A história de uma criação pelo olhar do criador.

A história de uma criação pelo olhar do criador.

        Nós antologistas da segunda edição Liberdade dos Poetas, fomos presenteados com uma obra inédita e belíssima para a capa do trabalho.

        O artista plástico Zé Alvinho, criou a capa com uma expressão única e cheia de significados, só os grandes artistas conseguem expressar em seus trabalhos tamanha simbologia.

        Conheçam os traços do artista.

        O Portal do conhecimento traz na sua porta entre aberta o início de tudo, o início da concepção.

        Ao olharmos veremos os espermatozoides em busca do óvulo para sua fecundação, e dentro do óvulo, apenas um quebrou a barreira se transformando num feto, a origem de nossa criação.

        Com o feto formado existe a quebra da cadeia molecular e o crescimento que é demonstrado pela estrada abaixo da figura. Neste caminho crescemos em busca do mundo, mundo demonstrado dentro do crânio irradiando caminhos diversos para adquirirmos conhecimento e sabedoria. 

        Esta irradiação nos leva no mundo das artes, músicas, literatura e sonhos.

        Como a antologia é criada dentro de nossa cidade e de nossas escolas, dentro da porta de cima para baixo existem edificações de nossa cidade.

        A primeira é a igreja, representando que Deus está acima de tudo e de todos, é nosso porto seguro e o dono de nossas vidas, o artista Zé Alvinho expressa a supremacia de sua fé, nossa fé.

        E logo abaixo o casarão Barbosa e a antiga casa da família Loesch, patrimônios de nossa história, restando apenas o casarão em pé, pois a casa da família Loesch está apenas em nossas lembranças e fotos.

        Seguindo pela figura a Escola Frei José Wulff e o prédio que era o antigo Colégio, hoje reformado e servindo para outras finalidades Culturais e assistenciais.

        A face humana representa nossas vidas, a proteção de tudo que somos em espírito e conhecimento.

        Todos estes significados estão expressos em seus desenhos dentro do portal.

        Agora encontramos do lado de fora a criatividade dos grandes artistas.

        O portal da vida nos presenteia com o tapete de boas-vindas, as boas-vindas dadas a todos os poetas que entram neste caminho cultural, em nossa Antologia.

        Com degraus representados por dois livros sobpostos um ao outro, e com o menino sentado num dos degraus, menino este que representa nossa adolescência, nossa busca pela cultura. Ao seu lado um smartphone e dois tênis de tamanhos diferentes.

        Na figura do celular vem o conhecimento tecnológico e nos tênis de tamanhos diferentes a expressão de nosso crescimento para a vida adulta.

        Se repararmos aos pés do menino do lado direito, veremos algumas notas musicais, nada mais justo mostrarmos nossa origem, nossa nacionalidade, pois estas notas são os primeiros acordes de nosso Hino Nacional.

        A expressividade não acaba por aqui, pois todas as penas e tinteiros, expressam a busca insana para madurecermos e buscarmos cada vez mais conhecimento além de expressar a nossa história, pois é com este modo medieval de escrever que a guardamos, como todos os antologistas estão fazendo hoje a sua história.

        Do lado esquerdo veremos um corrimão completo de detalhes, mas o lado direito existe só o corrimão, será isso uma falha do artista?

        Nada é por acaso no olhar dos grandes, a falta de preenchimento no corrimão é pelo fato que todo violino tem que ter o espaço para o arco correr sobre suas cordas, exatamente o espaço que o arco tem aqui, arco este representado pelo lápis, e o mais incrível ainda, como uma marca de fábrica, o lápis tem dentro de seu corpo a sua marca, “Liberdade”, a fábrica de artistas e poetas, escritores e trovadores, a nossa cidade.

        Para completar o violino podemos ver no batente da porta do lado direito abaixo da duas penas, parte do violino.

     Anjos são figuras lúdicas, figuras de proteção e Fé, e novamente deparamos com a fé do artista representado pelo anjo escritor que pousa em descanso sobre um livro e parte de um pergaminho. O livro de nossas vidas.

        Tudo representado no desenho brilhante do artista, mas para entrar neste mundo eis que devemos nos apresentar ao tocar a campainha da anunciação, a campainha que leva nosso instrumento de serviço na sua corda, o @ das comunicações, e nada mais justo receber o primeiro toque da sabedoria pela anunciação do artista, a sua assinatura abaixo da campainha.

        Uma arte é feita em detalhes, e como Leonardo da Vinci que leva para suas obras a imensidão da simbologia levando ao misticismo das lendas, posso sem medo de errar denominar este artista como o ¨Da Vinci¨ contemporâneo.

        Parabéns Zé Alvinho por nos ensinar que a arte é mais do que vemos e sentimos, a arte é cheia de mistérios enigmáticos ocultos ao nosso simples olhar, e hoje na busca deste conhecimento descobri que uma pintura nos impressiona não só pela sua beleza, mas pelas descobertas do significado ao olhar do artista. 

        Receba nosso reconhecimento em nome da cultura, da arte e de todos antologistas deste trabalho.

II Antologia Liberdade dos Poetas.

Leandro Campos Alves.

Não deixe a vida levar seus sonhos, Construa o sonho da sua vida. Leandro Campos Alves.     Poetas das Gerais.   Escondido entre nossas montanhas, nas montanhas das minas de pedras preciosas, onde repousa o encanto da natureza. que além sua esplendorosa beleza, nos brindam com...

Yasmim Fátima de Paula

        Yasmim Fátima de Paula, nasceu os 05/03/2001 na cidade de Aiuruoca – M.G; atualmente mora na cidade de Liberdade no mesmo Estado, está cursando o Primeiro ano do ensino médio na Escola Estadual “Frei José Wulff”.   A estranha morte   A morte é algo...

Weverton Henrique de castro Andrade

        Meu nome é Weverton Henrique de castro Andrade, nasci no dia 01/03/2007. Estou cursando o 4º ano D do Ensino Fundamental com a professora Mary Helen na Escola Municipal “Professor José Estêvão”. Gosto de literatura, de música e quero ser cantor e ator.   O...

Víttor José da Silva

        Sou Víttor José da Silva, nasci em Andrelândia, no dia 13/05/2003. Estudo na Escola Estadual “Frei José Wulff”, 8º ano A. Minha professora de Língua Portuguesa é a D. Deuseli.   O viajante   E aí, viajante... O que você quer? Eu quero uma...

Victor Gabriel Cardoso Silva

        Meu nome é Victor Gabriel Cardoso Silva, nasci no dia 04/02/2008. Estou cursando o 3º ano do Ensino Fundamental com a professora Maria Andrade na Escola Municipal “Professor José Estêvão”.   Minha Professora     A minha professora a mais...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>