, que vão da fantasia ao romance policial. Com o livro "2 de Julho – Uma História de Liberdade", venceu o Prêmio Nacional de Novelas Históricas, promovido pelo Governo da Bahia em 2012. Recebeu também o Prêmio Macedo Miranda em 2013, como destaque na área de literatura, e foi um dos vencedores do II Concurso Nacional de Literatura Infanto-Juvenil de Ponta Grossa, com a história "Em Busca do Patinete Perdido". Entre seus livros, destacam-se "O Guerreiro de Aukazland", "O Sequestro", "Lado A e Lado B - Retalhos de Uma História de Amor", "Os Casos Ocultos de Sherlock Holmes" e "Meu Amigo William". Também participou de inúmeras coletâneas.

 

Danniel Valente

    Luiz Daniel Valente da Silva é amazonense, residente em Rio Preto da Eva, licenciado em Letras, professor da rede pública (Seduc-AM), poeta, cronista e contista. Venceu o Prêmios Literários Cidade de Manaus 2011 (melhor livro de poesia). Selecionado para a antologia “Delirium Liricus”, foi premiado como um dos dois melhores poetas da coletânea. É autor das obras “Barco de Papel”, “Janelas do Mundo” e “Pétalas de Amor” e membro da Academia de Letras do Brasil (seccional Manaus). Participou da “Antologia de Poetas Brasileiros 1987”, promovida pela Shogun Arte – Rio de Janeiro.

 

Fabio Shiva

    É músico, escritor e produtor cultural. Com a banda Imago Mortis, lançou dois CDs internacionalmente. É coautor e roteirista de “ANUNNAKI - Mensageiros do Vento”, ópera-rock em desenho animado (2016), fundador da Oficina de Muita Música! (SECULT/BA) e idealizador e produtor dos projetos Pé de Poesia (2016), Doce Poesia Doce (2017) e Poesia de Botão (2018), todos viabilizados pela FGM/PMS. Publicou em 2013 o romance policial “O Sincronicídio” pela Caligo Editora. Sua história infantil “A Menininha Azul” foi selecionada para o Mapa da Palavra – BA. Em 2016 lançou pela Cogito Editora um livro duplo de contos (“Isso Tudo É Muito Raro / Labirinto Circular”) e, como organizador, um projeto coletivo de debate literário (“Escritores Perguntam, Escritores Respondem”). Foi indicado ao Prêmio Caymmi 2017 na categoria “Melhor Roteiro de Videoclipe”. Em 2018 lançou, como organizador, a antologia poética “Doce Poesia Doce”, pela Cogito Editora.

 

 

Márcio J. S. Lima

    É um geminiano apaixonado por leitura e escrita. Nasceu em Brasília, mas logo cedo se tornou paraibano. Formado em História e Filosofia e pós-graduado em História do Brasil, Márcio também é mestre e doutor em Filosofia pela Universidade Federal da Paraíba. Além de escrever contos e poemas, realiza pesquisas sobre o pensamento de Nietzsche e acerca da relação entre Filosofia e Literatura, modernidade e pós-modernidade. Selecionado para compor a antologia “Delirium Liricus” em 2018, foi premiado como um dos autores das duas melhores poesias da coletânea. Escreveu as obras “O Mundo Recôndito das Sociedades Secretas” (História), “Ecos do Caos” (poemas) e “A Guerra e Eu” (romance).

Maria Elisa S. Ribeiro

    Nasceu no Rio de Janeiro e vive em Brasília. Escreve contos, poemas e dramaturgia. Tem trabalhos publicados em antologias e coletâneas e escreve regularmente nos blogs As Contistas e Janela de Poesia. Em 2018 foi finalista no Prêmio Funarte de Dramaturgia, com a peça "O mar em seus olhos", e premiada no 36º Concurso Literário Yoshio Takemoto e no 1º. Festival de Brasília de Poesia - Concurso de Poesias Cassiano Nunes.

 

Mogg Mester

    Médico veterinário formado pela UFBA, servidor público, psicólogo, pós-graduando no curso de Psicossomática Junguiana do IJBA e escritor, retrata em suas histórias os horrores e as taras sombrias dos humanos. Participa do projeto "Guerreiros Folclóricos" como romancista, é editor e produtor de conteúdos do Clube de Autores de Fantasia, publicou o Volume I da trilogia "A Auriflama do Caos" pela Pimenta Malagueta, integrou o projeto "Escritores Perguntam, Escritores Respondem", da Cogito, tem um conto na antologia "Panorama da Literatura Brasileira", de 2015, e participou com dois textos na "Revista Beco das Palavras". Nas horas vagas, como joalheiro, gosta de esculpir anéis. Mas quando são mesmo as horas vagas?

