Medo Obscuro por Janaína Arruda.

Medo Obscuro por Janaína Arruda.

Depois de Nietzsche

 

        Quanto mais tempo dedico à leitura, mais confuso se torna o tempo. Vejo quão frágeis são os meus valores, e que eles não me valeram de nada.

        As certezas que pareciam irrefutáveis são os ídolos com os pés de barro que um a um são martelados e despedaçados a cada nova sinapse que construo.

 

        A angústia é sufocante e torna a mera ação de respirar dificultosa, não sei mais se é possível voltar. A ignorância é ópio. Perto da loucura é que a sanidade me permite entrever um ponto certo. A lucidez causa dor e estranhamento até para com os meus. Que atitude tomar diante de nossa pequenez pensante e hipócrita? Dói o peito e passo a compreender o motivo de tantos terem fugido, não da vida, mas de si mesmos. Como suportar tantas revelações? Diante do véu que se finda, encontro ou reencontro a essência de mim mesma, como objeto perdido que se recupera. 

 

 

Postado por Janaina Arruda 

 

 

ENTREVISTA COM O VAMPIRO - ANNE RICE

 

        Não compare a leitura desse livro ao filme com Brad Pitt e Tom Cruise. Por mais que você tenha gostado do filme, ele não chega aos pés da leitura do texto de Anne Rice. Nem que quisessem o longa-metragem seria um terço do que a história conta.

        Comecemos com as disparidades: Brad Pitt não perde a esposa e o filho, não! A história é mais elaborada, seu sofrimento mortal é proveniente da morte do próprio irmão. Louis (e não Bad Pitt) é testemunha essa morte e se sente responsável pelo ocorrido, mas isso devido a inúmeras situações apresentadas anteriormente. Louis é um sofredor, o mais terrível sofredor que se possa imaginar, pois sua consciência questionadora o aprisiona em um castelo de dúvidas; incertezas essas que o acompanharão por toda a obra.

        O texto é muito bem escrito e Anne Rice consegue transmitir toda a essência vampiresca em sua narrativa. Garotinhas acostumadas com vampiros fluorescentes se sentirão frustradas, aqui não há espaço para romances juvenis. Aqui o que temos é um vampiro de verdade.

        Muitas passagens do livro são reflexivas, não para os personagens apenas, mas para o leitor, pois a autora desmascara o sofrimento humano em pensamentos imortais, e notamos que as incertezas humanas não são tolices, são incertezas reais e que quando são vistas da perspectiva da imortalidade, parece que se tornam ainda maiores. “As pessoas param de crer em Deus ou na bondade, mas continuam a acreditar no diabo. Não sei por quê. Não, realmente não sei por quê. O mal é sempre possível. E a bondade é eternamente difícil”. Disse Louis ao jovem repórter durante a entrevista.

        Louis é um personagem muito complexo. Pense em alguém que sofre muito e a maior parte do tempo está consciente desse sofrimento, eis o nosso personagem. Louis simplesmente se importa com a vida. Ela não a enxerga com a frieza vampiresca comum, ele a valoriza e padece de sua condição que o obriga a ceifar a existência humana para alimentar sua existência imortal.

        Mas falemos um pouco de Lestat, a outra face da imortalidade. Lestat transformou Louis, com a ilusão de que esse fosse o vampiro certo para estar ao seu lado. Ele propôs a Louis uma escolha quando o transformou, que escolhesse morrer ou a imortalidade. Louis seguiu Lestat nas sombras imortais. E dessa escolha nasce uma relação de amor e ódio nos dois sentidos.         Louis esperava que Lestat fosse o seu professor, que o ensinasse os segredos dessa vida incomum. Mas Lestat era zombeteiro e queria apenas que Louis fosse como ele, sem preocupar-se com nada mais além de viver uma vida confortável e sanguinária ao seu lado.

