Jornal da Cidade online.

Jornal da Cidade online.

Publicação no jornal da cidade, dia 18/03/2014, entre os poemas publicados esta o Tempo de minha autoria.    www.jornaldacidadeonline.com.br/leitura_artigo.aspx?art=6906
Jornal da Cidade - 18/03/2014

 

  SÓ POESIAS: DEMASIADO SER...

 

DEMASIADO SER...
 

Eu lhe fui água
que correu solta
e acendendo a luz de teus olhos
brilhou num silêncio prateado
 
Eu lhe fui vento
que soprou em todos os teus lados
e como brisa de um verão azul
levitou tua alma completamente
 
Eu lhe fui esperança
que embalsamou tua pele
e transformou teus medos
em futuras flores
 
Eu lhe fui perdão
que entrou por todos os teus poros
e descansou tua mente
que se batia em dor
 
Eu lhe fui tristeza
que correu fria em tuas veias
e congelou teus suspiros
que gritavam em ecos
 
Eu lhe fui prazer
que explodiu todos os teus músculos
e adormeceu a tua boca
que se perdia em meus caminhos
 
Eu lhe fui sonho
que embalou tuas canções
que gritadas nas noites negras
assustavam meus anjos
 
Agora serei apenas
o que muito sou
e o que pouco sinto
mesmo assim
nem sei
se tudo isso
caberá em ti...
 
Ka Santos
 
 
  
 
 Poesia minha...

Tanto tempo longe de você
E hoje a tenho aqui comigo
Fazendo-me companhia
Parte integrante da minha vida.

Esse encontro que me pareceu marcado
Embora tardio e recente, sei que é pra sempre
Mesmo sem muito entender o por quê?
Sei somente que me faz bem!

Sempre ouvi dizer que pra viver em poesia
É preciso ter um coração terno, uma alma leve
Gostar das pessoas, dos animais, das plantas, 
Das flores, rios e mares, ter amor à natureza.

Coisas essas que aprendi desde tenra idade
Foram ícones na minha formação! Preciso ainda falar 
Da minha paixão pelo céu e as estrelas, pela lua 
Pelo sol e todos os astros e seres do universo.

Poesia minha!... Devolveste-me a paz esquecida!
Feliz eu te recebo como o elo perdido que faltava...
Para unir todos os meus amores, paixões e crenças
E tornar o meu caminhar mais ameno e sorridente.

Ando reescrevendo minha vida, me refazendo em versos
Hoje! Eu Sou a minha melhor e mais completa poesia.

Ricardo G Denunes 

 
 
 
Disfarce de sentimentos

Quando te vejo meu
Coração bate apressado
Mas um amor impossível
Precisa ser sufocado
Disfarço meus pensamentos
Magoando meu coração
Procuro no meu corpo
Forças para conter as lágrimas
Distraiu-me com o tempo
Apego-me com a solidão
Triste...
Ando de um lado para o outro
Impedindo meu desejo de aflorar
Vou para a cama
Fecho meus olhos
Procuro na ilusão
Fazer com você
Tudo que na realidade é impossível
Encosto meu corpo no seu
Protejo-me no seu peito
Sinto seu carinho, seu cheiro
Sinto você...
Mas quando abro os olhos
Encontro-me em lágrimas
E não há mais nada a fazer
Somente chorar
Então eu choro.

Enide Santos 
 
 


 
 "O ontem passou. 
Fechou as suas pálpebras e repousa agora, 
Num Passado não muito distante.

O que passou, ficou. 
O que não se fez, perdeu-se. 
O que se fez, marcou. 
O que se devia ter feito, esqueceu-se.

Nada volta
E o tempo, segundo a segundo, gasta-se. 
Nunca se recupera. 
Nem o tempo que se perde para sempre, 
Nem a oportunidade que se gasta no vazio do nada.

O que nos vale é que existe sempre um hoje
E antes que se torne ontem, temos sempre algum tempo 
Para reflectir e fazer algo que não se esqueça, que perdure 
Mesmo que atravesse todos os Passados que acabarão por chegar.

RP /Rogerio Carreira
 
 
 
 
Desfolhar a alma…

A noite é quente e sufocante e despede-se com frieza
mas envolta em tamanha beleza
que sensibiliza a minha alma triste…

Aqui desenho uma ideia, ali pincelo um sonho
e acolá recorto uma emoção
para que os pensamentos construam momentos
de coleções (im)perfeitas com resquícios de saudades…

Soltam-se na noite fragmentos de medos
ideias que se espalham em mim e procuram a razão
mas o coração bate atormentado
por a vida ser uma desilusão…

Desfolha-se a alma e desnuda-se na totalidade
liberta o sofrimento embrulhado em papel de seda
lindas folhas de angústias que se espalham
no céu… no chão… na vida
na força… na razão
ou na vil desilusão…

As palavras abrem-me as mãos
acenam-me e tiram-me do meu vazio do nada
e eu… quero acaricia-las
soltá-las neste vento que me fustiga
ouvi-las
parecem-me baralhadas e assustadas…

Pobres palavras…
pobre alma…

Passagens de outrora feitas com traços profundos
letras… palavras … reticências…
exclamações
desilusões em prosas de incertezas
com sorrisos roubados
numa ausência sem consciência
sempre presente no tempo efémero da vida…

Ergue-se a ponte… a distância… a fonte
cristalina de água pura
com que regas o meu olhar
espuma branca das ondas do mar
neste silêncio de águas calmas que me abraça
me desfolha e me aprisiona
no tempo de um fugaz momento…

Finalmente… as asas voam
compulsivamente
dançam e cantam com paixão
o grito da libertação…

E voam… naquele céu muito azul
movimentos graciosos… à deriva…
empurradas pelo eco das palavras
em busca de uma razão 
no mar profundo do coração…

Mariana Loureiro
 
 

 
 
 Primaveras passadas

Primaveras passadas
com flores e amor,
neste jardim do meu encanto,
que é a Vida por mim vivida,
não olhando para trás
com saudosismo,
mas caminhando
com a ansiedade
desse futuro que me espera!

