Isaías Medina López

Isaías Medina López

        Hoje a literatura não tem mais fronteiras, idiomas e separação de gêneros.

        Território é a representação dos limites geográficos de nações, porém o talento literário rompe estas barreiras e nos presenteiam com amizades de grandes escritores.

        Desta forma quero apresentar um amigo que conheci através da literatura, e que meus amigos e leitores merecem conhecer este grande poeta Isaias Medina Lopez, natural de San Carlos, Venezuela.

 

Leandro Campos Alves

Janeiro de 2017

Paisano 

Ao definir o cinturão principal de sua bagagem e 
se você tiver aparelhos 
que irão adicionar memórias antigas perseguido vez 

Quando você liga 
o novo host seu quarto a chave da porta 
também avisá-lo sobre aquele determinado hábito 
que herdam os objetos de seus antigos proprietários 

Quando você deixar o última avenida 
e lido por fim uma vez que o sinal de demarcação 
que é seu e o que não pertence 

Pense, à paisana muitos outros 
queria para voltar e não podia. 

POEMA DE CAÇA

Imune à fábula de calcular 
o leopardo fugiu nossas armas 
falência alguns ramos 
à insistência sensual das acácias 
Não para nós sua carreira forçada 
lá em um lado glassy 
que desencoraja os nossos cães de caça 
, ele vai esperar lua inalterável 
ansiedades Sensing amor das sombras 
surgem sua terrível beleza 
em todos os lados a morte 
como um anel de flutuar 
na geometria excessiva de silêncio 
e, assim, tornar-nos 
vítimas inevitáveis de seu charme. 

O sentido perdido CHUVA

estou ligado a um relâmpago 
quando ele abre seu silêncio 
característica primitiva de toda tempestade de madeira 
à batida derramado água nervoso 
para perdeu sentido chuva 

chuva Mãe 
chuva Mãe com seus músicos espanto 
Você os rios ligados a as estrelas 

meus braços segurar telas como guarda-chuvas 
, mas sempre um juramento 
firmeza desajeitado 
salva-nos falar em vez de chuva 

diagramado uma ilha 
o lugar a minha guitarra 
nele eu tranco a chamada da minha Eurydice 
e sopro de chuva 

, uma vez enfrentando a chuva 
podemos esquecer o poema que escrever 


 

Biografia de Isaías Medina Lopez
 

nasceu em San Carlos, Cojedes em 1958. Sr. Letters [ULA] Administração Especialista Serviços culturais [CLACDEC-IUENHP], mestre em literatura venezuelana [VCU] .. Professor Associado Ezequiel Zamora University, que ele juntou-se em 1984 e dirigiu a revista Memoralia [Humanidades e Educação]. Como um pesquisador aborda questões relacionadas com a cojedeña literatura llanera regional e literatura oral. Ele é co-fundador do novo intervalo [1979, o mais antigo grupo literário da Venezuela]. Ele coordenada entre l998 e 2002 , o Concurso Nacional de História: Mistérios e Ghosts Classics Plain. Como um poeta e ator de teatro relatou seu trabalho em a República Dominicana, EUA, Peru, Colômbia, Equador e Venezuela. Ele começou a publicar em 1979. 
Prêmios poesia: Prêmio Nacional de Literatura \ 'Orlando Araujo \', mencionar a poesia [l994]; Nacional de Literatura Prize \ 'Jose Laurencio Silva \' [1991]; Regional Arts Award Cojedes Estado, referências da literatura [1987] Municipal Prize \ 'Manuel Diaz Rodriguez \' menção poesia [1983]; poesia Nacional de Literatura Prize \ 'Simon Bolivar \' menção [1983]. 
Outros prêmios: Prêmio Certamen prefeito de Artes e Letras, Departamento de Literatura [songbook menção, 2006]; National Book Award, Melhor Promotor da Venezuela [2006] Livro; Book Award Regional II, West Central Região [2007]; V National Book Award Venezuela, Melhor Literatura Oral Promotor [2009]. 
livros publicados: 
coleções de poesia: meia-noite Isaura a súbita ausência [2004 e 2005]; Bares Mulher e da intenção precisa [1995]; Joseph Oratório [1993]; Fazer a ligação Perennial [1987 e 1992]; Duplo [l984 e 1992] armadilha. 
Teatro: I, Andres Eloy [200l]. 
Antologias: Estudo songbook poética de La Flor de Cojedes [2007]; Antologia de poemas perdidos na geografia venezuelana [2007]; Antologia de décimo popular em Cojedes Estado [2007]; El Llano em Voices [2005]; Histórias de alteridade, Antologia de fantasmagórica narrativa cojedeña [2004]; antologia bela Evangelisto. Religiosas [2004] Poética Oral; Sombras para baixo do rio e outras histórias [2002]; Pastoreio e outros fantasmas [2000]; Noite: A Canillón e outras histórias [1999]; Cojedeña antologia de narrativa [1989] e Cojedenians antologia de poetas [l986]. 

 

Fonte: poetas del mundo

www.poetasdelmundo.com/detalle-poetas.php?id=6180

 

 

 

        Hoy en día la literatura no tiene más fronteras, idiomas y separación de géneros.

