Eternamente Você

Eternamente Você

        A Antologia "Eternamente Você" faz parte da coleção "Tecendo Tramas e Dramas" que é composta por 13 Antologias, cada qual com seu gênero e subgênero. Ela será composta por Contos Românticos de 3 a 8 páginas (tolera-se uma a duas páginas para fechar a trama) em Times New Roman, tamanho 12, espaçamento simples. Os escritores interessados deverão preencher os dados abaixo e colar o texto no corpo do formulário.Caso o texto não esteja pronto, o interessado deve preencher, enviar o formulário e colar seu texto posteriormente. Será fixada uma data máxima para a entrega do texto, assim como para a decisão da comissão julgadora. O texto será avaliado pelo Grupo Engenho das Palavras e os aprovados serão anunciados nas páginas do Facebook e Grupo do Congresso Nacional de Escrita Criativa. Os textos não aprovados receberão um parecer com ideias de melhoria. Se o escritor desejar, poderá reapresentar o texto para novo fulgamento.

        Obs: Somente você e a comissão verão seus dados. Seu texto não poderá ser acessado por outras pessoas.

     Conforme seja finalizada(alcance o número máximo de participantes), a Antologia será publicada e divulgada nos vários canais de mídia.

        Obs: os textos devem ser apresentados já revisados.

        Nosso objetivo é divulgar o trabalho e a carreira do escritor (iniciante ou não). A participação é gratuita e o autor receberá um(1) ano de divulgação de seu trabalho em nossas páginas e em mais de 200 grupos literários.Vamos divulgar não só a Antologia, mas principalmente o autor e sua obra de forma individual durante um ano. Faremos entrevista, postagens , biografia do autor, booktrailers com obras já publicadas, reportagens etc. A publicação, inicialmente, será em forma de E-book na plataforma da Amazon. Cada autor pode publicar até cinco textos em mais de um subgênero.

        Sua participação contribuirá para a continuidade deste trabalho já reconhecido em todo o Brasil.

Abraços

Miranda May
Coordenadora

 

 

 

Romance Romântico


        O romance romântico é caracterizado pelo idealismo, heroísmo, amor a alguém ou à pátria. Há constância na luta entre o bem e o mal nesta narrativa. O amor romântico é bastante explorado e, em geral, o desfecho está no final feliz após a saga dos personagens principais. Também explora a idealização do homem herói e cavalheiro e da mulher romântica, em geral, submissa à espera de um provedor.
        O Romance Romântico busca responder às exigências do público leitor mediano do fim do século XVIII e início do século XIX e sofre as influências dos costumes urbanos e das amenidades das zonas rurais, retoma o mito do cavaleiro medieval, que agora é o herói local.
        É considerado um instrumento de popularização da leitura e nacionalização das letras. Está intimamente ligado ao reconhecimento dos espaços nacionais, o campo, a selva e a cidade.
        As situações, cenários e personagens são marcados pela imaginação e ideologia românticas, com os quais o leitor se identifica.
 

Influências


        No Brasil, o Romance Romântico resulta do rompimento com os ditames coloniais. Até a primeira metade do século XIX, o País ainda era extremamente dependente da vida cultural ditada por Portugal.
        Assim, o estilo surge do amadurecimento do sentimento nativista que impõe a criação de uma literatura entrelaçada com a nova realidade.
        A vinda da família real ao Brasil e o fotojornalismo desempenharam importante papel para o desenvolvimento do Romance Romântico brasileiro.
        Com a chegada da Corte Portuguesa no Brasil entre 1808 e 1821, ocorre a abertura dos portos às nações amigas, construções de bibliotecas, bem como instituições educacionais e científicas. A partir de 1822, com a euforia da Independência, urge a criação de uma cultura genuinamente nacional.


Características

Retrato das tradições
Estilo fluente e leve
Linguagem simples para a época
Tramas fáceis
Otimismo burguês

 

Obras


        Cronologicamente, o primeiro romance brasileiro foi "O Filho do Pescador", 1843, de Teixeira e Souza. A obra, contudo, recebeu críticas e convencionou-se o pioneirismo a para "A Moreninha", 1844, de Joaquim Manoel de Macedo (1820 - 1882).