Primaveras passadas
com alegrias e tristezas necessárias
ao meu viver autêntico
e que fez de mim quem sou!
Um homem que ama a Vida
e todos os que passem
pela sua existência na Terra!

Primaveras passadas
com pensamento constante
de Paz, Harmonia e Amor!

José Manuel Brazão
 


 
 
NÃO BRINCO COM EMOÇÃO

Saiba amor, 
não é a aparência, 
o que se fala ou o 
que se diz pensar. 
São as atitudes 
que revelam 
e desnudam 
o nosso ser... 
A nossa essência. 
Dizer lhe amo 
é proferir amor. 
È passar ao outro 
a certeza mais plena 
da nossa paixão. 
Você disse tantas vezes, 
só que de boca, 
sem a devida e real 
querência do coração. 
Você nos mentiu 
e produziu para nós 
a impostura da ilusão. 
Hoje, após 
tudo findado, 
vem você alegar, 
que se equivocou... 
Que em verdade, 
sempre me amou... 
Tarde, muito tarde 
minha cara, 
não sou do tipo, que 
brinca com emoção!

Antônio Poeta
 
 
 
 
Encanto eterno

Sim, eu te amo...
Sempre te amarei!
Pode chover, ou fazer sol;
Pode tudo acontecer,
Pode anoitecer e amanhecer; 
Nada me irá deter...
Amar-te-ei com ou sem permissão,
Dar-te-ei meu coração!
Nada peço, a não ser a razão;
Para sobreviver à paixão.
Nada quero senão, a tua compreensão,
O teu carinho, e o teu afeto.
Não quero forçar em nada,
Nada posso exigir;
Só quero poder na vida,
Tua presença sentir...
Desejo que sejas feliz,
Mesmo não sendo comigo;
Basta-me ser na vida, teu mais doce amigo.
Se acaso, por acaso me amares,
Serei o teu doce amado, o teu encanto;
Eterno amante, enamorado;
Teu namorado...

Roberto Corazza
 
 
 
 
Poesia

Pensamento...
Vive a saudade.
Emoção...
Amor...
Nasceu a poesia.
Força das letras.
Aprendi a sentir,
Atraves de ti.
Poesia...
A saber de mim,
Conhecer o silêncio,
Suportar o mistério.
Preciso de ti...
Mas tambem precisas de mim.
Somos o que sentimos,
Sintonia...
Estamos juntas,
Estamos separadas.
Contigo sei o que quero.
Somos um segredo,
Apenas as duas,
Apenas...
Somos um só corpo.
Poesia e poeta.

 Céu Pina
 
 
 
 
 SENTIMENTO

Procura a tua felicidade
A minha não a encontro
É pura maldade
Com ele eu não conto .

Em cada manhã
Sinto bem o coração
É como uma montanha
Que se ergue pela razão.

O sol caminha devagar
Atravessa o mundo
Ele nos vai acompanhar
Gostamos dele no fundo.

O tempo cura
A mágoa passa
Só a agrura
Nos arrebata.

Tenho vontade de te ver
Nem eu sei porquê
Choro de tanto te querer
Com muita saudade de você.

Bondade tem limite
Ingenuidade demais enjoa
O coração se demite
De tanta função à tôa.

Coração esfria
A cabeça pensa
O amor vicia
O mal atormenta.

Valoriza quem te ama
Merece teu respeito
É quem não te trama
É esse o teu sujeito.

António chaves.
 
 
 
 
Palavras nuas...

...surgiste com palavras despidas
de desejos
o meu desejo morreu (também) sufocado
sem teus beijos

Ah! Tu vieste na quietude
Das noites
Onde os suspiros e sussurros
São entrelaçados
Nos braços cativos do sono...

Nos sonhos...
Nos meus sonhos onde a fantasia
Me fazia entorpecida...completamente cega....
Não ouvia...nem via...

E eu te perguntava : “como persistes em envolver-me
Se a ti não resisto...?”
Mas trazias em teu olhar os versos
De um poema que te escrevi...faz tempo...!

Celina Vasques
 
 
 
 
 TEMPO

Gostaria de ter o poder sobre o tempo,
tempo saudoso,
tempo virtuoso, 
mas cruelmente maldoso.

Ah passado distante da vida real, 
presente indiscreto, 
e futuro incerto.

Juventude perdida, 
num laço da vida, 
que me lembro da sua partida.

Ah tempo, Tempo, tempo...
Que na cronologia passa rápido demais,
e nos deixa apenas as lembranças, 
nelas as antigas esperanças.

Hoje homem, mulher ou criança, 
para nós ontem o tempo passou, 
em seu rastro ele nem nos saudou. 
Deixando um gosto da vida, 
vivida, 
porém mal curtida.

