O Amor de Além Mar

O Amor de Além Mar
 
Ao entrar em casa, Lindolfo é recebido com festa pelo cão tic-tac, que só sossega depois de ganhar sua ração diária.
Ambos tinham uma vida em comum bem rotineira que começava cedo com uma caminhada matutina pela praia, uma parada para no café do Manuel, para o desjejum e passar os olhos pelas notícias do mundo, ir até a quitanda escolher algumas frutas e saladas para o almoço, e finalmente tornar ao Lar.
Depois do almoço tic-tac se recolhe a sua cama que fica na biblioteca onde seu dono assiste TV, ou Le um livro, ou escuta música. Lindolfo está inquieto hoje, dormira pouco, não conseguira conciliar no sono, tivera pesadelos. Mas preferia não dormir de dia, pois de noite poderia incorrer a insônia novamente.
Na busca de um livro para distrair-se, cai-lhe nas mãos um autor mexicano “Libertad bajo palabra” de Octávio Paz. A dedicatória estampada na folha de rosto faz seu coração flutuar.
“Para ti, Lindolfo meu amor, uma lembrança de nosso primeiro encontro, e quando pensares que esqueceu, o que um dia sentimos um pelo outro, leia o nosso poema, na página 49”. Ao folhear até a dita, as lembranças afloram como se ele estivesse vivendo tudo novamente.
 
TUS OJOS
Tus ojos son la patria del relámpago y de la lágrima,
silencio que habla,
tempestades sin viento, mar sin olas,
pájaros presos, doradas fieras adormecidas,
topacios impíos como la verdad,
otoño en un claro del bosque en donde la luz canta en el hombro
de un árbol y son pájaros todas las hojas,
playa que la mañana encuentra constelada de ojos,
cesta de frutos de fuego,
mentira que alimenta,
espejos de este mundo, puertas del más allá,
pulsación tranquila del mar a mediodía,
absoluto que parpadea,
páramo.
 
_ Madalena. - Ao pronunciar o nome dela em voz alta, a garganta falhou e os olhos transbordaram.
Lindolfo acalmou-se e leu o livro inteiro, coisa que nunca havia feito antes.  “A única lembrança dela”.  Na última página, porém tinha um texto escrito de Madalena. Onde dizia seu nome completo, como o nome de seus pais e seu endereço na Itália. “para o caso de resolveres, um dia, me visitar”.
Ele também se lembrou dela, Madalena, dizer que sua família produzia vinhos um dos melhores vinhos da região tinha gerações, portanto seria muito fácil encontra-la. Era só querer.
 Lindolfo era divorciado agora, tinha os filhos casados e netos. Estava sem esposa já tinha mais de cinco anos. Ficou a pensar...  Na possibilidade de reencontrar Madalena.
Levantou-se para esticar as pernas, guardou o livro e ligou para uma agencia de viagens pedindo informações. Ao desligar estava decidido, ia encontrar Madalena na Itália. A passagem estava marcada e agora não tinha mais volta ou arrependimento. “E se eu não acha-la? Deixe de ser covarde homem”!
Embalado pelas expectativas, Lindolfo deitou-se, e dormiu sorrindo.
Talvez o passado e o presente encontrem-se, talvez seja ilusão. Só se sabe se viver.
Guerreira Xue/Hilda Milk
https://www.facebook.com/GuerreiraXue/

Artigos Literários por Hilda dos Santos Milk.

O Ladrão do Tempo

Na era da escuridão ele já existia, e quando se fez a luz, ele ausentou-se, pois foi de ferias para África. Ao retornar ao país de origem ele estava entrado em anos, e os amigos de infância tinham morrido. E ele chorou. Nesse momento que ele percebeu que o tempo não ligava para a sua morte. Depois...

Tia Irene

Quando era menina morava na Vila Harmonia, e logo depois do rio vivia uma mulher sozinha, a quem todos chamavam de tia Irene, e se era minha, eu não sei. Há que se diga que esse nome é de bruxa mesmo. Segundo as línguas do lugar ela tirava mau-olhado, tristeza, devolvia a alegria e fazia homem...