            A Moreninha

        Na obra "A Moreninha", Joaquim Manoel de Macedo explora os costumes da sociedade carioca, a narrativa sobre as expectativas burguesas e os cenários e costumes do Rio de Janeiro. No livro, Macedo apresenta a organização dos romances iniciais, com a descrição dos costumes da sociedade carioca, as festas, a tradição em um estilo leve e fluente.

        O leitor encontra tramas fáceis e pequenas intrigas de amor e mistério. O final é feliz e com o amor vitorioso. Os personagens revelam a defesa à burguesia com jovens estudantes, belos, bem formados e moças puras, agradáveis e elegantes.

 

Fonte :
www.todamateria.com.br/romance-romantico/

 

Como Escrever Romances

 

        Você quer escrever um romance que lhe dará o título de autor ou, talvez, apenas por diversão? Escrever romances não é algo fácil de fazer, mas pode ser bastante divertido! Embora não haja uma "fórmula" exata, há certas linhas a ser seguidas.

        1 - Idealize os personagens, em especial os dois principais. Pense em eventos passados que ocorreram em suas vidas e que, talvez, possam afetá-los no futuro. Quais são suas forças e suas fraquezas? Eles tiveram amores passados? Conheça o seu personagem.

        Personagens são uma imensa parte de um romance. Para fins de torná-los "realísticos" (se for esse o seu objetivo), é preciso dar falhas a eles. Ninguém é perfeito, então por que fazer personagens perfeitos? — Ainda assim, fazê-los perfeitos um para o outro é algo bom, desde que possuam falhas por debaixo de tudo o mais.

        Não permita que o seu personagem principal esteja obcecado com apenas uma coisa ou pessoa. O leitor deve ser capaz de conhecê-lo mais além de seus interesses românticos.

        2 - Escolha suas idades. Dependendo do grupo de pessoas a quem você está escrevendo o romance, escolha a idade de seus personagens. Você deseja que o livro seja facilmente assimilável, ou seja, escrever um romance adulto centrado em adolescentes de 15 anos não será um grande sucesso. Da mesma forma, se você estiver escrevendo um romance adolescente, tente não fazer os personagens com quarenta e poucos anos, ou mesmo com trinta e poucos anos, pois essas são as idades dos pais daqueles que estarão lendo a história. Adolescentes e jovens costumam devorar mais romances e, por isso, seria melhor se os personagens estivessem na faixa dos 18 aos 24 anos. Direcione a idade de seus personagens à idade do grupo-alvo que você deseja que venha a ler o livro.

        3 - Decida a ambientação. Se a história se passa no futuro, provavelmente não se parecerá ao mundo de hoje. Se você estiver escrevendo um romance paranormal, tente criar o seu próprio mundo. Baseie-o no subgênero no qual o romance acontece. Você não precisa ser extremamente específico se não quiser, mas os leitores terão mais facilidade em visualizar a história se puderem imaginar a ambientação. Ainda, ela pode ajudar a construir os seus personagens — se está sempre ensolarado, talvez um deles sonhe em viver em um local chuvoso um dia, e assim por diante.

        4 - Pense em eventos que realmente transformem a história em um romance. Inclua eventos que se associam ao romance, como encontros e términos de namoro. Pense em ideias interessantes, e não as mesmas que outras histórias já vieram a usar. Talvez o ex de um dos personagens sinta ciúmes do relacionamento e esteja tentando voltar, ou talvez os pais não aprovem e selecionem um personagem diferente para a protagonista. Não se esqueça também de usar outros personagens no livro, como os pais (quando lidando com adolescentes), amigos ou ex-namorados.

        Não faça sempre desses eventos algo simples e alegre, cheio de borboletas e arco-íris, ou algo como casamento-divórcio-encontro-casamento-divórcio-encontro-traição-término. Você precisa que o seu romance se destaque do resto.

        Dê ao casal sua parcela de dificuldades ao longo do caminho. A ideia garoto-encontra-garota-e-eles-se-apaixonam-e-vivem-felizes-para-sempre já se tornou algo não-original. Faça uma história interessante, como, por exemplo, garoto-conhece-garota-e-eles-se-odeiam-até-que-vê-a-garota-bêbada-e-louca-em-uma-festa-e-a-convida-para-um-encontro-por-pena-mas-ela-descobre-a-respeito-da-pena. Sim, é um cenário longo, mas muito mais complexo. Dependendo do tipo de romance que você esteja escrevendo, crie diferentes problemas para os personagens, como o fato de ele ser um fantasma, ela ter 10 anos a mais do que ele e a família dela não aprovar o casamento, ou ela ser deficiente física, ele vir do futuro, etc.