        Com o desenvolver da narrativa, Louis percebe os verdadeiros interesses de Lestat, que estavam voltados à sua fortuna e à possível segurança que poderia desfrutar ao lado do novo vampiro. Lestat tem um pai, Louis tem a mãe e a irmã. Veja que no livro eles não são vampiros sozinhos no mundo, existe um contexto por trás de tudo, o que torna a história ainda mais intrigante, principalmente sobre Lestat. Em algumas situações o pai do vampiro conta a Louis sobre o filho, o que causa muita curiosidade, mas Lestat se recusa a falar de seu passado ou sobre quem o transformou, deixando Louis ainda mais confuso.             Sem saber quem é Lestat de verdade, Louis faz as próprias conjecturações, buscando decifrar o vampiro que está ao seu lado.         Como em um jogo, os diálogos entre essas personagens deixam sempre algo nas entrelinhas, o leitor fica intrigado e desejando mais detalhes da trama. Mas.............não se esqueça que esse é apenas o primeiro livro das crônicas vampirescas de Anne Rice, portanto, muitas coisas ficarão, ainda, encobertas pelas trevas, vindo à luz somente em obras posteriores.

        Uma reflexão interessante de Louis é: “E eu a via doce e palpável à minha frente, uma criatura frágil e preciosa que logo envelheceria, logo morreria, logo perderia aqueles momentos que, em sua intangibilidade, nos prometem, erradamente... erradamente, uma imortalidade. Como se fosse o nosso próprio direito de nascer, do qual não conseguimos captar o sentido até chegarmos à meia-idade, quando temos pela frente o mesmo número de anos pelo qual já passamos e que já ficaram para trás. Quando cada momento deveria ser o primeiro vivido e assim apreciado.” Sabiamente, o imortal define a maturidade humana com relação à própria existência. Nossa maneira torta de enxergarmos a juventude como época de imortalidade, como se fossemos eternos e que nada mais importasse, a não ser viver intensamente esses breves momentos áureos, acreditando que tudo estará sempre a nossa disposição. A maturidade só chega com a experiência e com ela percebemos que a fugacidade da vida é real e que apreciar a vida é mais do que viver de aventuras e inconsequências.

        Mas, destaco aqui, a partir dessas palavras destinadas à visão de Louis de uma jovem, a personagem Cláudia. A doce vampirinha que vem colorir as páginas do livro com sua intempestiva personalidade. A princípio seria ela alimento para Louis em um momento de fraqueza, mas, que por maldade (ou medo de que Louis o abandonasse) Lestat a transforma, fazendo com que Louis e toda a sua compaixão adotem a pequena como membro dessa intrigante família.

        Inicialmente, Louis ensina a Cláudia tudo o que sabe, mas com o passar dos anos, o que Anne Rice nos apresenta é uma mulher presa em um corpo infante. Sua linguagem e seus modos não são de criança; sua ousadia e seus desejos deixam de ser jogos infantis. Cláudia tem o desejo por sangue de Lestat e o coração descompassado de Louis. Mais uma vez aqui temos um distanciamento da obra cinematográfica e do livro publicado. A Cláudia impressa nas folhas do papel é mais ardilosa e sensual, suas falas nos fazem pensar que não se trata de uma criança frágil, mas de uma amante sanguinária e manipuladora.

        A tensão no livro é constante, mas fica mais evidente quando Louis conhece Armand, o vampiro europeu, e por ele se apaixona. Armand surge como o exemplo de vampiro esperado por Louis há muito tempo, sua postura e a forma como enxerga o mundo vão ao encontro daquilo que Louis procurava em um mestre. No filme isso não fica tão evidente, mas no livro é possível perceber que esse encontro é o encontro de duas almas irmãs, como se Armand e Louis fossem destinados um ao outro. Não pense em encontros românticos!!!!!! Não é isso! Mesmo que exista um tom romântico nessas palavras, o encontro desses imortais é mais do que romance, é algo transcendental. Os mais preconceituosos enxergarão o que Anne Rice não colocou no papel, para esses deixo minhas lamentações e recomendo a leitura de “Crepúsculo”, pois essa sim é uma leitura para o seu nível de interpretação!

        Sem mais spoiler, essa obra deixa marcas. Para todos os amantes das trevas, Anne Rice deixa um legado com a primeira obra da série. É inevitável a sensação de vazio quando terminamos a leitura desse texto, ao mesmo tempo em que queremos chegar ao final, dói o coração quando as páginas se encerram. Mas, ainda bem que a autora não nos deixou na mão e escreveu mais de uma dezena de livros dessa sequência.