Ah tempo que não se tem controle,
carrasco dos homens. 
Ao passar por nós,
deixa-nos a melancolia saudosa da nossa juventude. 
Com a lembrança dos nossos amigos, 
que certamente mais que amigos, irmãos, 
companheiros e amores de nossa vida. 
Que um dia fizeram parte de nós,
mas que esse tempo algoz, 
decepou-nos, 
amordaçou-nos, 
enterrou em nossas próprias lembranças. 
Nossos juramentos de amizades eternas, 
feitas ainda quando crianças.

Ah tempo impetuoso.
Em seu caminho segue ceifando suas vitimas, 
sem olhar para trás,
deixando o seu sinal tubuloso, 
e marcas nas suas frontes, 
dos obstáculos da idade, 
que não somos capazes de transpô-los, 
deixando-nos sequelas. 
Das saudades talvez, 
ou do passado outra vez...

Ah tempo... Tempo... Tempo...

 Leandro Campos Alves
 
 

 
Eu escolhi você,
Te amar será um prazer;
Eu escolhi o amor,
Para fugir da solidão que me aperta o peito,
Uma doença,
Um mal que parece não ter cura...
Eu escolhi você,
Para habitar em meus dias,
Para ser o motivo de minha alegria;
Eu escolhi o amor,
Enquanto o mundo desabava lá fora,
Eu construía nosso mundo aqui dentro;
Eu escolhi você,
Que não sai do meu pensamento,
Fiz de você meu alento,
Mas a distancia é um tormento;
Eu escolhi o amor,
Eu escolhi renascer depois de um breve encontro com a morte...
Venha,
Segure minha mão,
Ocupe o espaço que destinei a você em meu coração;
Eu escolhi você,
Não me pergunte Por quê?
Eu escolhi o amor
E o amor é você.

ELIZANGELA MONTEIRO
 
 
 
 
  É SÓ AMOR

Quando sentimos que
O nosso sentimento está
Completamente encerrado,
Não existe mais motivo,
Para apenas fingirmos,
Apenas não se preocupe 
Com tudo isto,
Pois é só amor.
Quando você sentir que 
O seu mundo aos poucos
Em sua volta esta sendo 
Despedaçado e não se importam 
Mais com o que esta em tua volta,
Nada se acabou lembre-se 
Disto neste instante,
É só amor.
Quando você sentir que
Duras palavras foram ditas
Ao teu coração e ele se quebrou
Não é fácil você suportar
Tudo isto em sua vida
Mas lembre-se sempre,
É só amor.
E se um dia você sentir 
Que a sua vida não vale
Mais viver e que você 
Esta disposta a desistir,
Apenas pare e lembre,
É só amor.
Viva intensamente este 
Momento em sal vida,
Seja você mesma e 
Vença todos os obstáculos
Que vai encontrar pela frente,
Pois sabendo que tudo não passa
De momento que estão para nos ferir,
Apenas mire-se num ponto e 
Verás que apesar de tudo,
É só amor.

Comendador Marcus Rios
Poeta Iunense – Acadêmico –
 
 
 
 
ASSIM...

Poesia é tudo que se vive, quando o olhar para o mundo
Transcende em sensibilidade, saudade, fantasia, junto
Da magia de um ver sem ver e assim sentir com a grandeza
De uma alma, que capta sensações de simplicidade e beleza.

A tristeza é genuína, porque na vida não se vive somente 
De alegria, momentos são que ela vem como uma semente
E germina, mas basta olhar para um céu de um azul infinito,
E entender não só com a razão, que tudo que cerca é finito.

Ouvir a natureza com todo prazer porque ela nos foi dada,
Para entendermos que existe um Ser Maior e ser admirada,
Com toda a sua real magnitude, respeitada e não ameaçada.
Assim ela não se revolta, não se transforma e é dignificada.

Os pássaros que encantam e cantam uma perfeita melodia
Quando amanhece o dia, a vida promessa de harmonia...
O amor que é vital e bem profundo faz pulsar o coração,
Uma fonte de água límpida e cristalina assim é a emoção.

Solange Moreira
 
 
 
 
_______ SOU...O QUE SOU! ________

Sou poeta e o que sempre me inspira
Pode ser aquela flor na solidão...
Pode ser o longo olhar daquela moça,
Que espera por alguém... com aflição.

Sou poeta, fico alegre e fico triste...
Sou instável como é qualquer alguém.
Sou poeta...nem tão sóbrio nem tão louco,
Pois ainda, da razão, eu sou refém!

Sou poeta e eu sei que os desejos
Falam alto no calor do se despir.
Então abro meus ouvidos mais discretos,
Para os sons que deles posso eu sentir.

Sou poeta e porisso eu estudo
Cada frase que me falam do amor.
...Do amor que nasce em mil felicidades,
Ao que morre, a sangrar...em uma dor!

Vilmar Costa
 
 
 
 
BORBOLETA

Saiu do seu casulo amedrontada
Olhou para si com ânsia, com vontade
De abrir as suas asas e, animada,
Voar, voar em plena liberdade

E foi pousar na rosa, no jasmim,
Beijar papoilas alta madrugada,
Acarinhar o lírio, o alecrim
E tudo no jardim rejubilava

E nesse seu bailado singular
A frágil borboleta ousou espalhar
Carinho e afeição à sua frente

Como era bom que dum casulo escuro
Nascesse um coração imenso e puro
Que desse amor e paz a toda a gente

José Sepúlveda
 
 
 
 
INTROSPECÇÃO

Viajando dentro de mim
Revendo atos e pensamentos
Palavras ditas e caladas
Tentando me melhorar
Consegui pouco equilíbrio
Pouco de esperança
Harmonia para dar um tom
Em meio a tanto desvario
Busquei água límpida, fresca
Sublimação em minha alma
Tentando em vão acalmar
Sentimentos indeléveis
Amor em segredo, desatino
Não irei fazer a pergunta
Clara é a resposta.
Coração em descompasso
Até asserenar adormecendo.

