Para Cruzar o Atlântico, Simone Guerra.

Para Cruzar o Atlântico, Simone Guerra.
 
 

          Nosso mundo é incrível, e muitas vezes nossos amigos nos acolhe em sua casa, abraçam a nossa causa e nos dá força para prosseguir, podendo ser com uma palavra amiga, um gesto de apenas passar por nós e sinalizar com a cabeça sua saudação, ou por meios eletrônicos, através de curtidas de nossas publicação, ou mensagens curtas e objetivas.
E pelo mesmo carinho que tenho recebido desta amiga escritora e poetisa, quero contribuir abrindo este espaço para divulgar suas obras e seus trabalhos. Poetizando com a sensibilidade feminina, ela nos leva por seus sonhos e palavras, deixando-nos embriagados em um doce labirinto de história e versos em seus poemas e crônicas. 
 

        Conheçam um pouco de Simone Guerra: 

Simone Guerra, mineira, nascida em Lavras.  Atualmente reside em São João del Rei,  terra do barroco, da música e dos sinos. Amante da literatura e apaixonada por livros. Mãe, educadora e escritora ao vento...  "Sou escritora ao vento... Levada pela brisa das palavras que refrescam liberdade. Voando na direção do caminho que as frases traçam viver. Ainda sem destino, vago na possibilidade de me tornar um poema."

Leia mais: www.divulgaescritor.com/products/simone-guerra-colunista/
 
“...Sou feita de frases e poesias. Sou puro amor de narrativas recheadas de dramas, suspenses, ações, comédia e romance. Sou sonho e realidade. Sou pura ficção quando amo e uma boa comédia romântica quando preciso. Transcendo entre a escrita e a fala; amores e romances...”
 

"Vendo a Vida Passar Pela Janela" - (Texto a cinco mãos)

 
 
Quantas vezes já não nos flagramos assim. Apenas sobrevivendo... Acomodados a insatisfação de cada dia, vivendo uma relação já falida, suportando um trabalho que não traz nenhuma compensação, tudo por medo de mudar.
Por que temos que aceitar o desamor, a insatisfação pessoal ou profissional, viver uma vida morna e morta, quando a vida nos oferece milhares de oportunidades de plenitude, de realizações e alegrias? Por que o medo da mudança?
É certo que toda mudança nos tira de nossa zona de conforto, e isso às vezes é doloroso, mas a dor faz parte da vida e recusar-se a sofrer é recusar-se a viver. Só há vitória depois do embate.
A vida está aí, e nos convida a viver grandes amores ou até pequenos, mas que sejam satisfatórios, que tenha aventuras, alegrias e até mesmo tristezas. O que importa mesmo é ousar, é abrir as portas da alma e se jogar por inteira nessa aventura que é viver, e não deixar a vida passar e assistir tudo pela janela.
 
Não ficar apenas "vendo a vida passar", é também ter a consciência de que você não é a pessoa mais importante do mundo. É importante sim, mas não "a mais". O mundo não gira ao seu redor. É preciso que você busque, lute e não apenas espere. A vida segue um curso de ir  e vir, de reposição, de conquistas. Ver as coisas acontecerem e ansiar por elas, tudo bem. Desejá-las, tudo bem, portanto é preciso correr atrás para conseguí-las.
Viver no politicamente correto é confortável, seguir tradições é louvável, mas desde que isto te abasteça, te gratifique, te fortaleça. Somos importantes, contudo não somos únicos. Somos necessários, mas não insubstituíveis. As oportunidades vêm e vão, seguindo uma trajetória, um círculo ininterrupto...
Não fique simplesmente esperando acontecer, se culpando, e culpando aos outros pelo que não deu certo. Aprenda com o que deu errado, acredite em você e nas possibilidades. Se ame! Importe-se com você o suficiente para lutar pelo que vale a pena, pelas mudanças necessárias, ainda que contraditórias ao "lugar comum". Liberte-se da mesmice confortável, que já não te emociona mais, não faz seu coração vibrar, nem os seus olhos brilharem! Procure outros caminhos, se arrisque por trilhas diferentes que te levem a paraísos distintos. Invista no incomum que possa te fazer mais feliz.
 