 

        Sem mais, tira a bunda da cadeira e corra já comprar seu livro! Afinal, como diria Louis: Só nós (humanidade) compreendemos o passar do tempo e o valor de cada minuto da vida humana. Faça a sua leitura valer a pena!

 

   Convidamos aos Leitores a conhecerem o belo trabalho literário do Blog Medo Obscuro, e viajar pelos artigos de Janaina Arruda, através do Link: medobscuro.blogspot.com.br/

 

Fonte: Blog Medo Obscuro

 

 

 

Todos os direitos são reservados a Blogueira Janaina Arruda e ao seu Blog “Medo Obscuro”, conforme artigo (lei 9.610/98).

 

Só os melhores “Sites e Blogs Literários”.

Rosas, Versos e Espinhos

        É um enorme prazer ao depararmos com talentos e trabalhos que enchem nossos olhos e aquece nosso coração, o que dizer do blog “Rosas, Versos e Espinhos” do poeta Elzivaldo Oliveira,         Simplesmente só conhecendo seu trabalho...

Rádio Debates Culturais

        Este site tem uma interação cultural e um respeito a nossa liberdade de expressão interessante, são entrevistas de diversas áreas da cultura, e o que me chamou a atenção, foi ao ver que em sua página de opiniões, reclamações e críticas, os administradores não...

Conexão com a Vida.

        O mundo literário é incrível, encontramos poetas que se esforçam para serem poetas, encontramos escritores que lutam para ter seu espaço reconhecido, e muitas vezes, encontramos verdadeiras dádivas que se escondem na simplicidade de sua humildade.  ...

Genealogia e História

UMA NOITE DE ALEGRIA - REABERTURA DO IHGRN             Foi indiscutivelmente uma noite de alegria - O Instituto Histórico e Geográfico reabre as suas portas para os seus associados e para o público.      ...

A Magia da Expressão Literária

        "A Magia da Expressão Literária” está na beleza da arte da comunicação humana através da linguagem materializada segundo a combinação dos sons e tons dos fonemas, palavras ou expressões escritos ou emitidos para se referir à realidade ou à ficção inerentes aos...

Poesias em Sonetos.

        Encanto e versos, sentimentos transcritos em estrofes, simplesmente o Talento nato dos grandes literários, convido a todos a conhecerem um pouco do trabalho do Poeta “Paulo Braga Silveira Junior” através de seus poemas “Pensamento em Você”, “Também Culpados”,...

Adoração em Santidade.

        Existem muitos blogs literários que nos levam a sonhar com príncipes e princesas, transportam os nossos sentimentos para um mundo paralelo, o mundo cheio de vitórias, lugar onde heróis são seres vivos, os vilões não tem vez.      ...

Marco Fontolan Poemas.

        O trabalho abaixo apresentamos com muito carinho, não por ser diferente em seu contextual, mas por ser expressivo em seus textos, e por ter um poeta e crítico que começo a conhecer com muito respeito e admiração, Marco Fontolan trabalhou a vida toda em prol a...

Camões Instituto da Cooperação e da Língua Portugal

    Parceiros são aqueles que não veem o horizonte como distância a ser rompida, parceiros da cultura são projetos sérios, firmes, que abraçam a nossa língua mãe.     Convido aos amigos a conhecerem a missão do “Camões Instituto da Cooperação e da Língua...

Instituto Camões-Literatura Portuguesa.

Vamos conhecer um pouco desta riqueza cultural através do artigo abaixo do Portal “Centro Virtual Camões”.   Contemporâneos   Como determinar critérios para definir o que é do nosso tempo? Aceitar o que coexiste connosco? Mas connosco, quem, de entre nós, uma vez que as...
1 | 2 | 3 >>

Lançamento de Livros.

Camaradas e Santos: Notas Sobre Catolicismo Popular e Suas Representações Simbólicas

     O lançamento da obra do nosso autor José Wellington de Souza realizado na UFJF - Anfiteatro do ICH, em 16 de agosto, das 17h30 às 20h.   Sinopse:         Camaradas e santos: notas sobre catolicismo popular e suas representações simbólicas é um...

Reerguida

        Sinopse         Elvira foi espancada até a morte por Pedro, seu cônjuge.         Fora de seu corpo, ela percebe a impossibilidade de proteger seus filhos do homem violento que um dia amou.  ...