Rita Rosa
 
 
 
 
Soneto da saudade da amizade

Quando éramos apenas amigos 
Você me dava e eu te dava abrigo
Falávamos de tudo e riamos do nada
Uma linda amizade que encantava.

Mas, fomos confundindo sentimentos,
Sem dar conta nossos belos momentos
Ainda que mais íntimos fossemos sendo
Com o tempo eles foram se perdendo.

O fogo da paixão que em nós havia
Foi-se apagando dia após dia
Cada um pro seu lado foi indo.

Hoje eu sinto uma grande saudade
Não de quando éramos namorados
Mas sim, desta tão grande amizade.Ataíde Lemos
 
 
 
 
  Sentimentos Desanuviados

Meus sentimentos espessos
me levam aos cumes do espaço
aonde me desfaço dos laços
da terra, tão momentâneos.

Meus sentimentos transpassam
como uma espada o tempo
então eu durmo ao relento
com vaga-lumes tão mágicos.

Meus sentimentos complexos
me mostram os meus reflexos
como se fossem translúcidos
mas, nunca estive tão lúcido.

Meus sentimentos vagueiam
por dunas vastas de areia
que voam e beijam a praia
desvelando os véus de maia.

Meus sentimentos poéticos
são eremitas ecléticos,
são vozes de um ancião
em versos de um coração.

Meus sentimentos mortíferos
fazem nascer a esperança
enquanto minhas letras dançam;
sementes germinando poesias.

Jonas R. Sanches
 
 
 
 
Espero...

Espero nas linhas do tempo,
debruçada na vida como parapeito
esperando por aquele mesmo vento
que te trouxe para mim,
soprando ex-amores do peito.

Espero que para o tempo haja tempo,
de remendar todos os nossos momentos,
de apartar de meus lábios o tormento,
de causar nesse oceano de lágrimas
algum movimento...

Espero...
Só espero...
Ainda espero...

Que haja resto de vida em nossos olhos,
e que a pureza dos teus reguem a semente,
renasça aquele amor que um dia me disse:
que a vida inteira era pouco tempo,
pois amor verdadeiro vive além da vida e além do amor...

Espero...

Anna Carvalho  
 
 

 

Eu te amo

Três palavras mágicas
sentidas regem o brilho do sol
em um coração apaixonado.
Quando falasse “eu te amo” 
Tudo que era negro
fica dourado.
O amor sente-se, capta-se 
e atrai sedução.

Conquistas e
revelações se manifestam...
Provocações ciúmes e
surpresas gostosas.
O amor no seu esplendor 
e a mais bela canção.
Surge de um olá 
e segue nas manhas
do mar.

No entardecer 
leva-se de mãos dadas 
namorados às praias percorrer.
Quando surge a lua já 
não tem escolha só resta amar.
O amor na madrugada 
faz dois amantes 
enlouquecer.

Marisa Torres
 
 
 
 
Céu, vida e mel

Não sei falar o que penso;
Não sei pensar o que falo,
Pois penso só em você, só falo que eu te amo...
Te amo, e nem sei pensar;
Se tento falar fico mudo.
Te amo tanto que eu, nem sei mais viver,
Se não estiver com você...
A vida sem ti não é nada;
Nada me resta fazer...
Se não te tiver em meus braços, melhor é morrer!
Se vais, sinto saudades;
Se sais, eu fico tão triste,
Se ficas, fico feliz...
O mundo é tão bonito, quando estou com você.
Se choras, eu choro também ;
Se ris, eu fico sorrindo...
Se acaso tu me beijas;
Ah, eu só sinto prazer!
Não sei dizer mais nada, nada eu sei dizer;
Só digo pra todo mundo:
Você é o meu céu, vida e mel,
Que eu sempre vou querer.

Roberto Corazza
 
 
 
 
Encaixe
 
...Percebo que os nossos dedos
antes entrelaçados escorregam.
E o  perfeito encaixe de nós dois hoje,
está preso por uma linha tênue.
Vejo também, que me apagou de
tua vida...
procurei-me em ti e não me achei
Não há sequer resquício de mim
E mesmo assim vasculhei teu coração
buscando-me.
Eu  côncavo  e você convexo,
embora diferentes
Somos tão iguais no encaixe
perfeito de nós dois
Mas este encaixe também deixou
de ser.
Me pego sentido saudades de nós dois
embora estejamos juntos.
Vagarosamente me  levanto e em passos
lentos caminho até a porta,
quase arrasto-me você deixou-me
entre o ir e o ficar...
...E ambos doem.
Cansado, meus pés não sentem o chão
Então eu debruço na janela do meu olhar,
entrego aos meus pensamentos.
Meus dedos arranham as lembranças
procuro-te mais uma vez eu não sei o
que fazer.
Volto a esquina , sento-me apoiando
os meus braços nos joelhos,seguro
a minha fronte entre as mãos e penso
Um sorriso triste escorre  no canto dos 
meus lábios.
Digo baixinho a mim mesmo,eu volto
quando a dor passar.
Continuo sentado na esquina 
apoiando a minha fronte com as  mãos.
 