        5 - Escreva diálogos críveis. "Um... Sou a Charlotte. Te conheço?" parece crível. Sinta-se livre para adicionar algumas linhas melosas, como "Você tem os olhos mais incríveis). No entanto, não encha toda a história com elogios açucarados. Romances precisam ser apaixonados! Dê emoção a eles!

        Inclua palavras descritivas. "Bom" e "legal" parecem não-profissionais e tendem a diminuir a emoção da leitura.

        6 -Comece a escrever/digitar o seu livro. Pense em um começo cativante, como um dos personagens flertando com outra pessoa de quem gosta ou, em um caso paranormal, tudo pode começar em um local mágico. Você não precisa se manter com a mesma linha, mas deve mantê-la. Pense também em um bom final. A maioria dos finais é composta pelos dois personagens vivendo felizes para sempre, mas por que não tentar algo diferente? Ele será algo lembrado e, por isso, pode ser muito melhor feito!

           7 - Termine bem o livro. Você pode escrever um incrível romance, mas, se o final não estiver escrito de forma satisfatória, será apenas lembrado como "legal" ou "é, eu gostei, mas o final não é bom". Não se apresse com o final apenas porque você está cansado do labor intenso executado capítulo por capítulo. É melhor terminar o livro com o garoto e a garota juntos. Isso deixará os leitores felizes, porque eles desejam que ambos estejam juntos! No entanto, não sinta a necessidade de terminar o livro com os dois personagens principais vivendo felizes para sempre. Veja o caso de Romeu & Julieta.

        8 - Use gramática, ortografia e pontuação adequadas. Ninguém deseja ler algo mal escrito ou mal revisado como "e sara, tipo, so' foi pro banhiero i nunca mais voltol e tudo mundo fikou triste. O FIM, obrigdo por lerem meu livro, meu e-mail tá aí, konta pros teus amigs sobr ele, TCHAU!!!" É provável que ninguém jamais o comprará. Se você o estiver enviando a um agente literário, ele TERÁ alterações editoriais para o livro até que você pare de fazer erros. Ao precisar editar algo, não mude a história! O agente a teria rejeitado se ela realmente fosse ruim e, se isso ainda não aconteceu, não altere nada! — Exceto quando se trata de erros que o editor deseja que sejam corrigidos.

        9 - Peça a seus amigos que leiam o livro. Peça críticas, ou você jamais melhorará. Se eles honestamente gostarem do livro, publique a história!

        A magia do primeiro amor consiste em ignorarmos que um dia ele poderá acabar. (Disraeli)

 

Como Escrever um Conto sobre um Tema Romântico - Algumas ideias iniciais.

 

        1 - Decida sobre que aspecto do amor quer escrever.


    Amor romântico (entre dois indivíduos com pouco ou nenhum conhecimento prévio a respeito do outro — o mais comum).
    Amor não correspondido (que não é retribuído).
    Amor proibido (que não pode acontecer, seja por conta do universo, da aceitação, etc.).
    Amor de família (entre os membros de uma).
    Amor entre amigos (um romance entre dois indivíduos que tinham um relacionamento não romântico antes).

 

        2 - Pense em alguns personagens

        Decida se quer que o principal seja homem ou mulher. Melhor ainda, comece a construir a personalidade dele. Se ajudar, crie uma lista do que ele gosta, do que não gosta, dos hábitos e dos traços da personalidade que tem. Descreva como o personagem se sente em relação a quem ama e o que fariam para manter a pessoa em segurança, para fazê-la feliz, etc.

 

        3 - Trabalhe no enredo e analise-o.

        Adicione detalhes, certifique-se de que ele faça sentido e de que progrida de forma clara no começo, no meio e no fim.

 

        4 - Leia tudo e certifique-se de estar satisfeito com o conteúdo.

        Lembre-se de que o enredo sempre pode mudar enquanto você escreve.

