Patrícia Dantas

Patrícia Dantas

Patrícia Dantas – Graduada em História pela UFPB. Pós-graduada em Turismo de Base Local (UFPB) e Pós-graduanda em Marketing (Verbo Educacional). Possui o Blog Patrícia Dantas e o espaço no Recanto das Letras atualizados semanalmente. Blog: patriciadantas01.blogspot.com.br/. Participou de três antologias poéticas pela Cogito Editora e contribui para portais e sites, como o Divulga Escritor. Contato:pathdantas2012@gmail.com

 

      Seu, meu Lifestyle

 

 

Imagem: disponível no Filme YSL

 

    Estilo é tudo e diz muito sobre uma pessoa. Falta de estilo também. E estamos tão acostumados – agora mais ainda, depois que as redes sociais fazem questão de servir como uma vitrine que exibe a tendência das próximas estações. E tudo isso, temos acesso aos mínimos detalhes - não há mais razão para desesperos porque não soube combinar os acessórios e a maquiagem com o vestido novo para um casamento à noite. Tudo esmiuçado, traçado, com endereços e tudo: Onde encontrar!

 

    Soa como um presente precioso, para algumas mulheres, todos os dias acordarem, olharem suas caras lisas e seus corpos ainda mornos e recém-pulados da cama, começarem a maratona das marcas de roupas, makes, esmaltes, perfumes, sandálias, joias, hidratantes, e de tudo um pouco mais, até a marca da cera depilatória fazem questão de citar.

 

    É para conhecimento de todos, uma repaginada diária, autoestima em voga, valorizar a imagem e o bom gosto. Esta é a proposta, além de fazerem um marketing assustador e todas as marcas citadas acabarem ganhando favoritismo. Vale para homens também! Os metrossexuais estão que o digam!     Vaidade não tem cor, nem gênero, nem status, é tão intrínseco que parece ser uma segunda pele.

 

    Mas tem que ter nome, não basta somente possuir rima interior e alguma graça. Esse homem, essa mulher, tem de prestígio social, é cobiçado (a), imitado (a), é referência quando se trata de bom gosto – se sobressai mais que outros na passarela diária de tons e ritmos inusitados das cores, cheiros, paladar (sim, porque gastronomia também faz parte do pacote da vez!) e outros conceitos extra-sensoriais e intangíveis. O que vale é a experiência vivida, sentida, narrada e compartilhada em fotos e comentários.

 

    Não pretendo aqui me dar ao luxo de fazer uma crítica mal resolvida, pelo contrário, tudo aqui relatado parte da minha observação e curiosidade acerca da vida das pessoas: como vivem, o que vestem, o que comem, para onde viajam, do que mais gostam, o que jamais usariam, para onde viajam, o escrevem, o que estão lendo, seu restaurante preferido, seu perfume inconfundível, a pessoa que sempre está por perto, o melhor amigo, o terapeuta do peito, a ginástica que não pode faltar, a dieta secreta, o filme imperdível, a família, a paixão não correspondida, o programa do final de semana, o animal de estimação, a música que tira do chão, o próximo programa da agenda, o amor que gritam aos quatro cantos...tudo isso e, às vezes, até um pouco mais, para ser feliz!

 

    Talvez uma viagem para longe, distante de tudo, para se refazer de toda essa correria seja uma boa pedida. Talvez atualizar tudo, e de novo, e de novo, sempre o novo e a novidade das coisas a nossa frente. Não há motivos para não se render. Tudo o que mais abomino é o tédio que toma conta das horas.

 

    Então, que venha mais sutileza e bem-estar para montar a produção de todos os dias, a beleza só não basta, vai para assunto de algum romance-ficção ou verso-em-prosa-prosa-em-verso.

 

    Bem, deixa essa conversa pra lá! Temos assunto para hoje que já nem cabe mais nos blogs e sites das celebridades. Fora o bafafá que dá quando um reality é pego de surpresa por algum fanático na rua. É seu lifestyle que faz a diferença. “É tudo tendência para a próxima estação!” – uns pensam, fazem orçamento, e há ainda os que saem correndo para buscar o bilhete premiado.