 
Joe Luigi
 
 
 
 
Insônia...    
    

Ela dormia tranquila quando a saudade chegou,
Olhando o baú, decidiu despertar...
Estava ali tudo que ela alcançou,
Só o amor, não pôde encontrar...
 
Nas mãos, as inocências antigas,
O coração Carregado do não ser...
A dor disse algumas palavras,
Que o orgulho não a deixou entender...
 
Fulvio Ribeiro
 
 
 
 
 O PREÇO DA SINCERIDADE!

Trago no amor a autenticidade das palavras
A marca inconfundível da lealdade
Uma verdade pouco entendida
Por quem não contempla a beleza
E a claridade da lua

Sigo passos de confiança e doação
Não existindo pele alguma a me ptoteger
Veem os ossos, os órgãos, a alma
Inconfundivelmente eu!

Um ser embriagado por declarações amenas
Envolto em uma amizade de elo imperecível
Até que surge o inesperado calvário
A desilusão, a incompreensão, a lágrima

Questões em nada esclarecedoras
Fel ferindo a felicidade de sorriso e troca
Um orgulho que foge ao entendimento
Sufocando como o negro da noite
Em suas vielas solitárias

A perfeição não é inerente ao homem
Ela demonstra  a sua graça no céu
Morada do soberano Deus
Ela desfila nas belezas da Natureza
E não na incompletude humana

Quanto mais perguntamos
Ou nos damos a conhecer
Mais sofremos a intolerância
Injúrias maledicentes
Provocando uma triste reação
Quando apenas queríamos
Permanecer em uma saudável relação!

 Patrícia Pinna
 
 


 
"Dizias Adeus"

 Dizias adeus
Com um fino lenço de cetim
Levavas no rosto uma lágrima
Que mostrava...
Que nada acabaria assim
Um Adeus, que nunca será esquecido.
Nos  meus olhos existe a revolta
E uma vontade que fiques...
 Do pensamento saem dúvidas
A tristeza permanece
A minha lágrima insiste
Vou guarda-la no lenço
Com teu cheiro, puro e fresco
No mesmo canto que guardo
Todas as recordações
Seria um castigo para mim
Se não te dissesse que errei
Fui magoando teu coração
Agora foste embora
Dizendo Adeus
Com um fino lenço de cetim.
 
*****
Cidália Ferreira.
 
 
 
 
- A POESIA É VIDA -

A poesia eleva a alma,
acalma os corações.
É o bálsamo da vida
é a paz e o altruísmo
que eleva o homem, em oração.

A poesia é dádiva divina.
A poesia é a arte e a liberdade,
a poesia é o sorriso puro da criança,
é o revoar dançante de um beija-flor.
A poesia é uma fonte oculta,
que sobrepõe a própria,
vontade da razão...

A poesia é o imperceptível
desabrochar de uma rosa.
É o raiar do dia, com todo o seu esplendor.
É dádiva divina, é vida...
Poesia é o tranquilizante
Pôr-do-sol...

Poesia é vida,
a poesia divulga idéias,
pensamentos, sonhos e venturas,
de um povo.
Poesia é história,
É a deusa cheia de graça .
Poesia são as excelsas manifestações,
do céu e da terra.

Leinecy Pereira Dorneles
Cassino - Rio Grande - RSul.
 
 
 
 
 DEFINITIVAMENTE

O Passado veio me fazer visita,
entrou pela porta 
da frente,
sem pedir licença,
me pegou desprevenida...

Não o esperava, assim, tão tarde
da noite, ou, nem mesmo
tão cedo do dia!

Em passadas largas,
de gigante,
cruzou a minha sala,
o corredor,
a cozinha...

E quando dei por mim, ah...
Já estava jogada
na minha cama, toda despida!

(Ai, eu juro que não sabia...)

O Passado veio pra ficar 
dessa vez, disse que não queria 
ser, apenas, 
mais uma mera visita.

P.Z. /Patricia Zago 
 
 
 
 
COLEÇÃO

Quase todo mundo coleciona alguma coisa.
Eu preferi não arriscar.
Talvez por falta de criatividade
ou, quem sabe, por um apelo inusitado,
pintei a vida em preto e branco
e, no jardim dos esquecidos,
decidi colecionar olhares:
olhar de tristeza,
de medo,
decepção...
Faltam palavras 
pra definir todos os sentimentos
esquecidos
entre um lampejo e um piscar de olhos.
E assim,
sem espaço e horizonte
sigo captando o brilho ou a sua falta
que nas madrugadas
transformo em versos.

Basilina Pereira
 
 
 
 
Encenação...

O silencio grita em minha alma
Então as lembranças me assaltam
Ruidoso bando de pássaros loucos
Vozes que se modulam em tons
Discutem, argumentam, justificam-se
Sacando da memória perdas e mágoas
Atirando-os a fogueira da insanidade
Que insiste em reprisá-los dias a fio
Sádica mistura de prazer e dor

No palco do teatro de minha vida
Insisto em protagonizar um drama
Buscando eco nas almas que assistem
Faço caras e bocas, verto lágrimas
Gesticulo no vazio do tablado
Para uma platéia que me olha
Mas só enxergam a si próprios
Ao final do ato eles aplaudem
Não a mim, mas a eles mesmos

Encolho-me por trás da cortina
Dirijo-me a um camarim
Marcado com uma estrela negra
Na coxia meu palhaço espera
Anseia pelo dia que o deixarei
Subir ao palco para roubar sorrisos
Ao invés de lágrimas

(Alexandre Costa)
 
 
 
 
CIUME ABSURDO

Fiz de tudo 
Mas não adiantou
Esse ciúme absurdo
Que tanto me magoou

Essas implicâncias
Insinuações
Abriam mais as distâncias
Que destruíam nossos corações

Quantas lágrimas caídas
Como folhas no inverno
As noites mal dormidas
Uma vida que era inferno

Ah vida 
Que sempre me foste madrasta
Comigo fiquei surpreendida
Quando acordei e disse:_ Basta!