Tudo que Encanta

Tudo que encanta se reflete no coração e na emoção de cada um, mas isso não quer dizer que a mesma coisa encante a todos da mesma maneira. A exemplo disso posso mencionar a Teresa. Uma moça que morava do lado de lá da ponte de São Seberi , e nem adianta procurar no mapa, porque esse lugar, eu...

Amor Perfeito

Ana Lucia era professora de matemática de Marquinhos na escola, e tinha um problema sério com o garoto. Toda vez que ela entrava na sala de aula, ele dormia. Ao se inteirar de seu histórico, Ana Lucia ficou sabendo que o menino era orfão de mãe e que morava com avó, uma senhora que vendia doces...

Sonhos Encantados

Rosilda me diz que sonha muito, e sonha tanto que ela nunca sabe se está dormindo ou acordada. Pois bem, uma vez a moça sonhou que se casava, e no dia seguinte foi ao mercadinho buscar vinagre, para a salada. E não se sabe porque cargas dágua, ela levou a cadela "Diana" consigo.  A Diana...

A Feiticeira

Dizem que elas são muitas, e moram em qualquer lugar. E dizer que não acredito seria perda de tempo, pois a vida é tão cheia de mistérios que não me surpreenderia se eu mesmo fosse uma. Então vá lá ... Uma vez, eu menina ainda, ia tomar banho no açude nas terras de meu pai, estava para completar...

O Homem e Sua Existência

A História do homem acontece desde os primórdios, e ainda nenhum "pensador" até hoje conseguiu decifrar de maneira conclusiva, o porquê de sua existência.   A natureza, dos animais e das plantas, dos céus e da terra está lá, a espera de respostas. O homem é criatura que subjuga,...

NOTA DA AUTORA

Ola,  para Novembro, Pelos Caminhos do Vento, nas livrarias Bertrand, Finac e Wook de Portugal. Pela Editora Pastelaria Studios, Obrigada Teresa Queiroz pela confiança e paciência. :) Esqueci de mencionar sobre a foto de capa! A imagem linda de sol é de Paulo Fernandes. E...

Impeachment de Dilma Rousseff

Hoje acontece a votação pelo impeachment de Dilma Roussef. Confesso que nem assisti a palhaçada toda, porque ao que me consta a queda "dela" já são favas contadas, independente do que se diga ou prove. O que dizer de um País que elege seu presidente pelo voto direto, e agora o tem acusado por...

THE OGRE AND THE WEAVER By Guerreira Xue

…ABOUT THE BOOK … As far as I know, these stories and tales are true journeys into the imaginary of our heads, and they cross the lines between curves and straight lines, between right and wrong, and ultimately everything is a life lesson, and each person interprets it their own way. The book deals...

Ecos Do Silencio

- Morreu esta madrugada, o residente do chalé 15 Joana. - Eu soube assim que cheguei. O que foi desta vez? Sorvendo seu café da manha, as enfermeiras trocam informações de rotina. -Coração, foi o que disse o atestado de óbito. Joana acabava de chegar para cumprir seu turno diário enquanto Amélia se...

Sem Futuro

Estou com medo do mundo que vamos deixar para os nossos netos. Eu sinceramente, não preciso acreditar em Deus ou em Diabo, queria mesmo era acreditar na humanidade de todos nós. Esses ataques terroristas pelo mundo são uma tentativa de desestabilizar uma sociedade que a muito tempo afogou-se no...

Era Uma Vez Na Toscana

  Madalena estava embrenhada  na papelada burocrática quando a secretária a interrompe. _Telefono sulla linea uno, Magdalene _Rispondo ora, grazie Ana. Magdalene a parlare. _Olá Madalena, é Lindolfo. Um silêncio no outro lado da linha... _Olá Lindolfo, como vai? Quantos anos...

O Amor de Além Mar

  Ao entrar em casa, Lindolfo é recebido com festa pelo cão tic-tac, que só sossega depois de ganhar sua ração diária. Ambos tinham uma vida em comum bem rotineira que começava cedo com uma caminhada matutina pela praia, uma parada para no café do Manuel, para o desjejum e passar os...

