Amadeu Ataliba Arruda Amaral Leite Penteado

 Amadeu Ataliba Arruda Amaral Leite Penteado

        Amadeu Ataliba Arruda Amaral Leite Penteado (Capivari (hoje Monte-Mor), 6 de novembro de 1875 — São Paulo, 24 de outubro de 1929) foi um poeta, folclorista, filólogo e ensaísta brasileiro.

        Estudos Linguísticos.

        Autodidata, surpreendeu a todos por sua extraordinária erudição, num tempo em que não havia em São Paulo, os estudos acadêmicos e os cursos especializados que se especializariam pouco depois. Dedicou-se paralelamente à poesia aos estudos folclóricos e, sobretudo, à dialectologia. No Brasil, foi o primeiro a estudar cientificamente um dialeto regional. O Dialeto Caipira, publicado em 1920, escrito à luz da linguística, estuda o linguajar do caipira paulista da área do vale do rio Paraíba, analisando suas formas e esmiuçando-lhe sistematicamente o vocabulário. Esta obra é considerada como sua melhor contribuição às Letras.

        Percurso literário.

        Sua poesia enquadra-se na fase pós-parnasiana, das duas primeiras décadas do século XX. Como poeta, não esteve à altura de seus dois predecessores,Gonçalves Dias e Olavo Bilac, mas destacou-se pelo desejo de contribuir, com suas obras, para a elevação de seus semelhantes.

        Seu primeiro Livro, Urzes, revela a influência pelo Simbolismo, notadamente na parte referente aos sonetos, estética da qual se afastaria gradualmente dos volumes posteriores, Névoa e Espumas, já ligados ao Parnasianismo. Em seu último livro de versos, Lâmpada Antiga, é constituído de sessenta sonetos, os quais verificam os princípios de humildade, na análise de personalidade do ser humano e dos princípios da moral e cívica, visando diretamente ao aperfeiçoamento humano.

        Academia Brasileira de Letras.

        Foi eleito para a cadeira 15 da Academia Brasileira de Letras, na vaga de Olavo Bilac, recebido em 14 de novembro de 1919 pelo acadêmico Magalhães Azeredo.

        Obras:

Urzes, poesia (1899)

Névoa, poesia (1902)

Espumas, poesia (1917)

Lâmpada antiga, poesia (1924)

Letras floridas, ensaio (1920)

O dialeto caipira, filologia (1920)

O elogio da mediocridade, ensaio (1924)

Tradições populares, folclore (1948)

Obras completas de Amadeu Amaral, com prefácio de Paulo Duarte (1948).

 

Fonte:: Wikipédia

Biografias de Escritores Brasileiros.

Alexandre Magno

    Alexandre Magno Barbosa dos Santos, nascido em São Paulo próximo as Margens do Rio Ipiranga em 18 de outubro de 1969, graduado em Pedagogia especialista em Diversidade Cultural e Direitos Humanos, pós-graduação em Educação Inclusiva (PcD – Pessoa com Deficiência). Coordenador de...

Sergio Diniz da Costa

    SERGIO DINIZ DA COSTA, natural de Sorocaba (SP), é escritor, poeta, radialista, revisor de livros, membro da Academia Sorocabana de Letras e um dos editores do Jornal Cultural ROL. Autor dos livros: Elegantia juris: o argumento eloquente; Etéreas: meus devaneios poéticos;...

Claudia Lundgren

       Claudia Lundgren, 47, natural de Teresópolis, é escritora e Educadora Infantil.     Ocupa a cadeira 138 da Academia de Artes, Ciências e Letras do Brasil (ACILBRAS), a cadeira 50 da Academia Independente de Letras (AIL) e é Membro Efetivo da Sociedade...

Leslie Ceotto Deslandes

    Leslie Ceotto Deslandes é mineira da capital que ultrapassa os limites de ser mãe, avó e esposa. A escritora de diversos gêneros, em sua poesia dá voz as mulheres e sonhos.      Contadora de histórias com especialização em Adolescência pela FELUMA BH/MG, e é...

Sinara Foss

    Sinara Foss nasceu no interior de Santo Antonio da Patrulha, em Taquaral, em 1969.     Escreve desde criança. Em 1996 lançou seu primeiro livro Memórias de Um Cachorro Velho. Por gostar muito de animais, além de vegetariana, ajuda a Ong Animal Shelter, a qual...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>