Já chega de choradinho
Quem te ama não faz sofrer
Se não é capaz de te dar sequer carinho
Não te merece mulher

Dói, dói muito sim
Parece que foste atropelada
Mas vai ser melhor assim
Apesar de magoada

Sou o que sou
Vales o que vales
Quem na vida já amou
Sabe que há cura para alguns males

Rosa Ferreira
 
 
 
 
VEM

E você não vem...
Não veio,
O que tem...
O anseio.

Você não veio,
E não vem,
É bom, 
Assim não me atenho,
Com o que não tenho.

A falta,
Que mais falta,
É o jeito que maltrata,
Quem não faz falta,
E devagar você mata,
A paixão alta,
Mas que não te faz falta...

Nem vem mais,
Pra você não sou rapaz,
Para você um nada,
E saiu em disparada...
Pelo menos não a iludi,
Eu a conheci,
E você não a mim...
 
Fabio Lucciano
 
 
 
 
..e eu te falo hoje de amor
não um amor pequeno,
falo-te de um amor imenso
daqueles que inundam a alma
que deixam a gente de cara boba
de tanta felicidade
hoje eu te falo desse amor
um amor único, suave, tranquilo
que nos enchem
o coração de palavras boas, brandas
suaves ao ouvir...
quero te falar desse amor, quero sentir
esse amor que me inunde a alma
e eu possa abraçar-te com todo
meu sentimento e dizer-te
de forma plena o quanto te amo!

Rosane Silveira 
  
 


 
Prometo

Mesmo que não possa 
Prometo que sem você
Não viverei por que somente 
A ti amarei

Prometo por cuéus e mar
Que sempre te pertencerei
Quero ter o amor no coração
Por quem me dá a razão

De assim sempre ser
Eternamente apaixonada
Por você 
Se as pedras rolar

Vou te encontrar se os
Ventos uivar vou soltar meu
Corpo ao ar para que ele te
Encontre em algum lugar

Prometo ser sempre
Somente sua mesmo que 
Ande na lua pois terei
O luar que me fará

Sempre te amar

Prometo ..... .....

Nilce Rosa Dos Santos 
 
 
 
 
 RETRIBUIÇÃO

E porque a mulher,
Flor iluminada, nascida
Do amor da nascente pura e da terra fecunda,
E do calor do fogo sagrado e do sopro divino,
É água e semente,
Luz e caminho,
Sempre serão de regozijo
Todos os dias da mulher.

Não pode o homem lhe roubar o amor
E lhe esconder,
Dos lábios, a plástica do sorriso
Sem que lhe caiba castigo algum.

É, pois, preciso beijar a mulher
Como se colhem flores na nascente,
Como se atiça o fogo com sopros.

Tocar a mulher
Como se toca, com os olhos, estrelas.
Como se tira o pó de luz de orquídeas.

Amá-la como um pássaro
Atordoado dentro da tempestade.

Posto que a mulher,
Ao mesmo tempo é vulcão e brisa,
Correnteza e pó,
Leoa e beija-flor,
Fêmea e manjericão.
 
Oswaldo Antônio Begiato
 
 
 
 
 CONDUTOR DE ALMAS

Nunca conheci a vida,
Embora andemos lado a lado;
Por onde passo apenas recolhendo os restos do estrago que ela faz,
Eu ponho o ponto final que ela não tem coragem,
Eu sou o alivio da dor incessante,
Eu sou o fim de todas as coisas.
Nenhum homem é capaz de correr para meus braços,
Mas no momento que mais precisam, eu lhes entrego meu abraço...
Para uns é frio, mas para outros pode ser cheio de calor,
Depende apenas da dor.
Eu os observo e aprecio o jogo que a vida tem para cada um deles, 
Amor e ódio,
Bem e mal,
Paixão e ilusão,
Pecado e perdão,
Mas eu estarei lá quando eles chegarem ao fim,
Pois são todos iguais,
Não vejo diferença...
Eu sou um condutor de almas!

ELIZANGELA MONTEIRO
 
 
 
 
O SOM DO SILÊNCIO

Quero perder-me no vazio
ouvir o silêncio
do meu eu quedo
adormecido,
ficar comigo
sem eco
no meu silêncio
desbravando as linhas quietas
da alma silenciosa
que espera o som do nada
ouvindo o eu
no silente da alma
muda
sentir-me plena
no meio do nada
na voz silênciosa
do silêncio eterno.

AMARILIS PAZINI AIRES
 
 
 
 
PANTANAL

(soneto 301)

O sol se abre sobre o belo Pantanal
descortinando-me aquela paisagem,
e o espetáculo, como uma miragem,
mostra-me suas águas e o matagal.

Tudo é grande, intenso e não banal;
é a mesma vida em outra roupagem,
uma beleza natural e bem selvagem,
nas fazendas, no rio, no cio animal.

