Cavalheiro Verardo Neto.

Cavalheiro Verardo Neto.

 

 

        O caminho literário é surpreendente; quando pensamos que autores, poetas e trovadores só estão nas grandes cidades, eis que descubro próximo a minha cidade um amigo de letras e poemas, natural de uma bela cidade interiorana das Minas Gerais, revelando seus versos e trovas ao mundo e levando orgulhosamente o nome de sua cidade natal pelos quatros cantos do mundo.

        Carinhosamente apresento meu confrade:

 

            Cavalheiro Verardo Neto.

             Nascido em São Vicente de Minas, MG, em 16/06/1957. Formado cirurgião-dentista. É poeta, escritor e trovador. Além de participar de várias antologias, publicou os livros: “Um poeta e sua poesia”, “Um poeta e sua poesia II”, “Um poeta e sua poesia III”, “Gostoso de ler”, “O amor transformando a vida”, “O repórter esportivo e o técnico de futebol”, “Atrás das grades, tem gente”, “74 Trovas” e “Leitura para crianças”.

Conheçam um pouco seu trabalho:

 

“No pranto apagou-se a chama
de um amor pobre e sofrido,
mostrando a dor de quem ama,
não sendo correspondido.”

Do livro “74 Trovas”

Cavalheiro Verardo Neto

 

    Fofurinha

    Fofurinha é uma estrela que adora livros. Seu prazer é andar pelo mundo, incentivando a prática de ler.
    Com muito amor e carinho, ela ilumina a mente das pessoas, pra que leem. Assim, o número de leitores cresce, ano após ano.
    Sempre que alguém toma gosto pela leitura, Fofurinha se orgulha e seu brilho aumenta.
    Durante sua trajetória, ocorreu um caso muito interessante, a respeito de um país no qual as pessoas teimavam em não gostar de ler. Elas diziam que não tinham tempo para a leitura: praticamente ignoravam os livros.
    Fofurinha passou várias vezes por lá, mas em vão. Após cada visita, voltava triste, com os olhos derramando lágrimas.
    Um dia, passando por esse país, ela deparou-se com um livro que ia cantando todo contente.
- La ra li li ri la...
- Olá! Disse-lhe Fofurinha.
- Olá!
- Pra onde você vai com essa alegria toda?
- Vou para a livraria. Sou um livro bem legal. Todo mundo vai me comprar e me ler. Não estou feliz pelo dinheiro, mas porque vão conhecer o que tenho pra dizer.
- Mas você não sabe da história desse lugar? O povo daqui diz que não tem tempo pra ler.
- Já ouvi falar sobre isso. Mas não ligo. Tenho que fazer a minha parte.
    Passou o tempo e nada. 
    Ele entristeceu-se e começou a mofar.
    Fofurinha, vendo toda aquela tristeza, não sabia o que fazer. Não podia forçar as pessoas para comprá-lo; também não podia deixá-lo morrer.
    Então ela resolveu apelar para a sensibilidade das pessoas, e iluminou o livro, mudando seu título. 
    Não que seu título fosse feio ou desonroso, mas era pra fazer, talvez, uma última tentativa. Seu novo nome passou a ser: "Leia-me, por favor!".
    Uma pessoa viu o livro exposto e, ao ler aquele título, se emocionou e comprou um exemplar.
    Depois foi outra e mais outra...
    O país se transformou. Hoje, os livros estão todos felizes e as pessoas se enriquecendo cada vez mais com a leitura.
    Quanto à Fofurinha, está mais brilhante do que nunca. A qualquer hora podemos nos deparar com ela. É só ficarmos atentos.

Do livro “Leitura para crianças”
 

Autor: Cavalheiro Verardo Neto

 

 

Amor imenso 

Na velocidade do amor
eu te amo 30, 40 vezes por segundo.
Quando grito “Te amo”,
o eco dá volta ao mundo.
Te amar é a maior porcentagem
do que me interessa;
no restante, tens que fazer parte.
Eu te amo quando sonho,
quando caminho, quando penso.
Eu te amo com os lábios, os pés,
os nervos, as artérias,
os olhos, as mãos, os músculos,
num consenso.
Eu te amo porque és um encanto.
Eu te amo
da maior forma
que se possa imaginar
e mais um tanto.

Do livro “Um poeta e sua poesia III”


Cavalheiro Verardo Neto

Água e pão

De vez em quando ele passa em minha rua,
tendo, agora, emprego e uma vida decente.
Procura por mim... e continua,
indo dobrar a esquina, lá na frente.

Às vezes, com calma; às vezes, com pressa...
Sem jamais me negar sua atenção.
Encontrando-me, mais do que depressa
cumprimenta-me, estende-me sua mão.

Tudo porque, num certo dia,
ele bateu em minha porta,
na hora em que o sol mais ardia.

Pediu-me água... e sorriu de satisfação.
Depois disse-me: "Se o senhor não se importa,
aceito também um pedaço de pão.".

