Entrevista com Diego Ferreira

Entrevista com Diego Ferreira

                   Entrevista feita para um novo projeto literário, coordenado por Diego Ferreira, Estudante de Administração pela Escola Escolástica Rosa e cobrador de Detention na empresa Technologic System Collection, em Santos, São Paulo.

 

 

 

                  Diego Ferreira:  Quais são os obstáculos que todo escritor passa, para poder ver sua obra impressa e divulgada?

 

                  Escritor Leandro Alves:  No passado estes obstáculos eram imensos, pois as editoras sobrevivem de números e lucros, e para elas o importante era publicarem uma quantia acima de mil exemplares, isso só para começar falar de publicação.

As editoras também correm atrás de escritores com nome no mercado, afinal se trata de um país capitalista com poucos incentivos culturais, e as editoras não querem ter trabalho de fazer o nome do escritor.

Hoje temos editoras que tem um limite para publicação bem menor. Eu conheço editoras que publicam acima de cinquenta exemplares, por isso o custo cai. Temos também editoras que publicam sobre encomenda virtual, elas produzem o que vende. E estes meios estão facilitando o surgimento de novos escritores.  Mas mesmo assim exige dedicação, trabalho e empreendimento financeiro no inicio.

Para lançar uma obra, temos custos em correção, averbação e registro, além do ISBN, e para os iniciantes que não conhecem o meio, eles pagam por este serviço todo, aumentando o custo de produção. Muitos não têm esse capital para investir, e estes custos fazem muitos escritores nem iniciarem sua carreira.

Existe também a ilusão que todo escritor é rico, mas a riqueza nossa vem do reconhecimento de nossas obras pelos nossos amigos e leitores e não financeiramente. Não é por que um escritor escreveu um romance e publicou que no mês seguinte ele ficara rico. Para isso ele tem que se dedicar, e gasta tempo e dinheiro para o reconhecimento de uma obra. Muitos param no meio do caminho por este fato.

Agora a questão da divulgação que ainda é penosa, pois todas as editoras que produzem pequenas quantidades, elas apenas produzem e não divulgam e nem distribuem as obras.

Com a inclusão social da internet no país, estas distâncias entre leitores e autores têm diminuído e muito, porém ainda é o único meio de divulgação que os escritores têm para começarem.

 

                       Diego Ferreira: Na  sua opinião,  o que deveria ser feito para melhorar essa situação?

 

                      Escritor Leandro Alves:  Teríamos que ter um movimento de incentivo a leitura, esse movimento tinha que ter origem nas cadeiras escolares, deste o primeiro ano de estudo do aluno. Para o primário existem bons livros em infantis educativos e ilustrados, para incentivar as crianças. E no decorrer da maturidade escolar, existem livros para cada idade certa, o que atrapalha este movimento, é que os professores bem que fazem o máximo para educar, mas algumas vezes pecam, pois passam para alunos de quinto ano, romances como Éramos Seis, Escreva Isaura entre tantos outros desta época, romances estes que são mais indicados para alunos do ensino médio.  E hoje com a grade escolar estipulado pelo governo, para os professores, esta situação vem piorando muito.

Um país só é grande quanto seus profissionais saem da escola aptos a exercerem suas funções, e não empurrado por uma malha deficiente de estudo, que tem como principal norma e meta, a diminuição da repetência escolar, digo isso porque já lecionei, e larguei a profissão por não concordar com este método educacional, deixando os professores reféns desta norma.

Agora num esfera menor, só um trabalho de incentivo cultural e, um projeto de grande divulgação, poderia encurtar o espaço entre os escritores e os leitores. Elo principal que está quebrado por alguma falha do sistema.

                         

                          Diego Ferreira: Terminamos esta entrevista, agradecendo ao Escritor Leandro Alves pela sua colaboração ao novo projeto que estamos elaborando, com fins de apoio e interação entre Escritores e Leitores, diminuindo o espaço existente sobre as duas extremidades.   A todos meu muito obrigado e até breve com novas notícias.

                        

                         Aos escritores que quiserem participar deste movimento, podem enviar suas sugestões para o Email:

                         diego-ferreira1989@hotmail.com