        El territorio es la representación de los límites geográficos de las naciones, pero el talento literario rompe estas barreras y nos presentan amistades de grandes escritores.

        Así que les presento un amigo que conocí a través de la literatura, y mis amigos y lectores merecen saber este poeta Isaías Medina López, natural de San Carlos, Venezuela.

 

Leandro Campos Alves

Janeiro de 2017

 

Paisano

 

Al definir el cinturón principal de su equipaje y

si tiene dispositivos

que añadirá viejos recuerdos de tiempo perseguido

 

Cuando se enciende

el nuevo host su clave puerta de la habitación

También te avisará de que el hábito particular,

que heredan los objetos de sus antiguos propietarios

 

Al salir de la última vía

y, finalmente, leer desde la demarcación de la señal

lo que es suyo y lo que no pertenece

 

Piense, muchos otros de paisano

Yo quería ir hacia atrás y no pude.

 

POEMA DE CAZA

 

Inmune a la fábula de cálculo

el leopardo se escapó nuestras armas

quiebra algunas ramas

la insistencia sensual de las acacias

No somos de su carrera forzada

hay en un lado vítreo

que desalienta a nuestros perros de caza

Se esperará luna inalterable

ansiedades de detección aman las sombras

llegado su terrible belleza

en todos los lados de la muerte

como un anillo de flotación

en la geometría excesiva de silencio

y así convertirse

víctimas inevitables de su encanto.

 

El LLUVIA sentido perdido

 

Estoy conectado a un rayo

cuando abre su silencio

característica primitiva de toda la tormenta de madera

para vencer el agua vertida nervioso

perdido para detectar la lluvia

 

Madre lluvia

llover Madre con sus músicos asombro

You ríos conectados con las estrellas

 

mis brazos sostienen pantallas como paraguas

Pero siempre un juramento

firmemente torpe

salvar a hablar en lugar de lluvia

 

diagramado una isla

el lugar de mi guitarra

Cómo bloqueo a llamar a mi Eurídice

y la lluvia que sopla

 

Una vez que experimenta la lluvia

Olvidar el poema de escribir

 

 

Biografía de Isaías Medina López

 

nació en San Carlos, Cojedes en 1958. Mr. Cartas [ULA] servicios culturales del especialista Administración [CLACDEC-IUENHP], maestro de la literatura venezolana [VCU] .. Profesor Asociado de la Universidad Ezequiel Zamora, al que se incorporó en 1984 y dirigió el revista Memoralia [Humanidades y Educación]. Como investigador se ocupa de cuestiones relacionadas con cojedeña regional y Literatura llanera oral. Es co-fundador del nuevo intervalo [1979, el grupo literario más antiguo de Venezuela]. Ha coordinado entre l998 y 2002, el Concurso de Historia Nacional: Misterios y Fantasmas Clásicos llano. Como poeta y actor de teatro informó de su trabajo en la República Dominicana, EE.UU., Perú, Colombia, Ecuador y Venezuela. Comenzó a publicar en 1979.

Premios: Premio Nacional de poesía por la poesía Literatura \ 'Orlando Araujo \' mención [l994]; Premio Nacional de Literatura \ 'José Laurencio Silva \' [1991]; Arte Regional de reconocimiento del estado Cojedes, referencias de la literatura [1987] Premio Municipal \ 'Manuel Díaz Rodríguez \' poesía mención [1983]; Nacional de Poesía Premio de Literatura \ 'Simon Bolivar \' hablar [en 1983].

Otros premios: Premio Certamen Mayor de las Artes y Letras, Departamento de Literatura [mención cancionero de 2006]; National Book Award, Mejor Promotor de Venezuela [2006] libro; Libro II Premio Regional, Región Centro-Oeste [2007]; Premio Nacional del Libro V Venezuela Mejor oral Literatura Promotor [2009].

libros publicados:

poemarios: la medianoche Isaura repentina ausencia [2004 y 2005]; Bares Mujer y precisa intención [1995]; Joseph Oratorio [1993]; Haga la conexión perenne [1987 y 1992]; Doble [l984 y 1992] trampa.

Teatro: Yo, Andrés Eloy [200l].

Antologías: Estudio cancionero poético de La Flor de Cojedes [2007]; Antología de poemas pierde en la geografía venezolana [2007]; antología décima popular en el estado Cojedes [2007]; El Llano en Voces [2005]; Historias alteridad, Antología de la narrativa fantasmal cojedeña [2004]; hermosa antología Evangelisto. [2004] Poética Oral religiosas; Sombras por el río y otras historias [2002]; Pastoreo y otros fantasmas [2000]; Noche: El Canillón y otros cuentos [1999]; Cojedeña antología de narrativa [1989] y cojedeños antología de poetas [l986].

 

Fuente: poetas del Mundo

www.poetasdelmundo.com/detalle-poetas.php?id=6180

 

Escritores Convidados.

Isaías Medina López

        Hoje a literatura não tem mais fronteiras, idiomas e separação de gêneros.         Território é a representação dos limites geográficos de nações, porém o talento literário rompe estas barreiras e nos presenteiam com amizades de...