Do livro "Um poeta e sua poesia II"


Autor: Cavalheiro Verardo Neto

Momentos 

Escovar os dentes, trocar de roupa,
ver o luar, o amanhecer,
estar no campo, na cidade,
sair para o trabalho, para o estudo,
dar bom dia, boa noite,
tomar banho, olhar pela janela,
lembrar-se de uma amizade,
correr, andar, descansar,
viajar de carro, de avião,
comprar uma bijuteria, uma joia,
viver um sonho, viver a realidade,
beber suco de laranja, beber água,
comer feijão com arroz...
Isso é felicidade.
Ela não virá depois.

Do livro “Um poeta e sua poesia III”


Autor: Cavalheiro Verardo Neto

 

Convido a todos os amigos e leitores para conhecer mais o seu trabalho através de sua página, www.facebook.com/poetatrovadorescritor , nela também poderemos entrar em contato com Cavalheiro para aquisição de seus livros. A todos desejo uma boa leitura pelos poemas de Cavalheiro.



 

Escritores Convidados.

Isaías Medina López

        Hoje a literatura não tem mais fronteiras, idiomas e separação de gêneros.         Território é a representação dos limites geográficos de nações, porém o talento literário rompe estas barreiras e nos presenteiam com amizades de...

Kátia Storch Moutinho

        Mineira de Teófilo Otoni-MG, radicada em Vitória - ES desde 1981; neste tempo, um hiato, onde foi cursar Design Gráfico na UEMG, em Belo Horizonte.         Empreendedora por natureza e acima de tudo, alguém que ama...

Gravatá Dea G. Coirolo Antunes

        Nasci no Uruguai, fiquei lá até meus 38 anos. Em 1984 vim para o Brasil como correspondente extrangeira do Jornal El Telegráfo de Paysandu Uruguay. Viajei por outros continentes. Sou prof. de Biologia. Curto poetas como Lorca, Neruda, Miguel, Hernandes; Manuel...

Suely Ribella

  Advogada, Escritora, Poeta Acadêmica Imortal, Membro Nacional Vitalício da Academia de Letras do Brasil-ALB; Membro da Associação Internacional de Poetas; Membro do Movimiento Poetas Del Mundo;   SONHADORES   E nos perdemos  em nossas vidas,  por onde andamos...  E...

Daniel Denani

        Daniel Denani (1987) nasceu e cresceu na cidade de São Paulo, no distrito de Pirituba, zona norte. Iniciou sua carreira como escritor aos 14 anos de idade, quando participou mais com estudos na área poética do que obras e trabalhos propriamente ditos, e foi...

Anuragi Mauricio Antonio Veloso Duarte

    O coração do mundo Doces rusgas de namorados, destinos destilados em aguardentes, cadáveres de generais apodrecendo, turbas de pedintes, claves de sol no ar, quebras de mar na praia à noite, levas de ouriços,  um não sei quê de...

José Alberto Sá.

        Existem aqueles escritores que caminham e lutam para conquistar seu lugar ao sol, mas também existem os mestres, pessoas iluminadas pelo dom divino da expressão, pela força das palavras e pelo carisma, que constroem seu nome sobre a dádiva  de...

Roberto Mello

        Sempre procuramos aquilo que nos dá felicidade na vida, um bom emprego, dinheiro, carros, posição social entre vários outros objetivos! A vida é assim mesmo...         Porém vou dizer a verdade que mais parece uma utopia, ou, uma...

Paulo Braga Silveira Junior.

               Pablito Nerudo é filho de Paulo Braga Silveira (Gerente de recursos humanos, teólogo, poeta e escritor) e de Zilda Sguassábia Silveira (cozinheira, tricoteira, dona de casa e esteio de toda a família) é natural de São João da Boa...

Juliana Teixeira.

         Convido os amigos a conhecerem um pouco da obra da Escritora Juliana Teixeira, que de uma forma especial fiquei conhecendo.          A escritora Juliana e eu somos moradores do mesmo Estado, porém foi  uma amiga nossa que também é...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Crônicas de Leandro Campos Alves.

Senhor Digué.

        Um dia, quando adolescente, eu estava sentado no banquinho de madeira dentro de uma mercearia, cujo o proprietário era pai de um grande amigo, quando percebi entrar uma criança meio ressabiada com olhar desconfiado e todo acanhado, olhando na direção do dono...

Ciúmes...

Foto web           A vida é mesmo cheia de sentimentos, obstáculos, raivas e falta de compreensão.     Sou Paulo e casei-me muito cedo, mas tinha certeza do que queria, pois maturidade nunca me faltou, mas minha impetuosidade sempre esteve comigo, em...

Curiosidades de Liberdade Minas Gerais.

        A crônica que passo a contar, é uma daquelas que todos pensam que só acontece em histórias fictícias das mentes brilhantes de grandes escritores.         Mas a realidade muitas vezes se confunde com as histórias e romances, pois na...

Fundação da Rádio Comunitária Liberdade FM.