 

        5 - Deixe o enredo realista

        Mas se lembre de que ainda é ficção e de que, se for muito realista, os leitores podem ficar entediados.

 

        6 - Consiga inspiração

        Saia com a pessoa de que gosta, seu parceiro, seu amigo e/ou com um membro da família antes de escrever, e inclua maneiras de interagirem um com o outro. Assista a filmes ou séries românticos ou leia livros do tipo para ter algumas ideias. No entanto, não simplesmente copie e cole, uma vez que isso é plágio, um crime.

 

        7 - Se estiver escrevendo um texto com tema romântico, use falas românticas.

        Ler livros e assistir a filmes com o mesmo estilo do que está produzindo o ajudará a criar falas que se encaixem em cenários cheios de romance.

 

        8 - Se for sobre amor não correspondido, use palavras tristes e carregadas de emoção

        Isso serve para que os leitores sintam a dor do personagem que não é amado de volta. Escrever com detalhes vívidos qual é a sensação de ter um coração partido pode cativar o leitor imediatamente. Se quiser, arrume uma maneira para o amor do personagem ser recompensado no final.

 

        9 - Uma história não costuma ser boa sem conflito

        Isso não significa que sempre deve haver um "vilão". Mas seus personagens não devem caminhar pela história sem que aconteça qualquer tipo de contratempo.

 

        10 - Lembre-se:

        Lembre-se: um final "e viveram felizes para sempre" nem sempre garante a história seja boa (embora as pessoas costumem pensar assim). Talvez seja legal colocar uma parte em que um dos amantes vai embora por uns tempos. Quem sabe até dê para criar material para um segundo volume!

 

        11 - Se for mais fácil, não faça quaisquer anotações antes de escrever.

        Algumas pessoas funcionam melhor quando deixam a criatividade fluir livremente. Apenas pense em uma boa história que faria alguém suspirar! E, se estiver com bloqueio em relação a nomes, aqui vão algumas dicas:

        Deixe nomes exóticos como Colette ou Sanjula para cenas mais quentes. Use um nome que signifique a principal característica do personagem.

 

Inscrições:

docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScXyVJB9vTS9jxeMH02-8FKKTwf7PaBkQ0yE4A6Fro-gco5Hw/viewform

 

 

 

Fonte :
www.todamateria.com.br/romance-romantico/

docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScXyVJB9vTS9jxeMH02-8FKKTwf7PaBkQ0yE4A6Fro-gco5Hw/viewform

Notícias Diversas.

Lançamento do livro - Baependi e Caxambu – Fatos e Vidas.

        Gostaria de parabenizar os autores do livro "Baependi e Caxambu – Fatos e Vidas", Dr. Orestes Campos Gonçalves e Isaac Rozental pelo lançamento da obra e pelo ato nobre de doação ao próximo.         Não se trata...

"The Best Antology of Poetry"

        O Escritor Marcelo de Oliveira Souza, Organizador do Concurso Literário Poesias sem Fronteiras e Prêmio Literário Escritor Marcelo de Oliveira Souza,iwa; autor dos livros A Sala de Aula, Conto e Reconto, Confissões Poéticas e Sobrevivendo,  ganhou o...

III CONCURSO INFANTIL “AJUDE A ESCOLHER O NOME PARA O VAGA-LUME”

  REGULAMENTO O objetivo do CONCURSO INFANTIL “AJUDE A ESCOLHER O NOME PARA O VAGA-LUME” é escolher um nome para o vaga-lume, personagem do livro infantil: “SONHOS DE UM VAGA-LUME” da escritora NEIDA ROCHA.       O CONCURSO INFANTIL “AJUDE A ESCOLHER O...

Antologia bilíngue Português/Francês

ZL Editora abre inscrição para antologia bilíngue Português/Francês       ANTOLOGIA  ESCRITORES DA LÍNGUA PORTUGUESA IV – BILÍNGUE PORTUGUÊS/FRANCÊS.     Esta Antologia será lançada no I Salão do Livro de Montreal-Canadá(setembro-2017) e na França e...

II Encontro Internacional de Profissionais do Livro.

        Com curadoria do PublishNews, programação terá a participação do americano Ed Nawotka, do português Miguel Martins e da alemã Sandra Schüssel           A Bienal Internacional do Livro do Rio de...