Era uma vez no México

Ao perguntar-se o que é a vida, e qual a finalidade da mesma, não saberíamos responder de pronto, mas uma coisa é certa; ora a vida é cheia, ora a vida é vazia, e ora a vida é pelo meio.  Sem sentir nada, é que ninguém passa. Talvez até esqueça o sentimento, mas duvido quem não sofreu ou...

Ana na Terra Sem Lei

Sabe aqueles dias comuns, feito por gente comum? Pois é, era num destes dias quando Ana estava voltando do trabalho para casa. “Que vou fazer para a janta? Ainda tenho que passar no mercado. Droga”! Enquanto espera o farol abrir pega no celular, e liga para casa. -Oi filha,...

Amar uns aos outros

  Ai ai... Queria entender como pode um "ser", ser capaz de fazer mal à seu próximo, e como uma suspeita pode provocar atos tresloucados de crueldade sem qualquer direito à redenção! Nossa sociedade está doente, e com ela vamos ficando também. Como queremos um mundo melhor, no meio...

Rogélio Casado/ Por Guerreira Xue

Ola escritores/leitores,   quero fazer um desabafo agora, porque as vezes é necessário sair do mundo e olhar dentro de nós, tentar perceber o quanto aprendemos até aqui e do quanto voces, os outros, nos ensinam. Existem tantas pessoas a nossa volta que nos enriquecem muito, e de tal...

Numa Praça Tiradentes Qualquer (Abril)

  Numa Praça Tiradentes Qualquer (Abril) _Era um dia de Abril qualquer, e ele não queria mais que liberdade. _Como, não mais que liberdade? Se a liberdade, é tudo que se quer. Dizia um: _ Ele só pensava nos desafortunados, liderando os chamados inconfidentes, e não achava justo...
1 | 2 | 3 >>

Artigos da Escritora Hilda dos Santos Milk.

LUZES E SOMBRAS

Entre as luzes e as sombras Ando em busca de meus caminhos Entre o meio fio e a rua  A floresta e a montanha Por entre flores e espinhos Ora sob a luz da lua Entre carros e gentes Permeio por aves e cobras Ora sob a luz do sol Vou tramando... E tecendo a vida feito um linho São tantos erros e...

O Ladrão do Tempo

Na era da escuridão ele já existia, e quando se fez a luz, ele ausentou-se, pois foi de ferias para África. Ao retornar ao país de origem ele estava entrado em anos, e os amigos de infância tinham morrido. E ele chorou. Nesse momento que ele percebeu que o tempo não ligava para a sua morte. Depois...

Eu Era Índio

EU ERA ÍNDIO -Como assim era, não és mais? -Não sei dizer direito porque minha história se perdeu, não tenho herança, mas uma coisa é certa. Eu era índio... -Continue, faz favor. Se não sabe de sua história, como saber que era índio? -Sou brasileiro, neto de alemão com índio por parte de...
1 | 2 >>

Caminhos do vento!

Era

Era que é Que um dia será E que já se foi   Era de passados Do Carro de boi Do futuro que não virá   Era de velhas histórias Dos surdos cegos E das poucas consciências   Era dos acasos Das caras contingencias Dos descasos   Era de memórias...

O Tempo que o Tempo Tem

  Coisa engraçada é isso do tempo Só ele é dono de si  O tempo não imita ninguém está por toda parte Anda sempre no próprio compasso Empurra com força, a tempestade  E sopra a brisa suavemente, Sem medida ou espaço o tempo vai cá, vai lá, e logo...

Soldados da Paz

São eles... Os guardiões dos sagrados portais Que se cercando da luz pura Buscam por conhecimento Promovendo onde passam o amor, a paz e a cura   Enviados por nossos celestiais Surgidos assim, Como que fossem do vento Vieram os protetores dos homens das plantas, das...

A História do Zéca

Conhecia o Zéca sim sinhor Nóis morava num barraquinho Bem perto da praia seu doutor Aquele era um irmão pra mim Desde pequeno foi sozinho   Tinha um olhar daqueles perdido Então dei-lhe um lugarzinho Podia ser doido o amigo meu Não não, ele não era bandido Era meio...

Olha o Tempo

Espio pela fresta e eis que me chega... O tempo Horas que se esvaem sem pressa Mas religiosamente... Indo E esse escorre por entre os dedos Como as areias sopradas pelo vento   Olha, ali vem vindo o tempo! E ele, levando tudo pela frente Quanto é impiedoso este...