O medo de mudar, se refere ao medo do desconhecido e surge da nossa imaginação. Imaginar o quanto será difícil a adaptação ao novo.
Querendo ou não, um dos fatores que podem deixar as pessoas na zona de conforto é a acomodação.  Muitos preferem se acomodar diante de algumas circunstâncias.
Acredito que as pessoas sentem medo das mudanças por estarem acostumadas com situações de segurança. O ser humano sente uma posição confortável quando está seguro, mas o medo de mudar também surge da falta de imaginação, ou seja, de nossa limitada capacidade para perceber que o novo pode ser estimulante e motivador.
A incerteza gera desconfiança para alguns e também pode ser muito estimulante para outros.
Mudanças dão muito trabalho? Não resta dúvida, eu concordo! Exigem um enorme esforço mental, físico, e às vezes, nem vale a pena tanto esforço.
Mudar para melhor pode ser tão aterrorizante quanto não saber para onde a mudança te leva. E por isso, a fantasia humana sempre associa mudança ao desconhecido. Parece que pior do que passar por mudanças é encarar as mudanças.
No entanto, todos mudam, mudamos o tempo todo: de filosofia de vida, de opiniões, a cor do cabelo, de endereço... Mudanças são constantes no dia a dia.
E a grande sacada é você perceber que esse medo é ilógico. E dar um novo olhar para a mesma pessoa, é muito difícil, porque isso nos obriga a gerar mudanças em nós mesmos.
 
Mudança é uma constante na minha maneira de viver.  Até pouco tempo, me considerava uma “turista” na minha própria vida.  Impaciência, inquietação ou espírito aventureiro,  não sei ao certo, mas fazia parte de mim.  Não falo em mudar o estilo de vestir ou cabelo, não era nada superficial.  Sempre foram grandes mudanças.  Algumas foram erradas, mal conduzidas ou precipitadas. Outras até deram certo.
Durante vários anos foi assim, inquieta.  Sentia-me perdida, uma estranha na minha vida.  Havia momentos bons, mas eu sempre esperava mais. Aconteceram vários episódios que contribuíram para as mudanças, que foram inevitáveis.   Na verdade, eu não sabia o que fazer da minha vida.
Decidi parar de fumar, e sem dúvida, a melhor decisão que eu tomei na vida.  Foi uma mudança de atitude radical.  E um efeito dominó tomou conta do meu corpo e da minha mente.  Descobri a felicidade, que a inquietação que eu sentia, era a felicidade querendo sair de dentro de mim.  Larguei meu trabalho, escrevi um romance, me apaixonei perdidamente, fiz amizade na internet.  E continua acontecendo, tenho finalmente uma melhor amiga, estou vivendo da e para a literatura e às vezes meu cérebro fervilha de tantas ideias.  Encontrei o meu espaço, o meu lugar, e estou vivendo!
 
E talvez seja preferível ver o mundo passar pela janela, é verdade! É mais fácil olhar apenas, do que tentar uma visão mais longe de uma vida melhor. É mais fácil viver na apatia do que arriscar um pouco de alegria. É mais confortável fingir que vivemos do que ter ânsia por uma vida mais feliz.
Não é fácil, ficar em pé debruçada na janela, suspirando por uma vida diferente, é preciso mover o mundo para que conquistamos os nossos sonhos. É vida ver da janela vidas que passam, amores que vem e vão, cotidianos diversos, sonhos comuns e loucos, vontades sem nexos.
Ficar olhando pela janela os anos indo, a rotina de cada dia, é loucura demais, é estar obcecado pelo simples fato de esperar pelo nada, não se envolver com a beleza do nascer do sol todas as manhãs.
Da minha janela, eu almejo avistar novas possibilidades, novos ares de paixão, novas perspectivas de sonhos que preciso fazer acontecer. E da janelas alheias vejo vultos escondidos por detrás das cortinas: com medo, inseguros e sem vontade alguma de deixarem a luz da vida irradiarem seus amanheceres.
E quantos momentos deixamos escaparem pelas frestas das nossas janelas, em situações que estávamos vulneráveis demais para tomarmos a decisão melhor, porque a certa, isto não existe. Pela fresta da janela já deixamos alegrias irem embora, projetos serem esquecidos e amores dissolvidos. Da janela vejo todos os dias a vida indo e levando um pouco de mim, um pouco de você, um pouco de nós, e vai tão perspicaz que é preciso prestarmos mais atenção para que possamos fazer do nosso cotidiano histórias de vidas vivas.
 
E que possamos sentir alegria ao abrir as janelas dos nossos corações todos os dias, mesmo que a solidão, a dor e a tristeza tentam assumir a nova vontade de mudarmos para melhor. Que possamos improvisar uma nova maneira de se viver com mais intensidade, não permitindo apenas assistir a vida ir embora nas oportunidades em que não nos abrimos para que possamos existir de fato.

(Texto a cinco mãos, 23 de maio de 2014 - por Simone Guerra, Cristiane Vilarinho, Maria Luíza Faria, Nell Morato e Vólia Loureiro)
 
Copla do Blog, Para Cruzar o Atlântico.
 