        A rádio que recebeu o nome em homenagem a nossa cidade, “Liberdade”, tem sua origem e fundação uma história que poucas pessoas sabem de verdade, ou, quase ninguém, porque os fundadores da rádio são poucos que estão entre nós, infelizmente.  ...

“A vida do João”

        “Tudo deu início em meados do ano de mil novecentos e setenta e um, num pequeno vilarejo onde composta de poucas ruas ainda de terra batida, mas que os moradores se cumprimentavam respeitosamente como compadres. Neste período como se a magia do amor tomasse...

Fundação do Time Ferrugem.

        Vamos falar um pouco da história de Liberdade MG.         Natural de Liberdade, até meus vinte e dois anos residi na cidade e neste período fui eletricista, trabalhei como servente de pedreiro, mas meu primeiro emprego com carteira...

Direitos Autorais o Grande Julgamento.

          Chamo-me José Pedro, escrevo pequenos pensamentos por mero prazer. São textos com uma construção quase única.  São poucos os poetas e os escritores que conseguem a façanha de redigir romance em versos. Alguns chamam esta construção de...

Algodão doce.

          Com não falar em algodão doce, sem citar aniversários, crianças e alegria.         Mas para quem acha que esta guloseima é um doce apenas de criança, se engana, pois há alguns anos atrás, eu fui com um...

Nomes de Bebês.

Crônica Nomes para Bebês.           A vida é muito engraçada mesmo.         Quando nascemos, nossos pais procuram o melhor nome para nos dar, esta é a primeira marca que ganhamos no...

O Capelo.

              A vida de disléxico é engraçada mesmo, não é tão problemática como todos pensam.        Temos algumas limitações, mas que com muito bom humor se tornam piadas, ficando eternizada na memória de nossos...
1 | 2 | 3 >>

Poemas, crônicas e textos de diversos Autores.

Valdeck Almeida de Jesus

A chegada de Michel Temer no Inferno   Batizado com esse nome É mesmo para temer, Pois parece aquele verbo Criado pra estremecer Todo mundo se amedronta Somente de ouvir dizer.   Ele foi para o inferno Buscar força pra mandar Acabou com o capeta Destruiu tudo por...

Ligia Beltrão

Nós Perfeição   Amo as tuas mãos delicadas Que tiram do meu corpo canções Nas noites pálidas e enluaradas Dentro de nós vibram as emoções   Meus olhos vagam num mar incerto Dos desejos que em meu corpo tremem De pensar em ti de mim tão perto Palavras tontas... Versos que...

Gisiéle Gargioni

        O que falar de um talento assim?         Sei que palavras talvez não seja suficiente para descrever uma poetisa plena, completa.         Me rendo aos poemas de Gisiéle Gargioni – “A princesa da serra...

Laércio Tadeu Januário

O mundo chamado Família.           Neste louco mundo chamado Vida, somos nela lançados através do amor de nossos pais, esta concepção é apenas o início.         Somos apresentados ao mundo através de uma tapa amigo do médico ou...

Memorias de Guerra- Trajetória de Vidas Vividas

        Como não abrir espaço para uma crônica de reflexão destas?         Como não pensar em vitoriosos e derrotados em guerras desumanas?         Como não pensar na vida?      ...

Deunice Maria Andrade.

A fé nos traz a paz, harmoniza nossos sentimentos, abastece nossas forças. Assim como a fé, as palavras, pensamentos e sentimento nobres rega nossa fé. Conheçam um pouco a poetisa que encanta e canta a vida. Leandro Campos Alves. Setembro de 2016.         Conheçam seus...

Miquiáine Laurenço

O que falar de poemas, sem conhecê-los? O que pensar da vida, sem vivê-la? O que imaginar da cultura, sem lê-la?           Cada dia admiro mais as pessoas e os talentos de cada amigo, descubro sonhos e pensamentos, viajo por versos, estrofes e romances.  ...

Hugo Dias "Marduk".

Foi   Foi obra na escuridão, na arte da verdade que nasceu, as flores que sorriu, para o norte que cresceu. Foi corvo que para a morte, no cântico da noite corveja, desprezando a inimizade, da antipatia que inveja. Foi lobos que uivou, sabendo que a noite voltava, os desejos conscientes e...

Neon - Luís Felipe

Mestre dos ladrões   Deguste o vinho, Mais caro que a vida de teu irmão Enquanto tuas bombas explodem em longínqua terra Surdez perante a sinfonia do desespero Leviatã, o simplório ladrão Não esconde o sangue em suas mãos Os que enxergam, mas não possuem visão Se põem a servir, festejar e...

Luciano Spagnol

POETA MINEIRO DO CERRADO Poeta do cerrado, simplista, mineiro de Araguari, fevereiro de 1958, mariano, formado em Fisioterapia pela UCP, Petrópolis, criado no Rio de Janeiro.   "Sou alma do cerrado, pé no chão, do Triângulo, do chapadão... Pão de queijo com café, fogão de lenha, das vilas...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>