Concurso Nacional de Poesias Augusto dos Anjos 2017

        O Concurso Nacional de Poesias Augusto dos Anjos é uma promoção da Prefeitura Municipal de Leopoldina desde seu lançamento, na década de 1990.           Na última quarta-feira, dia 25/07/2017, a Secretaria Municipal de Cultura...

Antologia Chuva Literária.

        Uma Antologia de Autores Nordestinos.         Últimas vagas Chuva Literária – Uma antologia de Autores Nordestinos.           Inscrições até 31 de julho de 2017 ou até o preenchimento das 60 vagas, o...

PARA ONDE VAI A CULTURA?

      Por : Aldo Moraes           Depois da tentativa de extinção do Ministério da Cultura, veio a redução de orçamento e o corte em importantes editais que valorizavam a memória, a formação de público e a criação artística no Brasil. De Norte a...

14º Concurso Nacional de Contos Josué Guimarães

             Promovido pela Secretaria de Estado da Cultura, Turismo e Lazer do Rio Grande do Sul (Sedactel/RS), por meio do Instituto Estadual do Livro (IEL), em parceria com a Universidade de Passo Fundo (UPF) e a Prefeitura de Passo Fundo, o 14º...

O viajante poderá ser reconhecido como o maior poema mundial da Literatura portuguesa.

        A Deus agradeço e dou honra por esta dádiva, pois só ele é capaz de dar-nos o caminho da vida e mostrar-nos nosso objetivo no mundo.           Aos amigos quero alegremente comunicar que o livro “O Viajante” já está em fase de...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Biografias de Escritores Brasileiros.

Neida Rocha

        Neida Rocha nasceu em 1/2/1954, em Canoas/RS, na Vila Harmonia, onde passou a infância e em 1965 mudou-se para o Bairro Niterói onde viveu a adolescência. Filha de José Lopes da Rocha e Tereza da Costa Rocha, criada entre dois irmãos (Nei e Sidnei). Foi Rainha...

Miranda May.

         Natural  de Criciúma, Santa Catarina.          Até onde minhas lembranças me levam, minha cumplicidade e amor pelos livros nasceu com as primeiras letras, quando, pela impossibilidade de adquiri-los,...

André Luis Soares

        ANDRÉ LUÍS SOARES nasceu em Brasília em outubro de 1964, mas criou-se no Rio de Janeiro, sob a influência cultural da bela Copacabana das décadas de 70 e 80. De volta à Capital Federal na adolescência, estudou Economia pela Universidade Católica de Brasília....

Ormuz Simonetti

        Estava procurando informações sobre a biografia de uma personalidade que muito me chamou a atenção, Ormuz Simonetti, por incrível que pareça deparei-me com muitas informações em sites, blogs, jornais etc...         Mas me...

Walber Gonçalves de Souza

Graduado em História pelo Centro Universitário Assunção (1999). Especialização (Lato sensu) em Ciências do Ambiente pelo Centro Universitário de Caratinga (2002). Mestrado em Meio Ambiente e Sustentabilidade pelo Centro Universitário de Caratinga (2005). Desde 2002 é professor do Fundação...

Raimundo Colares Ribeiro

        Natural de Tefé, no Amazonas, Raimundo Colares Ribeiro é filho de Hildebrando Ribeiro e Teresa Colares de Lima. Casou-se com a senhora Kátia Maria dos Santos Colares Ribeiro, de cuja união nasceram seus três filhos: Rickson, Rennier Recco e...

Afonso Estebanez Stael

        Nascido em 30/10/1943 na região agreste do município de Cantagalo-RJ, é advogado, escritor, cronista, poeta, jornalista, crítico literário e verbete da “Enciclopédia de Literatura Brasileira” e do “Dicionário de Poetas Contemporâneos”. Cursou o Ensino...

Hamilton Castardo.

    Nascido na cidade de Jundiaí, São Paulo, em 19 de fevereiro de 1963 Hamilton Castardo sempre gostou de leitura. Lia tudo que aparecia, livros, revistas gibis, livros de bolso, Monteiro e Drummond, enfim, gostava de ler. Formou-se em Administração de Empresas e, logo em...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>