Ali, o homem é somente uma ponte
entre a terra e o incrível horizonte,
precisando toda natureza respeitar.

Que os humanos ajudem a preservar,
convivendo em paz (e em boa atitude)
com o simples, o sagrado e com o rude.
***
Silvia Regina Costa Lima
 
 
 
 
 Porque o olhar é teu
 
Agora apenas resta a saudade nos galhos
enquanto a voz lânguida amanhece só
porque as folhas morreram e com elas as palavras .
 
Nasce o brilho do sol em notas de música
porque o olhar é teu e o sorriso faz-se fácil
enquanto os lábios humedecem com o toque.
 
A vida cresce aos poucos,
firme pela razão que a alimenta, encantada com o caminho que segue
entre os frutos que se aninham nas mãos e libertam o aroma de mais um dia.
 
Vanda Paz
 
 
 
 
 Do amor que Desvenda

As vezes eu sinto que tememos
a possibilidade de um amor infinito...
A dor caleja e a vida material escraviza.

Quem viverá, neste tempos, só de amor...
Só de amor, não, não há quem viverá só de amor, 
mas talvez só de amar, haverá quem viverá!

O amor, é a materialidade do que se manifesta
e se faz presente. É a decomposição do complexo.
É o simples que brilha nos nossos olhos!

O amor é o que desvenda o simples, 
o amor é o ato de amar mais o sentimento de viver, 
de dar vida... São as vidas, esta soma, neste ato de se amar.

O amor é mesmo tão magnânimo que nem mesmo a pobreza o destrói! 
Por que o verdadeiro amor é altruísta. Ele vive pela felicidade da gratidão, 
daí ser tão difícil nestes tempos, se crer no amar!

ZéReys – poeta do profundo.   
 
 
 
Beijo

Säo estas mäos 
as que te acenam
te aceitam
e te recebem
e a ti as entrego
para misturar
os dedos entrelaçados
em abraços fortes
como se deles 
fossemos beber
e matar a sede 
que existe
na distância 
entre um e outro beijo.

Maria Morais de Sa
 
 
 
 
Ternura

 
Ternura é o que sinto,quando 
me apertas em seus braços.
E roçando seus lábios aos meus.
Sussurras...
Amo você!...

Maria Bonfá.
 
 
 
 
Diga...

Um dia te perguntarão de mim
Não diga que o destino nos separou
Diga que foi muito amado sim
Diga que ninguém te amou como eu.

Diga que esta mulher jamais te esqueceu
Mas de tanto te esperar ela esmoreceu.
Deixe que eles pensem que muito me amou
Mas não lhes diga que tudo acabou...

Sandra Galante.
 
 
 
Coração

Queria existir devagar
como as águas deslizam nos sonhos
e cachos de nuvens que brincam
nas terras do meu coração

Queria viver de vagar
entre a relva luzente de encontros
sob os pés tão fartos de dança
ancorados no meu coração

Queria ser motivo e coragem
pra poder deslizar feito águas
dançar entre relvas e nuvens
e ninar em algum coração

mra /Maria Regina Alves
 
 
 
CICATRIZES

olho pelos caminhos por onde passei
movimentam-se as sombras na paisagem
não as posso agarrar porque me fogem
quero caminhar sem medo nesta passagem

sou livre nas cores que pinto
nas folhas da ramada
quero ter as tuas mãos abertas 
nos rebentos das cicatrizes que não se fecharam

POR CFBB / Carlos Fernando Bondoso Bondoso
 
 
 
 
 
 
 
Os Direitos Autorais são protegidos pela

 Lei 9.610 de 19/02/98.  
 


 
JORNAL DA CIDADE ONLINE
 
COLUNA: SÓ POESIAS
www.jornaldacidadeonline.com.br/listagem_artigos.aspx?cod=53
 
 COLUNA: BIOGRAFIAS DE ESCRITORES, FILÓSOFOS E POETAS
www.jornaldacidadeonline.com.br/listagem_artigos.aspx?cod=67
 FACEBOOK


Jornalista José Pinheiro Tolentino Filho
www.facebook.com/jose.tolentino.543
 
MARIA CATHERINE RABELLO
www.facebook.com/Mariaarabello?ref=tn_tnmn
 
 GRUPOS:


JORNAL DA CIDADADE ONLINE
www.facebook.com/groups/jornaldacidadeonline/

 JORNAL DA CIDADE ONLINE - DEBATE
 
www.facebook.com/groups/201045036586269/

"LINKS DE BLOGS E SITES"
www.facebook.com/groups/linksblogssites/

Biografias de Escritores, Filósofos e Poetas.
www.facebook.com/groups/biografiaspoetaseescritores/
 
 MEUS SITES:

  LINDAS POESIAS. AUTORES DIVERSOS

www.facebook.com/pages/Lindas-Poesias-Autores-Diversos/280270958790838


*ESCRITORES E POETAS*
jornaldacidadeonline10.blogspot.com.br/

*LINDAS FRASES*
rabelorabelo4.blogspot.com.br/

*AMOR E SONHOS*
rabelorabelo4.blogspot.com.br/
 
*SÓ AMOR*
mariakaty.blogspot.com.br/

 

Maria Catherine Rabello

 

Homenagens e Publicações Recebidas por sites e Escritores.

AS MAIS BELAS POESIAS QUE LI NA INTERNET - PARA QUEM GOSTA DE LER POESIAS.