 

Noélia Barreto Bartilotti

​    Nascida em 1950 na cidade de Itaquara/Bahia, formada em Letras pela Universidade Católica do Salvador e empresária no ramo de flores, passou a se dedicar à literatura infantil em 2008. Dentre os 30 livros já criados, destacam-se “A Estrelinha Atrapalhada”, premiado e publicado pela Secretaria de Educação do Estado da Bahia, “João Pé de Vento”, traduzido para o italiano e selecionado pelo jornal de Roma “Il Messaggero”, em cuja biblioteca encontra-se arquivado, e “A Espera de Maria”, selecionado pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia para compor o projeto “Mapa da Palavra”.

 

Rogério Germani

​    Rogério é desses caras que bebem poesia direto do gargalo. Desde pequeno, seu vício é observar o mundo, as pessoas, o tempo e, com a exatidão de seus versos, extrair belezas escondidas aos olhares desatentos. Na bagagem, nove livros de poesia, um de crônicas, "Quase sem Querer", um de contos de terror, "A Humana Ceia", e inúmeras participações em antologias premiadas no Brasil e no exterior - destaque para a edição bilíngue do livro "Letras Contemporâneas", lançado simultaneamente no Brasil e no Uruguai pela editora Abrace. E, é claro, o maior de todos os prêmios: o sorriso dos leitores que acompanham sua jornada. Atualmente, é membro correspondente da Academia Cachoeirense de Letras e participante ativo de diversas comunidades literárias virtuais, entre elas a NOP, verdadeiro recanto cultural.

 

ROGERIO RIOS

    Ilustrador publicitário, especializado em desenho vetorial, já fez quadrinhos e capas de caderno, ilustrou inúmeras cartilhas e livros pelo país. Atualmente trabalha para diversas agências e editoras no Brasil, desenhando storyboards, criando mascotes, elaborando mapas e atendendo a variadas demandas nas quais o desenho é necessário.

 

Ronald Teixeira Martins

    Formado em Desenho Industrial, ilustrou livros didáticos para editoras como FTD, Porto (Portugal), Casa Publicadora Brasileira (CPB), Moderna, Leya e Edebê, os livros infantis “O Lápis Cor da Pele do Menino Marrom” e “As Artes da Menina Amarela”, de Ana Paula Marini, “Mamãe já foi criança”, de Anna Menta, e “De Onde Vem o Pintinho” e “Juba de Leão”, de Marismar Borém, para a Editora Cora. Também ilustrou histórias em quadrinhos e cartilhas institucionais de diversas entidades e empresas.

Rosemarie Schossig Torres

​    Nascida em 1960 na cidade de Loanda/PR e atualmente fixada em Sobradinho/DF, Rosemarie sempre foi apaixonada pelas letras. Cursou Jornalismo na Universidade Metodista de São Bernardo do Campo e, em São Paulo, exerceu a profissão em pequenos meios de comunicação. Quando a menina do interior se cansou da cidade grande, foi residir com a família em Campo Grande/MS, onde trabalhou como redatora executiva na Rádio Difusora. Ao enviuvar do engenheiro peruano Victor Torres, com quem morou em diversas cidades, largou o jornalismo para cuidar do filho enfermo. A poesia de início lhe serviu de catarse, mas – com o advento da internet – Rosemarie passou a participar de oficinas literárias e a se aprimorar na arte dos versos. Além de compor poemas, ela hoje cultiva outra paixão: fotografar a flora e a fauna do cerrado, que aprendeu a amar em suas caminhadas.

William Ribeiro

​    Nascido em Franca, interior de São Paulo, graduou-se em História no ano de 2010 e cursa Psicologia na UNIFRAN. Dedicando-se à literatura há pouco mais de oito anos, atuou como revisor e teve seu primeiro romance, "Olhos Vendados", publicado em 2015. Atualmente trabalha como pesquisador no campo da Psicologia Positiva.

 

Fonte: Editora  Verlidelas

www.verlidelas.com/