Academia Caxambuense de Letras

 
 
Um pouco de nossa História.
 
Por Esther Lucio Bittencourt
 
    A Academia Caxambuense de Letras foi fundada em 1º de julho de 2001, ano do centenário da criação do Município.
Dois anos após sua instituição, promoveu, em conjunto com a Sociedade Brasileira de Dentistas Escritores, o 1º Encontro Mineiro de Arte e Poesia, como parte integrante do 36º Congresso Sul Mineiro de Odontologia.
    Com 11 anos de existência, tem participado ativamente da vida cultural da cidade e da região, fazendo acontecer concursos literários, sessões dedicadas à literatura e à música, cursos e palestras nas escolas.
    Foi declarada de Utilidade Pública Municipal pela Lei nº 1.812, de 28 de novembro de 2007.
    Para comemorar os 10 anos de fundação, a entidade realizou sessão solene, na qual foram admitidos três novos acadêmicos. O evento contou com a participação especial da Academia Teresopolitana de Letras, ocasião em que os integrantes daquela instituição apresentaram números literários e musicais, abrilhantando a solenidade.
    A Academia Caxambuense de Letras é uma sociedade civil, sem fins lucrativos, e tem, como finalidades, além do cultivo da língua portuguesa e da literatura brasileira, o incentivo à produção literária, artística e científica na comunidade caxambuense.
    Entre seus objetivos estão também o estabelecimento de parcerias com instituições educacionais da rede pública e privada, em benefício do cultivo da língua portuguesa, da literatura brasileira e das ciências, bem como o incentivo à recuperação e preservação da memória histórica do Município.
    A entidade tem 25 cadeiras, cada uma com seu respectivo patrono, e que são preenchidas por acadêmicos titulares.
    A escolha de um novo titular é precedida da verificação da existência de cadeira vaga. Divulga-se, então, um edital para a inscrição de candidatos, apresentando, cada um, seu currículo. Uma comissão de acadêmicos titulares dará o parecer sobre as inscrições. Por voto secreto da totalidade dos titulares, é escolhido, então, o candidato que ocupará a vaga.
    Em 2012 foi elaborado e votado o novo Estatuto.
    A Academia Caxambuense de Letras em parceria com a Associação Minas das Geraes [que tinha como duas das responsáveis as também Acadêmicas Ana Laura Diniz e Esther Lucio Bittencourt], receberam no Espaço Kaleidoscópio, em Caxambu-MG, os autores Fal Azevedo e Aníbal Bragança. As palestras dos convidados, precedidas de apresentação de música erudita, contaram com viva participação dos presentes que lotaram a sala. Seguiu-se noite de autógrafos.
    Ainda em conjunto com a Associação Minas das Geraes, a Academia deu seu apoio às gestões da Escola de Samba Império Serrano, que teve Caxambu como tema em 2013. As pesquisas da Acadêmica Esther Lucio Bittencourt e a sinopse por ela elaborada foram um valioso subsídio para a letra do samba enredo.

 

    A iniciativa da Império Serrano foi um poderoso instrumento de divulgação do nome de nossa cidade e de nossas águas minerais, em âmbito nacional e internacional.

 

Academia Caxambuense de Letras

Acadêmicos

Acadêmicos    Cadeira 1 – Alfredo Campos Pimenta [Patrono: Adamastor de Moura Pimenta] Cadeira 2 – Maria do Carmo Magalhães Lahmann [Patrono: José de Castilho Moreira] Cadeira 3 – (vaga) [Patrono: Antonio...

Estrutura de Crônica.

Foto:EmFa ensino médio fácil.   Escrevendo Crônicas Quando escrevi as 8 Dicas para Contistas, fiz uma comparação entre contos e crônicas, mostrando as diferenças e peculiaridades de cada um. Porém, nessas dicas, darei ênfase às crônicas para que as dicas fiquem de...