Escravos

Em descobertas do acaso Desde o momento que nascemos no instante que o sol aparece até o ocaso E pode ser o mais miserável No minuto que a lua desce   O mais poderoso dos homens da servidão não escapa seja quem for Na hora que morremos E não importando de que raça De...

A Mendiga

  Sentada na calçada. Olhando para o nada Lembro-me da vida passada Uma vez  há muito tempo, Eu fui bela, rica e abastada   Eu que um dia tive um lar Hoje eu moro na rua Sou  uma desabrigada. Sem amor, nem casa e nua     Eu que já fui um dia...

Enchente

Meus olhos cansados do deserto quente Hoje se perdem na imensidão das águas que vem de todos os lados E o que seria para todos uma benção Virou agora uma grande enchente Arrastando as casas, os animais As arvores e as gentes   A vida ficou tão irreal E eu muito...

Tempestade

Era uma noite de lua A casa estava vazia Os corações estavam cheios E a minha alma era tua   O sorriso era de alegria Uma hora veio a tempestade E arrastou voce para rua Levando consigo a serenidade  que dentro de mim havia   E me perdi de voce... Quando...

Hoje Eu Quero Voltar

... Porque já andei para longe de mim tantas vezes afastei-me por um tempo de coisas desnecessária no entanto aproximei-me de outras mais Eu pensava que trazia comigo o essencial Que não era preciso muito para se viver Claro que nem sempre foi assim Pois quem nasce pobre precisa de...

O Perdido

Uma vez, eu andando Por caminhos desta vida Encontrei o Lourenço Era um maluco, desnorteado Ele dizia ser torto E que estava sempre errado Eu o achava engraçado Era um perdido Lourenço era meu amigo   O tempo correndo passava Lourenço já ficando...

Reflexos

Vejo eu, vejo voce Olhando lá longe o horizonte Ouvindo a música do mar Cada um escutando a sua sinfonia Em sua própria versão da vida   Gaivotas sobrevoam a praia As vidas que se cruzam sem se tocar E o tempo se esvai lentamente Indo para nunca mais voltar   Os...

Patologia do Amor

O mundo gira A vida passa O vento voa A porta bate A terra brota E o amor... Nasce   O outono chega A folha cai O homem espera O dia se vai A noite vem E o amor... Tempera   O sol se deita A estrela aparece O tempo muda A flor abre O pássaro pousa E o amor... Cresce   A morte...

A Lenda

Reza a lenda que Nos tempos do longínquo passado Deus andava pelos mundos, Deixando seus rastros por todo lado, E de suas invisíveis pegadas Surgiram no céu as estrelas Mostrando-nos os caminhos Por ele seguido.   A mesma lenda também diz; Aqueles que se escondem da noite Por medo do...

Meu Lugar

Existe um lugar que talvez  eu possa ir. Nem sei se um dia chego. Lá tem uma flor a me esperar E quando eu a olhar Ela logo vai se abrir Tenho coisas para buscar E não é desses sonhos impossíveis Só simplicidades... Sabe aquelas banalidades Que nos fazem sorrir Arroz com feijão Aquela música...

Quantas Vezes

Quantas vezes subimos o monte ali do alto, perto das nuvens contemplando as distancias e encerrados em nós, choramos diria eu, um ato necessário triste e também solitário porque afinal todas as contas acertamos é conosco mesmo    E que ninguém veja nossas...

Segregados

Bom dia leitores/escritores Já dizia Rui Barbosa “A regra da igualdade não consiste senão em quinhoar desigualmente aos desiguais, na medida em que se desigualam. Nesta desigualdade social, proporcionada à desigualdade natural, é que se acha a verdadeira lei da igualdade... Tratar com...

Pelos Caminhos do Vento

Bom dia leitores/escritores   Eis-me aqui dividida em versos.  Escrevendo a vida aos pedaços Remoendo velhos poemas dispersos E se acaso não houver nestes, tanta paixão  Me perdoem a frieza, pois sem querer  Serei eu movida pela razão Contudo, isso não quer dizer  Que me...
<< 1 | 2