O SUSPIRO

   Sinopse  "O Suspiro" é o nome do relatório final deixado pela longínqua civilização no Planeta Ubi acerca das razões pelas quais optaram pelo suicídio coletivo. O texto apresenta as conclusões de uma espécie sobre o ato de existir.     Tal obra é expressamente...

Androides Não São Perfeitos

 Sinopse         No Século XXIII, a sociedade é dividida entre seres humanos e máquinas dotadas de inteligência artificial. Ambas as formas de vida são regidas pelo Suserano, um cientista que se tornou líder global após transportar sua consciência para o interior...

Poder Absoluto

Sinopse       No ano de 2257, a humanidade alcançou a singularidade tecnológica, sendo governada pelo autointitulado Suserano, um cientista que, em nome de um ideal utópico, realizou upload de sua consciência para a Internet pouco antes de morrer.     Após...

Fases - composições de um ciclo.

        Samuel Marini contribui com o mundo com suas experiências vividas pela suas fases na vida: por poesias, letras de música e um conto.   Número de páginas: 223  Edição: 3(2014)  ISBN: 978-85-69448-00-6  Formato: A5...

Introversão

        Fabiano Pirchiner Pimentel só tem 33 anos de idade, porém quando o assunto é literatura ele já é considerado veterano, com paixão por escrita desde bem jovem ele começou a escrever ainda aos 10 anos de idade. Nascido em Ibiraçu, Pirchiner aprendeu desde cedo o...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Leis e Direitos Autorais.

Estrutura do Conto

          CONTO – História completa e fechada como um ovo. É uma célula dramática, um só conflito, uma só ação. A narrativa passiva de ampliar-se não é conto. Poucas são as personagens em decorrência das unidades de ação, tempo e lugar. Ainda em...

Ministério da Cultura Lei Rouanet

  1. O que é a Lei Rouanet? A Lei Rouanet (Lei 8.313/1991), promulgada durante a gestão do ministro Sérgio Paulo Rouanet, instituiu o Programa Nacional de Apoio à Cultura (PRONAC), cuja finalidade é a captação e canalização de recursos para os diversos setores culturais. 2. O que é o PRONAC? O...

O que é ficha Catalográfica?

DESCRIÇÃO: edocbrasil         De acordo com o artigo 6º da Lei 10.753 de 2003, todos os livros publicados no Brasil devem conter a Ficha Catalográfica, ou, CIP (Cataloguing in Publication) – no Brasil Catalogação na Publicação – e deve estar de acordo com o padrão...

Como construir a Capa para seu Livro.

        Quando construímos um trabalho literário, temos várias etapas que precisamos pensar.          Como todo livro, a primeira impressão é o convite aos leitores a visitarem nosso trabalho, e por isso uma boa capa é fundamental...

Como diagramar seu livro no Word.

        Geralmente eu usava apenas o formado “Times New Roman” no espaçamento simples letra número 12, usava margens superiores e inferiores 1,91 centímetro, e para as margens direita e esquerda a mesma medida. Porém, com a evolução dos trabalhos e muito estudo,...

Quanto custa publicar um livro?

Se você vai publicar seu livro por uma editora comercial, o custo a ser levado em conta é o de tempo para a divulgação de sua obra. Se você acha que o ponto final é o fim do seu trabalho, engana-se. Para dar certo, mesmo sendo publicada por uma editora competente, sua obra precisa que você a...

Imagem, Fotografia e Direitos Autorais

Foto Ilustrativa  http://gibanet.com/sobre/direitos-autorais           Imagem, no cotidiano da editoração, costuma ter duplo significado: o de efígie, vinculado aos direitos da personalidade, e o de reprodução fixada de...

O que é Lauda.

INFORMAÇÕES PARA TRADUTORES INICIANTES           O que é uma "lauda"?         Como calcular uma lauda?         Tipos de Lauda.            Cobrança...

Violação dos direitos Autorais.

Aspectos atuais do Direito Autoral a violação dos direitos de Propriedade Intelectual – Responsabilidade dos provedores de internet   Luis Felipe Salomão         Nessa linha, os juízes desempenham mister da mais alta relevância, na medida em que...

Lei de Direitos Autorais.

    Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos   LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE...
1 | 2 >>