Agradecimento.

Agradecimento.

 

 

        O dia 17 de dezembro de 2015 entrou para a história de nossa cidade, Liberdade.

        Ainda hipnotizado pelo sucesso do evento do lançamento da Antologia, eu não tinha imaginado a grandeza deste marco em nossas vidas, e tão pouco consegui me expressar em palavras certas meus agradecimentos.

        Em êxtase de alegria quero agradecer a cada conterrâneo que nos deu a honra de sua presença no lançamento.


        Em êxtase de alegria quero agradecer a Deus a oportunidade que Ele me deu de ser o padrinho deste projeto, e ver o quanto rica é essa nossa cidade culturalmente.

        Em êxtase de alegria quero abraçar todos os participantes da Antologia Liberdade dos Poetas, dizer que vi a alegria estampada no rosto de cada poeta e poetisa participante, e revelar que esta alegria foi contagiosa, creio que meu rosto não foi capaz de expressar a toda alegria que meu coração estava sentindo.

        Em êxtase de alegria, quero carinhosamente abraçar meus parceiros de projeto, que mesmo diante de uma crise federal que nosso município passa, estendeu seu apoio e abraçou a Antologia Liberdade dos Poetas, nos dando total apoio para o incentivo cultural de nossos jovens.           Recebam carinhosamente em nome de todos os Poetas e Poetisas da antologia nosso abraço poético:   

        Tenham certeza que vocês; meu amigo Prefeito Massilon Silva Maciel, minha amiga e Secretária Municipal de Educação Romélia Carla, e a Vereadora Maria Vanda Campos Alves “minha mãe,” que este sonho ainda seria apenas um sonho sem o apoio de vocês.

   

        Em êxtase de alegria quero agradecer a todos que atenciosamente ouviram minha narração sobre minha autobiografia intitulada crônica de João, que durou exatos vinte minutos, e levou muitas pessoas a se emocionarem, contagiando este amigo que chorava de alegria ao narrar e lembrar de sua história de vida.  


        Em êxtase de alegria, quero agradecer ao mastro da Orquestra Sinfônica de Liberdade e seus músicos que abrilhantaram o evento, mostrando que culturas são diversas e cabe em um mesmo espaço. Da mesma forma em êxtase de alegria, quero agradecer a Academia de Balé Darlene Baptista, que com a leveza das plumas sua bailarina demonstrou como é gracioso a magia do balé ao acompanhar os acordes da Orquestra Sinfônica.


        Em êxtase de alegria, quero agradecer a Loislene que com sua voz agraciou nossos ouvidos ao interpretar o tema do filme Titanic.

        Em êxtase de alegria, ainda quero agradecer carinhosamente a uma pessoa que me apoiou nos momentos difíceis que encontramos ao realizar o projeto, me acompanhando em todas viagens e avaliando cada passo da diagramação da nossa Antologia, incentivando e torcendo pelo sucesso da Antologia, a minha esposa Rosilene.


        Em êxtase de alegria recordo tão grandioso foi o lançamento da Antologia, eu queria que o tempo parasse naquele momento, para ficar eterno minha hipnose de alegria.

        A todos meu muito obrigado pela amizade, pelo presente, pela história que construímos e pelo carinho que recebi de todos.

        Que Deus nos dê sabedoria e humildade sempre, para que possamos continuar plantando esta semente e colhendo os frutos da descoberta de incríveis talentos.

        Em êxtase de alegria quero simplesmente dizer.

 

 

Obrigado.

               

 

 

Leandro Campos Alves.

17/12/2015.

 

Fotos Jornal Panorma.

 Karla Velásque.  

Poetas e seus Poemas da Antologia “Liberdade dos Poetas".

Índice da Antologia Liberdade dos Poetas.

Adriele Elaina de Carvalho Almeida........................................11 Alisson de Paula Costa..........................................................13 Ana Carolina Alves Giffoni......................................................15 Ana Claudia da...

Coração.

           Tu és divino e vermelho, No peito do ser humano. Coração que tens o amor, E também a dor.   Sentimentos com fartura, Sempre terei quando precisar. Tu ficas leve, Quando descobre que comigo pode contar.   Tão pequeno... Do tamanho de uma mão O...

Mãe

  Mãe palavra doce de falar, com muito carinho e dedicação, cuida de mim e de meus irmãos.   Ela é amiga, ela é guerreira, está sempre comigo quando preciso. Com amor sempre me ajuda, sem reclamar.   Mãe! Como é bom dizer! ... Se todos soubessem, não magoariam você, só lhe davam amor...

O tempo e a vida.

  Nascer, aprender andar, cair e se levantar, brincar e crescer.   Estudar, ter amigos, se apaixonar e namorar, se divertir e a juventude aproveitar.   Se formar, trabalhar, amar, se casar, uma família formar, e com ela viajar.   Os filhos criar, e envelhecer, os netos ver...

A vida.

  A vida é feita de momentos. Momentos bons e ruins, pois se não fosse esses momentos, não existiria vida.   Na vida passamos por dificuldades, que nos levam a desistir, mas a coragem e a confiança, permite-nos seguir.   O mundo pode acabar, todos morreram, mas só de parar e...

Velha saudade

  Eu deixaria a minha paz, só para estar contigo. Nem que fosse por um momento, eu correria esse perigo.   Aquilo era um amor, era tudo de verdade. Tinha o brilho nos olhos, mas acabou virando saudade.   Tudo era tão certo, um dia a gente jurou. Ficar junto para sempre, depois tudo...

As flores

  As flores são perfumosas Cada uma tem um cheirinho Margarida, azaleia ou rosa Todos gostam delas também os passarinhos.   Principalmente o beija-flor Que adora dar alguns beijinhos Mais isso não é amor É uma água que atrai passarinhos.   Água doce bem docinha Sabor não sei do...

A girafa e seu amigo.

    A girafa era muito baixa E estava procurando seu salto. Logo viu uma caixa Bem lá no alto.   Ela não conseguia pegar Então resolveu chamar Seu amigo elefante Para lhe ajudar.   Era uma caixa de jogo Jogo de dominó. A girafa e o elefante Resolveram então brincar.   A...

Brincar.

    Brincar é legal, faz a gente se divertir. Gosto é de futebol, tem como a gente sorrir.   Tem jogador, tem juiz, animador, e torcedor.   O jogador chuta “pro” gol, o juiz usa o cartão, o animador dá um grito, viva o meu timão!   É gol do Botafogo, ele é meu timão. Ele só...

O amor.

  Você gosta... Gosta tanto que não quer gostar. Você guarda... Guarda para depois poder lembrar.   O tempo passa, o objeto mola, e você já não é mais capaz nem de tocar.   Se à vida é boa, e tanto quanto perigosa. Você se guarda, se guarda para não se machucar.   O tempo...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>