Anuragi Mauricio Antonio Veloso Duarte

Anuragi Mauricio Antonio Veloso Duarte

 

 

O coração do mundo

Doces rusgas de namorados,
destinos destilados em aguardentes,
cadáveres de generais apodrecendo,
turbas de pedintes,
claves de sol no ar,
quebras de mar na praia à noite,
levas de ouriços, 
um não sei quê de morte.

Tudo está a um passo de acabar
e é tão eterno ao mesmo tempo
que eu poderia alcançar com minhas mãos
o inefável do instante último
da minha incompreensão.

Quadros virados ao contrário,
a marcha violenta dos soldados de barro,
o amor envolto em culpa,
o deslize das pernas na cama,
a lenda das mulas sem cabeça,
o croqui que não termina,
o som das paradas, em silêncio, nas conversas,
a corte dos palhaços em êxtase.

Eis a multidão de sonhos
em profusão geométrica
que avança a cada estocada no coito.
Doses de cachaça não farão diferença,
o coração do mundo está de volta.

                                                Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)

 

 

E que você espera encontrar?

De certo modo, eu esperava você...
Minha sombra, meu outro eu,
meu espelho, meu alter-ego. 
Estou no deserto seu.

Não encontro nada senão 
meu gêmeo, meu duplo.
Mas como sair dessa armadilha?
Encontro-me ao quádruplo.

Transfiguro-me na meditação
e acho a mim mesmo de novo,
simplesmente vejo o que de mim,
mais e mais, eu movo.

Se tiveres plantado ego, terás ego,
assim ensinou o sábio em contemplação.
Se tiveres plantado amor, terás amor.
Assim é a beleza da transformação.

                               Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)

 

Alma do amor

Alma do amor...
Vem para mim meu amor.
Estou contigo.
Amo-te com a alma.

Troco um coração por uma alma.
Se a alma for muito mais cara,
não me importa,
pago a diferença.

Com um coração posso ter todo o mundo,
mas com uma alma...
Ah, com uma alma,
eu tenho o poder de mil mundos.

Com uma alma
eu posso, inclusive,
arranjar um coração
e amar, amar fundo.

Amar tudo com alma.
Pena que eu esteja atrasado no jogo da vida
e não haja mais tempo
para trocas de tão alto valor.

Alma, a minha 
está guardada,
mas o coração eu trocaria.
Trocaria por mais uma alma.

Afinal, onde está o seu tesouro 
está o seu coração.
O meu tesouro é espiritual
e eu ganharia mais uma alma. 

Como num videogame,
viveria mais uma vez.
Revivido, um homem novo.
E estaria de bem com a vida.

A alma do amor,
o amor da alma.
Estaria, em essência,
em consonância com o cosmos.

Alma do amor...
Vem para mim meu amor.
Estou contigo.
Amo-te com a alma.

                    Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)  

 

Se as máquinas estão rodando

Atitude. Cabeça erguida.

Se as roldanas e as maquinarias estão funcionando.
Se o sistema te põe no lixo.
Tenha atitude.
Não se venda.
Eles não valem um centavo do seu dinheiro suado
de trabalhador.

Atitude. Cabeça erguida.

Se eles dizem: volte para o seu lugar.
Diga a eles
que o seu lugar 
é onde se fizer a sua dignidade, a sua honra
de homem e mulher inteira,
de pessoa humana plena, realizada.

Atitude. Cabeça erguida.

Se a porta se fechou,
Se nunca esteve aberta,
passe pela parede, arrebente a parede.
É de assalto que se toma o céu, já foi dito.
Esteja alerta.
O estofo de que eles são feitos também é pó.

Atitude. Cabeça erguida.

                                 Mauricio Duarte (Divyam Anuragi) 

 


A raiva e a esperança

Nesse estado de coisas
a que chegou o nosso cotidiano,
só com raiva pode-se viver
porque da raiva vem a esperança.