Para conhecer mais obras desta amiga, escritora e poetiza, acessem seus links.

paracruzaroatlantico.blogspot.com.br/

www.facebook.com/paracruzaroatlantico

 

Todos direitos estão reservados  ao escritor, conforme artigo (Lei 9610/98)

 



 

Comunidades Literárias

CASULO DAS LETRAS

Convido a todos amigos a conhecerem o comunidade “Casulo Das Letras”, e saborearem a cultura expressar em versos e poemas de diversos autores.     Te perdi. Sua sombra se distanciou  do meu caminho Hoje me vejo sozinho Não a razão pra esperar Nem vale a pena tentar O castelo...

Meu olhar em poesia

        A página “Meu olhar em Poesia” é uma comunidade que seus membros divulgam seus trabalhos e nos encanta com seus versos.         Segue abaixo alguns textos escolhidos para que nossos leitores conheçam o mar de sonhos nos versos dos...

CANTINHO DA LUCI.

            Deixo aqui a minha reverencia ao grupo CANTINHO DA LUCI, um grupo do face que vem crescendo com respeito a nossas publicações e amizade. Sua administradora toma o cuidado e zelo de coordenar realmente a sua comunidade, não deixando...

O AMOR ESTÁ NO AR.

    DESCRIÇÃO         POEMAS E VÍDEOS DE AMOR, GRUPO CRIADO PELO POETA E ESCRITOR RONALDO BALBACCH. " O AMOR ESTÁ NO AR"           Esta comunidade apoia a divulgação dos poetas e escritores brasileiros,...

Literatura Brasileira - Community - Google+

      Com mais de 23.640 membros, a comunidade traz um fonte inesgotável de artigos sobre a nossa literatura e sobre os que fazem parte desta história crescente.     Barroco, Arcadismo, Classicismo, Romantismo, Realismo, Naturalismo, Parnasianismo,...

Castelo Literário.

        Quero convidar meus amigos Escritores, Poetas e leitores a conhecerem a comunidade “Castelo Literário”. Uma comunidade que tem respeito e carinho com as nossas publicações, com administradores sérios e capacitados, conteúdo de alto nível...

YOU AND por Roberto Ferrari.

        Quero apresentar o Grupo YOU AND, uma comunidade forte que respeita os valores intelectuais de seus membros.         Seu administrador, além de ser um grande intelecto, é um grande amigo que expresso aqui meu...

Românticos e Apaixonados.

        Quero agradecer a amiga Irene Gonçalves ribeiro e aos administradores da comunidade a confiança e o carinho que sempre tiveram comigo e minhas publicações, hoje tenho mais esta honra ao ser promovido a moderador desta comunidade, isso só me faz...

Divulga Escritor | Facebook.

        Este grupo e seus administradores  tem meu total apoio, carinho e aval, convido a todos meus amigos escritores para conhecerem este belo...

Jardim dos Sussurros o Éden das palavras.

Foto pixabay domínio público, Foto meramente Ilustrativa.       Sobre         Ciao! Aqui falo um pouquinho sobre mim e o blog (sim, em um tom bem casual). Enfim, meu nome é Juliana e eu sou uma estudante de Publicidade que tem coração de...
1 | 2 | 3 >>

Romances

O Viajante

  Coordenação Editorial: Leandro Campos Alves.   Site Oficial: http://www.escritor-leandro-campos-alves.com/   Projeto Gráfico e Diagramação eletrônica: Leandro Campos Alves.   Editoras: Clube de Autores  E-book - Saraiva   Capa: Leandro Campos Alves   Arte Final...

Revelações.

        Meus amigos, este ano vou fazer diferente.          Vou abraçar a todos com meu segundo livro de bolso com lançamento para inicio de Fevereiro pelo Clube de Autores e Saraiva. Um livro com poemas e crônicas.  ...

Sonhos.

          Todos os direitos são reservados. Publicado de acordo com original registrado e averbado na biblioteca nacional.         Proibida a reprodução total ou parcial desta obra, de qualquer forma ou por...

Metáforas da Vida.

       Publicação, dia 18 de Fevereiro de 2015.             Este livro traz em seu contexto a metáfora da vida real.         Em minha adolescência ouvi de um professor a afirmação que eu deveria morar entre os...

O Lamento de José, por Leandro Campos Alves.

O Lamento de José, foi lançado em 27 de março de 2014.   Sua história conta a saga de:   Dois Irmãos... Um desabafo... Só um assassino! “O Lamento de José” traz a história de dois irmãos envolvidos em vários mistérios, mas com algo a mais em seu contexto. Este romance se diferencia de...

Instinto de Sobrevivência, por Leandro Campos Alves.

     Tenho imenso carinho por esta história, pois o romance Instinto de Sobrevivência foi e será meu divisor de águas, minha chave para a literatura brasileira. Lançado em 17 de setembro de 2013, o romance traz um pouco de minhas peripécias da juventude e de meus irmãos, e alguns...