Pratrícia Dantas.

                    

  Um Dervixe

 

 

 

 

 

Imagem: disponível no filme Meia noite em Paris

 

 

 

        Um dia qualquer, de um mês qualquer, de um ano qualquer. Qualquer ano. Está em nossa agenda, imprevisível, vamos ou não vivê-lo!

        Para quem não leva a vida muito a sério, no sentido de não se gastar com o banal - e só se preocupa em queimar pestanas com o essencial -, este dia foge do (qualquer dia) porque novas significações o procuram. É um momento para contemplar a delicadeza de existir.


        Alguns procuram, outros hesitam, e outros ainda metem a cara. Faço parte do terceiro grupo. Hoje não hesito mais, procuro, saio extasiada, arrebatada para fazer. Fazer o quê do que clama e se posiciona em minha frente com cara de anjo e garras de demônio? Ou do seu contrário? tanto faz.

        O que importa é que o medo não mais existe ou eu poderia chamá-lo de outro nome? Dar outra forma e nome à coisa sagaz que prefere sempre fugir do nosso controle?


        Nossa sociedade se coloca entre nossa carência e nossas buscas. Temos que captá-la, enxugá-la, sermos receptivos às mudanças e as pessoas que estão a nossa espera, senão, teremos levado uma vida de poucas descobertas, fugindo sempre dos nossos medos e precipícios inescapáveis. (Hoje se fala em falta de água em uma das principais metrópoles do país; amanhã, do alto índice de analfabetismo que ultrapassou a média dos dez anos anteriores; no outro dia, do aumento do preço do tomate; e nos outros, por aí vai... uma lista de queixas que não podemos nos render.) Passemos à frente, então.

    
        Vamos ao dervixe! Como esquecer esta palavra que tira qualquer um do chão? Ouvi num filme e não consegui mais esquecer, ficou gravada como um detalhe num diamante. Como um dervixe... Um dervixe... Uma devoção a algo, uma epifania, austeridade em si e no outro, uma revelação. À vida, um dervixe!


         É assim que se torna a vida, se deixarmos que tudo se encaminhe para o novo e o desconhecido, que podem ser fantásticos e surreais ao se apropriar da gente com a dedicação de um monge. Já vimos que não é justo passar horas em frente ao espelho buscando as causas por isso ou aquilo, melhor passar para o próximo jogo. Quem sabe a última cartada seja só sua e já esteja esperando por você!


        Então, que saibamos nos fantasiar e nos jogar nos braços de realidades mais puras e menos cruéis; mais leves, sublimes, vívidas. Afinal, só temos uma existência, aqui e agora. Para quê desperdiçá-la? Sei que muitos discordam, mas, de outras existências especuladas, cabe a cada um fazer acontecer, escrever e gravar sua própria história - não se perder no meio do caminho.

 
Por Patrícia Dantas  
 
 

 

  Para conhecer melhora a Escritora Patrícia Dantas e seu trabalho, acessem o link abaixo, e boa leitura.

patriciadantas01.blogspot.com.br/

 

Escritores Convidados.

Isa Ma da Silva

        Maria Aparecida da Silva, nascida em Barra Mansa, RJ, no dia 21-08-51, empresária de moda e beleza, aposentada!         Estudou no Grupo escolar Henrique Zamith e Barão de Aiuruoca, divorciada, três filhos e três netos.  ...

Poeta Marcos Horto

        A Fan Page do Poeta Marcos Horto é um sucesso de visualizações, com mais de 14.000 curtidas, seu trabalho encanta com seus banners e poemas, que encantam os olhos e o coração.         O Poeta também tem seus trabalhos divulgados no...

Mariano Valverde Ruiz

        Los versos acortan distancias, continén y conocimientos, nos muestra la cultura de otros idiomas, simplemente belissiomo el trabajo de este poeta que acabo de conocer sus textos y biografía.         Enhorabuena al poeta Mariano...

Altieres Rocha

        Meu amigo Altieres, me curvo em referência aos seus versos, a coragem de expor para ajudar o próximo, a sabedoria lírica dos versos, o mostrar da paixão desnuda de uma alma pura, a superação em pessoa e versos.         Parabéns...