Veja bem, da raiva contida, estagnada.
A raiva como um machucado com cascão
que já sarou, mas ainda inspira cuidados.
A raiva pelos problemas insolúveis,
aqueles que só mesmo Deus.

Mas se a raiva seca
como seca um rio antes de chegar ao mar,
não há mais indignação,
não há mais revolta,
nem tampouco rebeldia.

E o destino vem anunciar
a morte prematura daquele ser vivente.
Porque se sem raiva pode-se viver por um tempo,
sem esperança é que não se pode mesmo.

                                                              

                                               Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)

 

Para conhecer mais as obras deste grande amigo, Poeta Mauricio. Acessem:

www.facebook.com/pages/Escritor-Mauricio-Duarte-Divyam-Anuragi/181893438578227

 

Todos os direitos são reservados ao autor, conforme lei (9.610/98).



 

Escritores Convidados.

ALEXANDRA MAGALHÃES ZEINER

    Alexandra Magalhães Zeiner é mãe, aprendiz das letras, curadora, tradutora, professora, acima de tudo uma sonhadora. Nascida em Fortaleza, hoje cidadã do mundo, residiu em vários países quando trabalhava como pesquisadora. Desde 2012 foi adotada pela Alemanha. Tem cinco livros...

ALDIRENE MÁXIMO

Antologista, biblioterapeuta, blogueira, cronista, escritora, narradora de histórias, palestrante, poeta, professora, psicopedagoga e revisora de textos.   LIBERTADOR Libertador: Que liberta a dor:  O Amor!   PAZ Ouvindo mais  Falando menos...  Aprendendo...

ADILSON QUEVEDO

Adilson Luiz Quevedo, ficcionista, mestre em filosofia pela UFMG, trabalhou no Palácio das Artes, Biblioteca Estadual de Minas Gerais e Cine Belas Artes. Atuou na Diretoria de Ações Culturais da UFMG e no projeto Filosofia na Praça. Em 2015 publicou um livro de contos intitulado A volta ao mundo...

Isa Ma da Silva

        Maria Aparecida da Silva, nascida em Barra Mansa, RJ, no dia 21-08-51, empresária de moda e beleza, aposentada!         Estudou no Grupo escolar Henrique Zamith e Barão de Aiuruoca, divorciada, três filhos e três netos.  ...

Poeta Marcos Horto

        A Fan Page do Poeta Marcos Horto é um sucesso de visualizações, com mais de 14.000 curtidas, seu trabalho encanta com seus banners e poemas, que encantam os olhos e o coração.         O Poeta também tem seus trabalhos divulgados no...

Mariano Valverde Ruiz

        Los versos acortan distancias, continén y conocimientos, nos muestra la cultura de otros idiomas, simplemente belissiomo el trabajo de este poeta que acabo de conocer sus textos y biografía.         Enhorabuena al poeta Mariano...

Altieres Rocha

        Meu amigo Altieres, me curvo em referência aos seus versos, a coragem de expor para ajudar o próximo, a sabedoria lírica dos versos, o mostrar da paixão desnuda de uma alma pura, a superação em pessoa e versos.         Parabéns...

Isaías Medina López

        Hoje a literatura não tem mais fronteiras, idiomas e separação de gêneros.         Território é a representação dos limites geográficos de nações, porém o talento literário rompe estas barreiras e nos presenteiam com amizades de...

Kátia Storch Moutinho

        Mineira de Teófilo Otoni-MG, radicada em Vitória - ES desde 1981; neste tempo, um hiato, onde foi cursar Design Gráfico na UEMG, em Belo Horizonte.         Empreendedora por natureza e acima de tudo, alguém que ama...

Gravatá Dea G. Coirolo Antunes

        Nasci no Uruguai, fiquei lá até meus 38 anos. Em 1984 vim para o Brasil como correspondente extrangeira do Jornal El Telegráfo de Paysandu Uruguay. Viajei por outros continentes. Sou prof. de Biologia. Curto poetas como Lorca, Neruda, Miguel, Hernandes; Manuel...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>