Kátia Storch Moutinho

        Mineira de Teófilo Otoni-MG, radicada em Vitória - ES desde 1981; neste tempo, um hiato, onde foi cursar Design Gráfico na UEMG, em Belo Horizonte.         Empreendedora por natureza e acima de tudo, alguém que ama...

Gravatá Dea G. Coirolo Antunes

        Nasci no Uruguai, fiquei lá até meus 38 anos. Em 1984 vim para o Brasil como correspondente extrangeira do Jornal El Telegráfo de Paysandu Uruguay. Viajei por outros continentes. Sou prof. de Biologia. Curto poetas como Lorca, Neruda, Miguel, Hernandes; Manuel...

Suely Ribella

  Advogada, Escritora, Poeta Acadêmica Imortal, Membro Nacional Vitalício da Academia de Letras do Brasil-ALB; Membro da Associação Internacional de Poetas; Membro do Movimiento Poetas Del Mundo;   SONHADORES   E nos perdemos  em nossas vidas,  por onde andamos...  E...

Daniel Denani

        Daniel Denani (1987) nasceu e cresceu na cidade de São Paulo, no distrito de Pirituba, zona norte. Iniciou sua carreira como escritor aos 14 anos de idade, quando participou mais com estudos na área poética do que obras e trabalhos propriamente ditos, e foi...

Anuragi Mauricio Antonio Veloso Duarte

    O coração do mundo Doces rusgas de namorados, destinos destilados em aguardentes, cadáveres de generais apodrecendo, turbas de pedintes, claves de sol no ar, quebras de mar na praia à noite, levas de ouriços,  um não sei quê de...

José Alberto Sá.

        Existem aqueles escritores que caminham e lutam para conquistar seu lugar ao sol, mas também existem os mestres, pessoas iluminadas pelo dom divino da expressão, pela força das palavras e pelo carisma, que constroem seu nome sobre a dádiva  de...

Roberto Mello

        Sempre procuramos aquilo que nos dá felicidade na vida, um bom emprego, dinheiro, carros, posição social entre vários outros objetivos! A vida é assim mesmo...         Porém vou dizer a verdade que mais parece uma utopia, ou, uma...

Paulo Braga Silveira Junior.

               Pablito Nerudo é filho de Paulo Braga Silveira (Gerente de recursos humanos, teólogo, poeta e escritor) e de Zilda Sguassábia Silveira (cozinheira, tricoteira, dona de casa e esteio de toda a família) é natural de São João da Boa...

Juliana Teixeira.

         Convido os amigos a conhecerem um pouco da obra da Escritora Juliana Teixeira, que de uma forma especial fiquei conhecendo.          A escritora Juliana e eu somos moradores do mesmo Estado, porém foi  uma amiga nossa que também é...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Poemas, crônicas e textos de diversos Autores.

Vinícius Reis

    O texto é ótimo, porém com um nível cultural de verbetes e uma singularidade muito expressiva, posso afirmar que a compreensão só dará aos leitores elevados de cultura, por sua complexidade na estrutura.     Mas esta minha humilde opinião não é negativa, e sim,...

A Promessa

        Um rapaz de Cascavel - PR comprou uma moto mas não tinha habilitação, passeando com sua moto pela BR 277 vendo uma blitz da PRF de longe, não tendo como voltar ele desceu da moto e foi empurrando. Passando pela blitz o policial o chamou mas ele já foi logo...

Valdeck Almeida de Jesus

A chegada de Michel Temer no Inferno   Batizado com esse nome É mesmo para temer, Pois parece aquele verbo Criado pra estremecer Todo mundo se amedronta Somente de ouvir dizer.   Ele foi para o inferno Buscar força pra mandar Acabou com o capeta Destruiu tudo por...

Ligia Beltrão

Nós Perfeição   Amo as tuas mãos delicadas Que tiram do meu corpo canções Nas noites pálidas e enluaradas Dentro de nós vibram as emoções   Meus olhos vagam num mar incerto Dos desejos que em meu corpo tremem De pensar em ti de mim tão perto Palavras tontas... Versos que...

Gisiéle Gargioni

        O que falar de um talento assim?         Sei que palavras talvez não seja suficiente para descrever uma poetisa plena, completa.         Me rendo aos poemas de Gisiéle Gargioni – “A princesa da serra...

Laércio Tadeu Januário

O mundo chamado Família.           Neste louco mundo chamado Vida, somos nela lançados através do amor de nossos pais, esta concepção é apenas o início.         Somos apresentados ao mundo através de uma tapa amigo do médico ou...

Memorias de Guerra- Trajetória de Vidas Vividas

        Como não abrir espaço para uma crônica de reflexão destas?         Como não pensar em vitoriosos e derrotados em guerras desumanas?         Como não pensar na vida?      ...

Deunice Maria Andrade.

A fé nos traz a paz, harmoniza nossos sentimentos, abastece nossas forças. Assim como a fé, as palavras, pensamentos e sentimento nobres rega nossa fé. Conheçam um pouco a poetisa que encanta e canta a vida. Leandro Campos Alves. Setembro de 2016.         Conheçam seus...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>