Isaías Medina López

        Hoje a literatura não tem mais fronteiras, idiomas e separação de gêneros.         Território é a representação dos limites geográficos de nações, porém o talento literário rompe estas barreiras e nos presenteiam com amizades de...

Kátia Storch Moutinho

        Mineira de Teófilo Otoni-MG, radicada em Vitória - ES desde 1981; neste tempo, um hiato, onde foi cursar Design Gráfico na UEMG, em Belo Horizonte.         Empreendedora por natureza e acima de tudo, alguém que ama...

Gravatá Dea G. Coirolo Antunes

        Nasci no Uruguai, fiquei lá até meus 38 anos. Em 1984 vim para o Brasil como correspondente extrangeira do Jornal El Telegráfo de Paysandu Uruguay. Viajei por outros continentes. Sou prof. de Biologia. Curto poetas como Lorca, Neruda, Miguel, Hernandes; Manuel...

Suely Ribella

  Advogada, Escritora, Poeta Acadêmica Imortal, Membro Nacional Vitalício da Academia de Letras do Brasil-ALB; Membro da Associação Internacional de Poetas; Membro do Movimiento Poetas Del Mundo;   SONHADORES   E nos perdemos  em nossas vidas,  por onde andamos...  E...

Daniel Denani

        Daniel Denani (1987) nasceu e cresceu na cidade de São Paulo, no distrito de Pirituba, zona norte. Iniciou sua carreira como escritor aos 14 anos de idade, quando participou mais com estudos na área poética do que obras e trabalhos propriamente ditos, e foi...

Anuragi Mauricio Antonio Veloso Duarte

    O coração do mundo Doces rusgas de namorados, destinos destilados em aguardentes, cadáveres de generais apodrecendo, turbas de pedintes, claves de sol no ar, quebras de mar na praia à noite, levas de ouriços,  um não sei quê de...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Meus Poemas.

Torre de Babel, por Leandro Campos Alves.

Torre de Babel.       O vento é o nosso polinizador de vidas, o responsável por levar a vida, dar a vida, conduzir a vida.   E com o seu veludo e delicado aconchego, ele leva sementes e pedalas aos quatro cantos do mundo.    E hoje como vento, lembro-me dos...

As Mãos que Afagam, por Leandro Campos Alves.

As Mãos que Afagam.     São minhas aquelas mãos. As mãos que afagam o seu sono, que segura e protege seu tombo.   São minhas aquelas mãos. As mãos que apoiam seu caminho, que acalenta seu coração, que te dá o porto...

Peteca do Destino.

foto pixabay dominio publico         Peteca do Destino.         Quando te ganhei, esposei em meus lábios o sorriso. E da surpresa da vida, então chorei.   Alegria em ter-lhe em minhas mãos, logo o seu feltro abriu. O aroma de sua juventude exalou-se pelo...

Celeiro de Minas, por Leandro Campos Alves.

Celeiro de Minas.   Cravada no seio de Minas, entre as montanhas da Mantiqueira, fica minha pequena cidade, com toda sua diversidade.   Mesmo trazendo neste livro, a minha filosofia interior, não posso deixar de mencionar, o celeiro de cultura, que flora na minha pequena cidade, isso...

Louco Carrossel, por Leandro Campos Alves.

Louco Carrossel.     A vida é como um carrossel. Louco carrossel.   Com o nosso nascimento adquirimos direito ao seu passe. Embarcamos neste brinquedo com o nosso primeiro choro. E na roda da vida,                    ...

Resposta Divina, por Leandro Campos Alves.

Resposta Divina.           O nosso caminho é penoso e distante, nosso corpo sente dor e cansaço, e ao longe enxergamos nosso destino e seguimos viagem. Muitas vezes, olhamos para o horizonte de nossas vidas e clamamos ajuda a...

Minha Prece ao Senhor, por Leandro Campos Alves.

          Algumas vezes na vida, olhamos para o que temos a ganhar no futuro, e o que ganhamos no passado, porém esquecemos-nos de olhar para cima ou para dentro de nossos sentimentos, e ver quem realmente é nosso...