        A vida é feita de lutas, vitórias, sofrimentos e reconhecimentos.        Trabalhamos muito, oramos e sonhamos, descobrimos que tudo vale a pena ser feito quando feito com amor.         Novo ano, novos...

Portal Evangélico Notícias.

           Quero agradecer as palavras do estimado Dom Moysés Barbosa pela menção feita ao nosso trabalho no site Portal Evangélico Notícias.         Parabenizo-o pela sua vida Literária e Evangélica de sucesso, pois Dom Moysés...

Fundação M. Castelo Branco

        Nosso trabalho rompendo fronteiras e quebrando oceanos, pois o link que acompanha o artigo da Fundação M. Castelo Branco, é o endereço de nossa página na editora Clube de Autores.          De Liberdade...

Geovidz.com

        Nosso trabalho recebendo reconhecimento internacional, alguns vídeos e artigos estão no Site de Hospedagem Americana, “Geovidz”.         As matérias que estão recebendo o reconhecimento, levam consigo a história de lugares, festas...

Escritores sem fronteiras 2.

         Este Blog tem finalidade de que amigos, daqui, dali e de acolá, de qualquer lugar onde a palavra alcançar, editem pequenas, médias e grandes crônicas, contos, poesias, etc ... Estas podem ser individuais ou partilhadas. O nosso idioma, vai...

Divulgando escritores.

        Tenho um imenso carinho e respeito aos amigos confrades que lutam pela literatura Brasileira, e em especial eu deixo a copla de divulgação do artigo da comunidade Grupo de Entrevistas Literárias.    ...

E.P.GHERAMER.

        Quero agradecer as palavras dirigidas ao romance "Instinto de Sobrevivência", redigidas por este grande amigo e um verdadeiro mestre literário.     E.P. GHERAMER compartilhou a postagem de Escritor Leandro Campos...

Adoro Livros.com

            Agradeço a todos pelo reconhecimento do meu trabalho, pois hoje eu encontrei mais uma divulgação no site, Adoro Livros.com.          A maior satisfação de um escritor e ver seu trabalho sendo divulgado, compartilhado...

Jornal da Cidade online.

Publicação no jornal da cidade, dia 18/03/2014, entre os poemas publicados esta o Tempo de minha autoria.    www.jornaldacidadeonline.com.br/leitura_artigo.aspx?art=6906 Jornal da Cidade - 18/03/2014     SÓ...

Editora Vale dos Livros.

    ANTOLOGIA ENCERRADA LIVRO PUBLICADO E DEVIDAMENTE ENTREGUE AOS AUTORES:   AUTORES: CLIQUE E CONHEÇA A PEQUENA BIOGRAFIA DO AUTOR: Albertina Laufer Ana Angélica Anna Ribeiro Arlete Trentini dos Santos Carlos Alberto Escudeiro Efigênia...

newsletter@liberarti.

  As contos e poemas recentes em Setembro   Dez coisas que toda mulher precisa saber.  di Angela Maria da Silva  1- Você é especial, criada por Deus, gerada de sua própria essência, o amor, por...

Hilda Dos Santos Milk‎.

        Quero compartilhar com meus amigos o comentário que a Escritora Hilda Milk fez sobre o romance Instinto de Sobrevivência. Obrigado amiga pelo carinho e por suas palavras.     Hilda Dos Santos Milk‎-Escritores Sem...

Homenagem dos blogs, Literatura entre Amigos e Kellbet.

1 Ano do Livro Instinto de Sobrevivência!      Parabéns Leandro Campos Alves, por nos presentear com a cultura nacional e com seu livro Instinto de Sobrevivência!   Desejo sucesso sempre! Para conhecerem os Blogs Literários, Literatura entre...

REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA

REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA O Blog Oficial do Escritor ADhemyr Fortunatto. Autor do livro: REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA. Colunista do Portal Show&Art, (showeart.com.br). Cronista do JR NOTÍCIAS, São Paulo - SP. adhemyr_fortunato@yahoo.com.br Facebook.com/ADhemyr...

Literatura entre Amigos.

Literatura entre Amigos. 01/08/2014 22:53 Texto publicado no site Literatura entre amigos   Terça feira, 29 de julho de 2014.   Resposta Divina, por Leandro Campos Alves. O nosso caminho é penoso e distante, nosso corpo sente dor e...

Manuseio de Amar Você por Luciana Bianchini.

Manuseio de Amar Você, por Luciana Bianchini. 01/08/2014 21:25     Agradeço a Deus toda a oportunidade que ele me dá, para que eu possa me fazer um ser humano melhor a cada dia.     E a todos meus amigos que também fazem parte desta minha...

Professor NEGREIROS

Professor NEGREIROS 17/06/2014 20:28             Deus é aquele que move folhas e ventos, traz-nos amigos e retalha os inimigos, e por esta metáfora eu tenho só a agradecer a ele e aos amigos o caminho literário que se...

Escritores sem Fronteiras por Guerreira Xué.

Escritores sem Fronteiras 19/04/2014 18:55 Homenagem dos Escritores sem Fronteiras.  Blog de uma grande amiga, com o pseudônimo:                      guerreira xue Este Blog tem finalidade de que amigos,...

Poeta Hei de Ser por André Anlub

            Agradeço a homenagem feita por este grande amigo, escritor e poeta da Academia de Artes e Letras de Iguaba Grande Rio de Janeiro.    Espaço na Página que o amigo escritor Leandro Campos Alves fez e me...