Menção de Despedida, por Leandro Campos Alves.

            Minha homenagem a poetiza.             Leticia de Barros 1972 a 2014            Menção de Despedida.    Hoje a perda bate a porta. Perda dolorosa. Perda nobre. Que dói e vai deixar muita...

Tempo, por Leandro Campos Alves.

   TEMPO.    Gostaria de ter o poder sobre o tempo, tempo saudoso, tempo virtuoso,  mas cruelmente maldoso.  Ah passado distante da vida real,  presente indiscreto,  e futuro incerto.  Juventude perdida,  num laço...

Vida, por Leandro Campos Alves.

Vida.   Não sei se vivo a vida, ou se é ela que vive em mim, sendo apenas minha grande amiga, ou quem sabe outrora, minha própria inimiga.   Sou instrumento de seus desejos, que sendo ela moleca, e sorrateira, algumas vezes se faz de zombeteira.   Acordo em minutos e...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Poemas, crônicas e textos de diversos Autores.

Vinícius Reis

    O texto é ótimo, porém com um nível cultural de verbetes e uma singularidade muito expressiva, posso afirmar que a compreensão só dará aos leitores elevados de cultura, por sua complexidade na estrutura.     Mas esta minha humilde opinião não é negativa, e sim,...

A Promessa

        Um rapaz de Cascavel - PR comprou uma moto mas não tinha habilitação, passeando com sua moto pela BR 277 vendo uma blitz da PRF de longe, não tendo como voltar ele desceu da moto e foi empurrando. Passando pela blitz o policial o chamou mas ele já foi logo...

Valdeck Almeida de Jesus

A chegada de Michel Temer no Inferno   Batizado com esse nome É mesmo para temer, Pois parece aquele verbo Criado pra estremecer Todo mundo se amedronta Somente de ouvir dizer.   Ele foi para o inferno Buscar força pra mandar Acabou com o capeta Destruiu tudo por...

Ligia Beltrão

Nós Perfeição   Amo as tuas mãos delicadas Que tiram do meu corpo canções Nas noites pálidas e enluaradas Dentro de nós vibram as emoções   Meus olhos vagam num mar incerto Dos desejos que em meu corpo tremem De pensar em ti de mim tão perto Palavras tontas... Versos que...

Gisiéle Gargioni

        O que falar de um talento assim?         Sei que palavras talvez não seja suficiente para descrever uma poetisa plena, completa.         Me rendo aos poemas de Gisiéle Gargioni – “A princesa da serra...

Laércio Tadeu Januário

O mundo chamado Família.           Neste louco mundo chamado Vida, somos nela lançados através do amor de nossos pais, esta concepção é apenas o início.         Somos apresentados ao mundo através de uma tapa amigo do médico ou...

Memorias de Guerra- Trajetória de Vidas Vividas

        Como não abrir espaço para uma crônica de reflexão destas?         Como não pensar em vitoriosos e derrotados em guerras desumanas?         Como não pensar na vida?      ...

Deunice Maria Andrade.

A fé nos traz a paz, harmoniza nossos sentimentos, abastece nossas forças. Assim como a fé, as palavras, pensamentos e sentimento nobres rega nossa fé. Conheçam um pouco a poetisa que encanta e canta a vida. Leandro Campos Alves. Setembro de 2016.         Conheçam seus...

Miquiáine Laurenço

O que falar de poemas, sem conhecê-los? O que pensar da vida, sem vivê-la? O que imaginar da cultura, sem lê-la?           Cada dia admiro mais as pessoas e os talentos de cada amigo, descubro sonhos e pensamentos, viajo por versos, estrofes e romances.  ...

Hugo Dias "Marduk".

Foi   Foi obra na escuridão, na arte da verdade que nasceu, as flores que sorriu, para o norte que cresceu. Foi corvo que para a morte, no cântico da noite corveja, desprezando a inimizade, da antipatia que inveja. Foi lobos que uivou, sabendo que a noite voltava, os desejos conscientes e...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>